sábado, 13 de fevereiro de 2010

ENFIM ME VEJO!

Ufa!!!

Enfim acho que tive um encontro bacana com um template.
Vocês não achavam que era sem propósito o título do blog, ne? Inquieta é uma coisa que sou ao extremo, ao ponto de me irritar em muitos momentos. 
Consegui, finalmente, colocar algo que eu veja e goste do resultado... não sei por quanto tempo! Mas o doutor tem razão, as templates refletem um pouco de nossa perfil, ficar mudando toda hora acaba confundindo as pessoas... Pensando bem, será que era essa a minha intenção, ocultar minha alma?

Rsrs... De jeito nenhum! Apenas as oscilações de uma libriana legítima. Agora, vou aonde esse fusquinha quiser me levar... 

Alguns posts tem um tal plano de fundo os quais entraram totalmente sem serem convidados, e não consigo minimizar os efeitos, pois não há uma cor que sintonize com a cor padrão da template. Como são posts que gosto e não quero me desfazer, aí ficarão, assim, manchados...rsrs.
Perdoem essa vossa amiga que apenas engatinha na blogosfera.


AH, O CARNAVAL!

Fiz uma velocíssima viagem no tempo agora. Me remeti ao carnaval de minha infância, cujas brincadeiras eram de uma ingenuidade tocante. Todos virávamos monstrinhos, naqueles 3 dias podíamos nos exceder. O ápice brincar de jogar maisena (ops! devo ser politicamente correta e falar ‘amido de milho’?), que misturada com a água que saía de nossas garrafinhas coloridas, resultava numa melequice indiscritível. As tais garrafinhas coloridas... nem lembro o nome... Fui tentar uma averiguação com alguns amigos mas nenhum lembrou mais da dita cuja. Ou seja, é o preço que se paga por ter 40 anos e ser cercada de amigos mais jovens. Com os ‘véios’ como eu não consegui falar antes de postar, e minha inquietude gritante não me deixou esperar.

Saudosista, eu??? Talvez um pouquinho. Há algum problema em se ter saudades de coisas boas?

As garrafinhas, a maisena, as máscaras q nós mesmos fazíamos, o corpo pintado, a alegria inocente de poder ter um comportamento ‘marginal’ ainda que ingênuo, vem agora em minha memória trazendo junto consigo a lembrança de um tempo em que era possível ser apenas criança.


Boa folia ou bom descanso... do jeitinho que melhor lhe convier.

Beijos inquietos.

9 comentários:

  1. Adorei tudo. O fuca velho, aestradinha de pó...Lindo! E quanto ao Carnaval, falaste muito bem...Era bom aquele tempo mesmo...Crainaças eram e podiam ser crianças...beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Ei, amiga!

    Pópará... como a gente costuma sempre brincar né?rs

    Agora, sim...template lindo de viver e o que é melhor, ficou a sua cara mesmo!!!

    Concordei com o doutor em termos, pois uma vez que vc está começando, o normal é ir procurando até encontrar um que agrade 100%, ou pelo menos, quase...

    Sabe onde me vi, nesse fusca??? Dentro dele tb!! Com você, nessa viagem linda que vamos fazer, com todos os nossos amigos, sempre, com a paz de Deus!
    Que imagem gostosa...

    Parabéns!
    E teu texto, ótimo!
    Feliz Carnaval.

    ResponderExcluir
  3. O template ficou lindo. Como virginiana não mexo em nada rs.. O meu está como ganhei há um ano, não entendo nada de net e morro de medo de estragar rs... Qto as garrafinhas,se é uma 'véia' aos quarenta vou falar como anciâ aos 50. Chamavam-se: "bisnagas ou xiringas" coisa boa lembrar da criança quando o carnaval era tão simples na arte de brincar. Montão de bjs e boa folia1

    ResponderExcluir
  4. Meninas, Chica, Graça e Elaine... obrigada! Que bom q gostaram... estou feliz com o resultado.
    Elaine, xiringas... era assim q chamávamos aqui nas Alagoas...rsrs.
    Retiro o 'véia', tá bom? Somos mulheres com alma de meninas.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Querida Pétala, vim te ver e me deparo com essa beleza que ficou seu blog! Ahh, gostei imenso do fusquinha. Pode deixar sim, que está o máximo! rs

    Essa imagem nos remete a longas viagens que podem ser (interiores), se quisermos.

    Muito boa sua crônica sobre os velhos tempos de carnaval, e olha, você me fez um bem danado. Porque levou-me até minha infância, onde eu também brincava com a bisnaguinha de água. Sei lá se era esse o nome rsrs...

    Ah deixa eu aproveitar e te fazer dois convites:

    1º - me autoriza a postar sua crônica de carnaval no Empório do Café?
    2º Vem conhecer meu Canteiro Poeminis. Tem presente pra você lá.
    acesse:
    http://canteiropoeminis.blogspot.com

    um super beijo pra ti lindinha!

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  7. Tive um fusquinha 66 durante todo o tempo de casada,lembrei dele agora vendo a foto rs...Nossa amiga, 18 sobrinhos? Eu tenho dois de sangue e mais uns 15 postiços, adotados pelo meu coração rs...
    Agora, netos? Só um , "Davi"! Muito fofo né amiga,estou encantada com a alegria e simpatia dele. Um anjinho mesmo, virei uma avó corujona rs... Montão de bjs e abraços

    ResponderExcluir
  8. Oi...

    que lindas as palavras que me deixou, Milene! eu tb me sensibilizo com vc, e muito, vc sabe disso!!!

    Ficou lindo seu poemini... A nossa Lu é um verdadeiro doce e vc mais que mereceu, parabéns, tá muito suave, que nem vc!

    Beijos!

    E tu, sua danadinha...está indo de 'fuquinha' pra onde, hein? Nessa terça-feira de Carnaval...Vê lá...juízo, menina!rsrs

    ResponderExcluir
  9. Olá Rosadinha Pétala ,af!
    amei ,quiero mais!

    viva la vida

    ResponderExcluir