sábado, 23 de janeiro de 2010

ME PERDOA?

O que fazer quando a gente comete uma besteira desmedida, e acaba magoando as pessoas? Pedir desculpas é o mínimo... Não tenho nenhum  pudor em pedir desculpas, espero jamais ter...



Ah, caramba! Vou aqui mais uma vez despir minha alma... então além de ansiosa, tensa, grossa... eis mais um item na minha enorme lista de defeitinhos: extremamente estabanada.

Me confesso, senhores padres de plantão...rsrs.

Lá na Netlog (site de relacionamento o qual vivo ensaiando pra fechar a conta e passar a régua) fiz uns amigos bacaninhas, que fazem o site ficar menos chato. Eu, no auge da minha inquietude, sempre que posso faço uma faxinazinha básica, removendo os contatos com os quais não interajo. Não vejo sentindo em deixar minha página megalotada de pessoas que não tenho a menor sintonia. Fiz isso essa semana, mas... eu, a tonta até a décima potência, acabei por remover totalmente sem querer um amigo muito querido, sendo ele uma das razões por eu ainda permanecer por lá.

Só me dei conta de tamanha estupidez quando fui na página dele deixar um recado, pq fazia uns dias que não o via online, então me preocupei... Fui inocentemente, quando vi que estava na lista negra dele. Rsrs... só rindo mesmo! Não entendi bulhufas... me veio um misto de desalento, frustração... fiquei perdidinha sem saber o porquê daquilo tudo, sem ao menos um aviso prévio. Não se acaba uma amizade assim, não é mesmo?

Eis que euzinha da silva é que o tinha removido e só naquele instante é que percebi a presepada.

Não sei se vou ser compreendida e perdoada. De qualquer forma, estou aqui de alma e core (parafraseando minha amiga Roberta), dizendo a ele que eu jamais faria isso com um amigo querido, sem ao menos dar uma satisfação. Passamos por turbulências ultimamente, mas aparamos as arestas, e nossos papos-cabeça-sem-pé-nem-cabeça tinham sido retomados naturalmente. Minha atitude mesmo involuntária me angustiou mais do que quando pensei ter sido ele a ter tomado a iniciativa de me remover.

Na verdade, acho q ele pensou q eu tava fugindo pra não pagar um jantar que havia prometido há algum tempo... né não! Lu... estou economizando, tenho um porquinho aqui cheio de moedas de R$ 1,00 especialmente pra essa ocasião.

Falando sério. Sinto muito mesmo ter acontecido esse mal entendido. Claro que vou esperar que tudo se resolva, mas sinceramente não sei o que acontecerá. Meu coração está angustiadinho, tristinho por tudo isso, princicipalmente por ter sido com alguém tão querido pra mim.

Me resta esperar e compreender caso as coisas não se resolvam do jeito que espero.

Lu... te gosto um tantão.
Desculpa por esse equívoco desastroso.
Desculpa se te magoei.

Beijos... e te cuida!

"No dia em que o peso amortecer-se
Sobre teus ombros e tropeçares,
Que a argila dance para equilibrar-te.
E, quando teus olhos congelarem-se
Por trás da janela cinzenta,
E o fantasma da perda chegar a ti,
Que um bando de cores
Índigo, vermelho, verde
E azul-celeste,
Venha despertar em ti
Uma campina de alegria.
Quando a vela se esfiapar no barquinho
Do pensamento, e uma coloração
De oceano escurecer abaixo de ti,
Que surja por sobre as águas
Uma trilha de luar amarelo
Para levar-te a salvo para casa.
Que o alimento da terra seja teu,
Que a claridade da luz seja tua,
Que a fluidez do oceano seja tua,
Que a proteção dos antepassados seja tua.
E, assim, que um lento vento
Teça estas palavras de amor
À tua volta, um invisível manto,
Para zelar por tua vida."

(John O'Donohue)

poema sutilmente usurpado do blog da minha amiga Graça... achei lindo. 

8 comentários:

  1. Torço imensamente que vcs consigam esclarecer esse mal entendido da melhor forma possível... e esse "melhor" que seja em prol de uma bela amizade.

    Bjosss queridos "tosquinhos" que eu gosto d maisssssssss

    ResponderExcluir
  2. Ahh, quem nunca cometeu um engano?

    é só adicionar de novo. Simples assim, sem problemas maiores e sem arranhar a amizade.

    beijo

    ResponderExcluir
  3. Estou adorando adicionar adjetivos a minha personalidade... então sou tosquinha? Rsrs... Valeu prima! De verdade, obrigada pela força...vc é a única advogada que defende os dois lados... rsrs. Tadinha, tá tontinha. Beijo... te amo!

    ResponderExcluir
  4. Doutor... adoro sua praticidade. Quero ser q nem vc quando crescer.
    Rsrs... Beijo...

    ResponderExcluir
  5. Inquieta Memem... sossegue sua inquietude em relação a este evento... está tudo bem entre a gente
    e foi apenas mais uma passagem literária do nosso livro da amizade, como você disse, sempre turbulento e,por isso, nunca chato...
    Beijo para o "dedinho no gatilho" mais nervoso do nordeste...rsrs
    Anônimo LU...

    ResponderExcluir
  6. Milene,

    sua 'tosquinha'...rs

    Que bom que tudo já se resolveu!!!

    Posso me 'autoconvidar-me' para o jantar tb???rs

    ah, deixa, vai...

    Linda braveza, todos nós te amamos de montão e tudo se resolve com o diálogo... coisas asim acontecem!

    ESTOU PASSANDO O MESMÍSSIMO QUE VC, DESDE ONTEM!!!

    Veja a coincidência! Meu melhor amigo sumiu, não foi aos meu blogs, não deixou entrar o meu coment no blog dele... ( e vc sabe quem é!)

    Se vc passou recentemente por isso, pode avaliar COMO estou me sentindo HOJE!!!

    Estou orando muito.

    Bjsss
    Seu texto é meu também...
    Confortou-me muito. Obrigada, amiga!

    ResponderExcluir
  7. Pedir desculpa é um principio... ;)
    Beijinhos*

    ResponderExcluir
  8. Muito bem titia,erro cometido e reconhecido,as vezes cometemos muitos desses,você não é a única tenho certeza de que ele compreendeu.Também me meto em umas dessas confusões pequeninas as vezes.bjs te amo.

    ResponderExcluir