terça-feira, 10 de agosto de 2010

LABIRINTO, AQUI VOU EU!

Meus queridos.
Quanto de dengo recebi de vocês nos comentários da minha última postagem. De certo não sabem aonde estão se metendo, pois, como costuma-se falar por aqui, sou um “poço de dengo”, e um poço sem fim. Não caiam mais nessa armadilha emocional que vos impus, sejam fortes, resistam aos meus dramas (risinho sem-vergonha alguma).
Perdoem-me se lhes pareci carregar uma angústia maior do que eu mesma . Às vezes isso é inevitável, difícil de se controlar. Quando as inquietações deixam de ser meros espectros e adquirem matéria, sob a forma de problemas bem palpáveis. Aí baqueio, me perco num labirinto imaginário cuja saída parece ser inalcançável.
Mas o labirinto sempre tem a sua saída, por mais complexa que seja encontrá-la. E olhem que nem sou simpatizante do estilo “autoajuda”, não tenho muita paciência pra seguir receitinha pronta de como agir pra encontrar a realização pessoal e por conseqüência a felicidade. Mesmo assim guardo sempre a esperança de que as nuvens cabulosas acabem passando, um Sol incandescente surgirá, outras nuvens volta e meia surgirão. Assim é a vida, um ir e vir incessante.
 Bom, ainda sobre a última postagem, aviso, afirmo, se possível sacramentarei, registrarei em cartório: Eu não quero casar! Não, mil vezes não! (Risos incontidos).
Minha alusão a esse tema foi simplesmente pela curiosidade e espanto que causa a alguns desavisados sem criatividade, porque fiquei de pacovazinho cheio de tanto ter que responder a essa questão, porque afirmava sempre brincando que não era uma marciana, enfim. Eu não me imagino casada. Já falei pra vocês, fujo às léguas de coisas que me dão muito trabalho, e ser casada deve ser extremamente trabalhoso. Portanto, se o destino não me quis tornar uma senhora marida, então bão, não foi escolha minha, mas isso sob hipótese alguma me transforma numa mulher frustrada. Costumo dizer que meu príncipe devia ser um péssimo cavaleiro, caiu do cavalo e ficou feito um pateta perdido na floresta. Vou esperar esse trapalhão ainda? Mas de jeito nenhum! Estamos conversados?
Sem mais delongas, deixo aí essa benção celta, descaradamente furtada do Botões de Madrepérola tempos atrás, a qual me encantou. É meu agradecimento a tanto carinho e compreensão ao meu momento agridoce, felizmente equilibrando.
Beijos.
Obrigada!

Eis:

No dia em que o peso amortecer-se
Sobre teus ombros e tropeçares,
Que a argila dance para equilibrar-te.
E, quando teus olhos congelarem-se
Por trás da janela cinzenta,
E o fantasma da perda chegar a ti,
Que um bando de cores
Índigo, vermelho, verde
E azul-celeste,
Venha despertar em ti
Uma campina de alegria.
Quando a vela se esfiapar no barquinho
Do pensamento, e uma coloração
De oceano escurecer abaixo de ti,
Que surja por sobre as águas
Uma trilha de luar amarelo
Para levar-te a salvo para casa.
Que o alimento da terra seja teu,
Que a claridade da luz seja tua,
Que a fluidez do oceano seja tua,
Que a proteção dos antepassados seja tua.
E, assim, que um lento vento
Teça estas palavras de amor
À tua volta, um invisível manto,
Para zelar por tua vida.

(John O'Donohue)

11 comentários:

  1. Ei, Pétala!

    Vc não tem jeito mesmo...rs por que não avisou antes, mulher? e nós aqui tristinhas pensando justamente o contrário, que vc tinha esse forte e incontido e incondicional e blá-blá-blá desejo de se casar, sim!

    Mas já que não é esse o teu grande sonho de consumo, minha amiga, continuo afirmando que tudo tem um tempo certo para acontecer, inclusive a passagem do momento 'agridoce' para o momento de calmaria em nossa alma, né não?

    Beijim no core, Milene, te amamos demais, por isso a preocupação contigo, perdoa esses teus amigos desengonçados...

    ResponderExcluir
  2. e eu que estava pensando em pedi-la em casamento...! mas ja que não gosta de casamento...deixa pra lá...!

    esse texto no final é muito bacana.
    comovente !

    beijo , pétala rosadinha !

    ResponderExcluir
  3. Que bom que não passou de grande parte de "dengo",rsrssr...Linda oração essa!beijos,tuuuuuuudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  4. Minina-ternura, levadinha, amada!
    Então tá... é ponto. finito. period.táfalado.kbô.
    Beijuuss n.c.

    www.toforatodentro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Fia... sei que que vc me amaa... é minha fã... solidária a mim e tal... mas, não tenha aversão ao casamento tendo euzinha como referência... rsrsrs... brincadeirinha...quero mesmo é que vc seja muuuuuuuuuuuuuuuuito FELIZ sendo marida ou não...

    Bjossssss da sua 'marida 2'

    kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  6. Nunca digas não,desta água nunca beberei.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. Minha inquieta amiga,fico feliz por estar em agridoce. A vida é cheia de altos e baixos emocionais,o bom é que logo a gente volta as boas.
    Mas foi bom,qse foi pedida em casamento rs...
    Vim agradecer ao belo final que deu ao meu poema. na verdade queria interagir com os amigos e sentir os pensamentos de cada um.Adorei viu!
    Já estou de volta ao trabalho,a realidade da labuta kkkkk Acabou o dengo ! Muito obrigada por todo o carinho que me deu.Adoro vir aqui. Um monte,mas uma porção grandona mesmo de bjs e abraços

    ResponderExcluir
  8. olá Moça!

    Como eu disse, o importante é ser feliz.

    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Olá, voltei...

    mas vc não vai querer ver o

    http://botoeseanjosmimos.blogspot.com/
    ???
    Tou te esperando lá! Tem scraps lindos e tem até sorteio do blog de umas amigas, vai lá, Mi.
    Bjsss

    ResponderExcluir
  10. Querida menina linda!!

    SEJA FELIZ!
    Do jeito que for, do jeito que a vida permitir e do jeito que você quiser!!!

    Beijos

    Lia

    Blog Reticências...
    http://liaks25.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Felicidade é o que importa, com ou sem casamento, que lhe apareça um dia esse príncipe - a pé ou a cavalo -, alguém a quem amar e que lhe ame também, porque felicidade para mim é também e sobretudo partilhar, apesar de achar que a minha prometida sabotou o meu cavalo só para ficar com o dragão. Não, a sério! Tudo de bom, com muito amor pela vida, muita auto-estima e atitude positiva. Muita felicidade.

    ResponderExcluir