quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

AS RESPOSTAS

 

Bom dia, queridas e queridos do Terceirão Padre Jefferson 2020. Desculpem a demora pelas respostas da atividade, mas estão aqui.

Mais que isso, queremos agradecer a vocês pela acolhida. Foram dias muito gratificantes, embora tenham sido poucos e justamente num momento tão importante para todos. 

Desejamos que continuem atento às dicas de Enem; sejam curiosos, pesquisem, estudem o máximo que puderem e façam, assim, a melhor prova que puderem.

Abraços a todos.

Inacio e Milene


Eis as respostas:

             1 - c

             2 - b

             3 - e

             4 - c

             5 - b

A estrada é do tamanho 

do seu caminhar.

domingo, 6 de dezembro de 2020

SEJA BEM VINDO, TERCEIRÃO PADRE JEFFERSON 2020

 

Queridos, boa noite.

Quase onze horas da noite e nós aqui, lutando para criar uma atividade pra vocês no Google Forms. Depois de muito pensar e penar, resolvemos que às vezes desistir é bom, quando somos temporariamente vencidos pela quase sempre infalível tecnologia

Pois, bem. O fato é que, nessa noite, não há mais tempo para aprendizado, mas amanhã o dia é outro.

A atividade que não conseguimos fazer no tal do formulário cabuloso, deixamos aqui, torcendo muito para que compreendam a nossa eventual analfabetice digital e tentem fazê-la, ainda assim.

O gabarito compartilharemos depois, aqui nesse mesmo local retrô, ou no incansável Whatsapp.

Até já... aqui, ali, ou acolá.

Por ora, eis a atividade:



ATIVIDADE

 

 

ATIVIDADE

 

 

Exercício 1: (UDESC 2008)

Identifique a ordem em que os períodos devem aparecer, para que constituam um texto coeso e coerente. (Texto de Marcelo Marthe: Tatuagem com bobagem. Veja, 05 mar. 2008, p. 86.)

I - Elas não são mais feitas em locais precários, e sim em grandes estúdios onde há cuidado com a higiene.

II - As técnicas se refinaram: há mais cores disponíveis, os pigmentos são de melhor qualidade e ferramentas como o laser tornaram bem mais simples apagar uma tatuagem que já não se quer mais.

III - Vão longe, enfim, os tempos em que o conceito de tatuagem se resumia à velha âncora de marinheiro.

IV - Nos últimos dez ou quinze anos, fazer uma tatuagem deixou de ser símbolo de rebeldia de um estilo de vida marginal.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta, em que os períodos devem aparecer.

a)

II, I, III, IV

b)

IV, II, III, I

c)

IV, I, II, III

d)

III, I, IV, II

e)

I, III, II, IV


Exercício 2: (FCC 2007)

O emprego do elemento sublinhado compromete a coerência da frase:

a)                   Cada época tem os adolescentes que merece, pois estes são influenciados pelos valores socialmente dominantes.

b)                  Os jovens perderam a capacidade de sonhar alto, por conseguinte alguns ainda resistem ao pragmatismo moderno.

c)            Nos tempos modernos, sonhar faz muita falta ao adolescente, bem como alimentar a confiança em sua própria capacidade criativa.

d)               A menos que se mudem alguns paradigmas culturais, as gerações seguintes serão tão conformistas quanto a atual.

e)                Há quem fique desanimado com os jovens de hoje, porquanto parece faltar-lhes a capacidade de sonhar mais alto.


Exercício 3: (ACAFE 2009)

Assinale a frase correta quanto às normas gramaticais do português padrão, à coesão textual e à coerência.

a)

Em Florianópolis, os salários são, em média, 50% menores do que os de Brasília, mas, apesar do custo de vida ser menor.

b)

O Chico Oliveira foi o único namorado que tive; eu conheci ele através da internet e logo fiquei locamente apaixonada.

c)

“O Estatuto da Cidade avançou com relação à CF, ao prever a obrigatoriedade do Plano Diretor não-só para cidades com mais de vinte mil habitantes (art. 182, parágrafo 2º), como também em outras hipóteses [...]”

d)

O MPE encaminhou um oficio à Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano solicitando informações sobre estágio que está o projeto e a execução do projeto, se foram feitos EIA/RIMA, EIV e GDU da obra e se esta possui Licença Ambiental de Operação e se foi realizada audiência pública para esclarecer à população sobre a obra.

e)

A taxa de desemprego subiu para 9,4% em maio, a maior desde 1983, mas a perda de postos de trabalho ficou em 345 mil, bem inferior ao esperado, de 520 mil vagas.


Exercício 4: (UFPR 2010)

Entrou em vigor a lei que converte em presunção de paternidade a recusa dos homens em fazer teste de DNA. Assinale a alternativa cujo texto pode ser concluído coerentemente com essa afirmação.

a)

Sara Mendes deu início a um processo na justiça, para que Tiago Costa assuma a paternidade de seu filho Cássio. Tiago não fez o exame de DNA, mas assume como muito provável ser ele o pai do menino. Cássio alega que o exame não é conclusivo, pois entrou em vigor a lei que converte em presunção de paternidade a recusa dos homens em fazer teste de DNA.

b)

Adriano é um rapaz muito presunçoso e não admite que lhe cobrem nada. A namorada lhe pediu um exame de DNA, para esclarecer a paternidade de Amanda, sua filha. Adriano disse que não faria o exame. A namorada disse que toda essa presunção serviria para o juiz atestar a paternidade, pois entrou em vigor a lei que converte em presunção de paternidade a recusa dos homens em fazer teste de DNA.

c)

Carlos de Almeida responde processo na justiça por não querer reconhecer como seu o filho de Diana Santos, sua exnamorada. Carlos se recusou a fazer o exame de DNA, o que permite ao juiz lavrar a sentença que o indica como pai da criança, porque entrou em vigor a lei que converte em presunção de paternidade a recusa dos homens em fazer teste de DNA.

d)

Alessandro presume que Caio seja seu filho. Sugeriu a Telma um exame de DNA. Telma disse não ser necessário, pois entrou em vigor a lei que converte em presunção de paternidade a recusa dos homens em fazer teste de DNA.

e)

Mário e Felipe são primos. Mário é extremamente vaidoso, pretensioso. Felipe é um rapaz calmo e muito simples. Os dois namoraram Teresa na mesma época. Teresa teve uma filha e entrou na justiça para exigir dos dois primos um exame de DNA. O juiz disse que não era necessário, pois entrou em vigor a lei que converte em presunção de paternidade a recusa dos homens em fazer teste de DNA.


Exercício 5: (UFPR 2010)

Considere as seguintes sentenças.

  1. Ainda que os salários estejam cada vez mais defasados, o aumento de preços diminui consideravelmente seu poder de compras.
  2. O Governo resolveu não se comprometer com nenhuma das facções formadas no congresso. Desse modo, todos ficarão à vontade para negociar as possíveis saídas.
  3. Embora o Brasil possua muito solo fértil com vocação para o plantio, isso conseguiu atenuar rapidamente o problema da fome.
  4. Choveu muito no inverno deste ano. Entretanto, novos projetos de irrigação foram necessários.

As expressões grifadas NÃO estabelecem as relações de significado adequadas, criando problemas de coerência, em:

a)                  2 apenas.

b)                  1 e 3 apenas.

c)                  1 e 4 apenas.

d)                 2, 3 e 4 apenas.

e)                  2 e 4 apenas.

 


terça-feira, 1 de outubro de 2019

CONVERSÊ



Se perguntas me forem feitas acerca do que mais me causa efeito bom nesse meu cotidiano literário, eu respondo, sem precisão de muito pensar, que estar com alunos é a resposta.

Foi, hoje, um desses dias. Estive por uma hora, medida inexata, conversando com os meninos da 2ª B, da Escola Padre Jefferson, que é minha morada profissional.

Repare que foi uma conversa tão boa nesse mundo! A mim me causou rebuliço percebê-los cientes das minhas crônicas e, o melhor de tudo, se percebendo nelas.

Quando as escrevi não o fiz na intenção de atingir esse ou aquele público, porque falharia miseravelmente nesse intento. Eu apenas as escrevi, dando retrato às minhas saudades e pronto; quando a resposta veio sob forma de satisfação das pessoas que se identificaram porque elas têm memórias semelhantes às minhas, foi maravilhoso.

Mas eu jamais pensei que atingiria saudades dessa gente tão novinha, tão cheia de viço; essa gente bonita com tanta estória para viver e eles já tem gavetas ocupadas de lembranças. Uma sensação de afago, sabe? Aquelas cosquinhas que alguém ajeita de fazer na gente e é tão prazeroso.

Fizeram perguntas muitas e todas repletas de sentido; eles estavam ali para verdadeiramente conversar comigo e saber dos meandros da escrita... espero tê-los ajudado a compreender que é preciso buscar a palavra da forma mais sentida possível e assim ela virá com verdade.

Teve uma parte boa, que eu conto aqui disfarçadamente, que foi quando perguntaram, como eu fiz para nascer assim tão linda; também disseram que eu parecia ter vinte e não cinquenta anos. Olha, espero que nenhum professor ouse dar nota ruim pra esses dois meninos, porque não sei se serei capaz de registrá-las.

O meu imenso muito obrigada para Dayara e Tamires, com participação da Erijane que esteve presente um bom pedaço. Ao professor Adailton eu digo que faço um precinho especial do Pés de Sonho pra ele... por 150,00 dá pra fechar negócio.

Estou eu mais leveza depois dessa interação. Que maravilha!




terça-feira, 6 de agosto de 2019

AQUI JÁZ ESCORPIÃO CHINELADO E POEMA VISTOSO



Uma crônica! Era da minha querência assentar palavra por palavra sem obrigação de ser coisa alguma que não queira. Penso cá sem muita certeza que a crônica cumpre essa função, de permitir nela tudo quanto seja desejado. A crônica é tal qual amigos a quem a gente pode contar de um tudo, do bem aprumado até o desajeitado do sentimento. Tenha-se uma vontade de falar palavra escrita e pronto, a crônica permite escrivinhamento até umas horas.
Tenho hoje essa vontade agoniada de assentamento de palavra feita pra liberdade. Avoante que nem passarinho em fins de tardes de verão; que não é o caso, visto que faz um inverno nordestino pra lá de exibido no frio, embora sem tanta chuva. Pras bandas de São Paulo e outros sotaques devem é mangar que a gente treme de frio numa temperatura feita pra eles desfilarem de trajes praieiros. Eu é que não quero saber dessa arenga, toda noite a minha manta rosa que foi presente da minha cunhada Dayse é quem me livra do aperreio. Cada um cuide do frio que é seu e o meu é agrestinamente selvagem.
Selvagem também era o escorpião bem postado à beira da minha cama no sábado, quando o relógio quase apontava meia noite. Sem óculos, reparava o bicho querendo me convencer que era um fiapo de pano caído não sei de onde, porque escorpião não tinha precisão de ser. Decidi que era boa ideia cutuca-lo com o sapato da muleta, a fim de ter certeza de tirar de mim a teima. Qual o quê? Espinhei o bicho que deu foi um pinote de rabo pra cima e eu fiquei foi tesa. Certeza de que se fosse pegar carreira, ele ganharia de léguas de mim, então era preciso incorporar a Kate Marrone. Dei-lhe uma havaianada que passou foi batido e ele adiantou uns passos pra frente, mas parece que teve dó porque eu, caso ele saísse vencedor nessa peleja, dormiria na calçada do salão aqui da rua, esperou a próxima chinelada que dessa vez foi certeira.
Desculpa, escorpião, meu caro, mas tal da lei da sobrevivência é cabulosa.
Desculpa é o que estou arranjando, sem na verdade ter direito o que contar. Levei um fora da Imprensa Oficial, que achou os meus poemas descombinados. A bem da verdade eu também compartilho desse pensamento na maioria do tempo, sem saber direito o porquê do verso que querendo não rimou; ou teve vezes da rima ser um desgosto tão grande nesse mundo! Graciliano Ramos não teve nada a ver com isso; ele dá o nome do órgão, mas a leitura quem faz são outras mentes. Duvido que ele ajeitasse gosto na minha escrita, mas que eu ia gostar de ser pelo menos reclamada pelo mestre Graça, isso eu ia, sim senhor.
A gastura que me acomete andou ameaçando estragos. A fala me transbordou e fala transbordada sem precisão pode ser bastante danosa. Escapei, mas não sem ranhuras. Ao menos melhor que o escorpião, estou.
Escorpião chinelado. Eu, sem poema vistoso. A noite indo. Fim.



sábado, 27 de julho de 2019

SEMINÁRIO – PROJETOS INTEGRADORES DE LÍNGUA PORTUGUESA III


Manhã acinzentada de sábado, vinte e sete de julho, às horas insinuando fome.

Em sala, sobre a orientação do professor Cristiano, dialogamos sobre os gêneros digitais  e como eles podem ser inseridos no contexto de sala de aula de forma a enriquecer ainda mais o processo de construção do conhecimento.

Os gêneros digitais são, sem resquícios de dúvidas, uma realidade que não se pode mais ser deixada para trás no que se refere ao processo educacional.

A primeira equipe, composta por Marinalva, Fábio e Jefeson abordou o gênero digital You Tube, inserindo o conto. Ao fim, a equipe apresentou um conto de autoria da Marinalva, ilustrando como gêneros digitais e textuais podem ser de fundamental significação dentro da sala de aula.



A seguir, a equipe de duas, formada por Erijane, Juliene e o bebê desta segunda, abordaram o Hipertexto e as suas mil e uma possibilidades de apresentação. Siga-se um link e você nunca mais vai parar de conhecer. Usaram uma plataforma tão moderna nesse mundo!


O gênero digital Blog, apresentado nessa mesma página que vocês atenciosamente leem, mostrou como é possível derramar poemas no cotidiano escolar. Trata-se, aqui, de uma metalinguagem que a equipe composta por Dayara, Milene, Maitê e Ricardo tiraram muito bom proveito. Um adendo para a sentida ausência de Josivaldo Inacio, que tanto contribuiu para a realização desse trabalho.


Daniele, Jaelson, Aline e Josielma trouxeram o Wiki que se trata, se eu bem explico, de construção coletiva de texto sobre os mais infindos temas. Contaram que desenvolveram o trabalho a partir do Google Drive, o que configura numa modernização das ações coletivas, com as quais não sonharíamos décadas atrás.



Tivemos o Vlog trazido pelas mãos e ideias maravilhosas das meninas Las, Tassilaine e Rosiele. Vlog é um cabra mais metido a moderno que o meu querido Blog, irmão mais velho, já imitando caduquice, o bichinho tão querido do meu viver.


Se o nome dela é bonito, o tema escolhido para apresentação me preencheu toda de afetos. Elys Virginina, que é nossa colega em transitoriedade, trouxe a crônica no gênero digital blog. Repare que eu assistia e pensava: essa menina trouxe isso pra nós dois, Inquietude, meu amor.




Eu, que não sou eu, mas a Eunice, ajuntada com Poliana, Tamires, Elizeu e Luiz Reginaldo, trouxeram à bordo o documentário. Bastante pertinente a abordagem do gênero, visto que vivemos uma era em que a ebulição digital é vigente e incessante. Poliana, dessa vez, promete não derramar café na apresentação de ninguém. 




Quando o dia já apresentava cores da tarde, acabou-se a palestra. Um dia acrescido de conhecimento e troca.

Abraços.


quarta-feira, 24 de julho de 2019

SEQUÊNCIA DIDÁTICA





                    Bom dia, turma!             

          Hoje apresentaremos uma sequência didática que será trabalhada nas próximas aulas, abordando, vejam só que maravilha, um gênero literário que passe seja lá quanto tempo, jamais será esquecido. Trata-se do poema, que está presente aqui e lá fora, em qualquer lugar que se possa olhar com os olhos da alma.
                Não é maravilhoso que possamos degustar da poesia para além do papel? Num click, numa busca, e está ao nosso dispor o mundo maravilhoso de Cecília Meireles, Manuel Bandeira, Manoel de Barros, Mário Quintana, Adélia Prado, entre tantos poetas incríveis desse imenso Brasil e também do mundo.            

                 Vejam como acontecerão as nossas aulas:




        Para começo de conversa, vejamos o que diz a Base Nacional do Currículo Comum sobre as ferramentas digitais no contexto educacional:


Com isso, nós pretendemos:



        Fazendo uso de metodologias que possibilitem aos alunos compreensão e inserção na proposta.

              A sequência didática unirá os gêneros textual e digital durante as aulas de Língua Portuguesa das turmas de 1ª Série do Ensino Médio, durante seis momentos, trazendo para o contexto de sala de aula a poesia dentro de um blog. Para isso, serão utilizados questionários impressos, livros didáticos, papel sulfite colorido, canetas, data show, computadores em sala de informática, entre outros recursos didáticos. Inicialmente, o roteiro da sequência didática será apresentado à turma, explicando passo a passo e sofrendo as adaptações necessários conforme for transcorrendo na prática, especificando aos alunos qual o resultado final almejado com essa prática.

Passemos as etapas:

                   



           Quanto à avaliação, os alunos serão observados durante toda o processo da sequência didática. Idealiza-se que tirem de cada atividade o melhor proveito.


          Por fim, a Cecília declama um poema da Milene Lima, encantando os amantes da poesia com o mavioso toque infantil.     

               A poesia agradece.




            Abraço a todos e até a próxima.


Dayara
Josivaldo Inacio
Jessika Maitê
Milene
Ricardo