terça-feira, 28 de setembro de 2010

NA CIDADE GRANDE








Quem aí nunca pagou um mico nessa vida, que atire a primeira pedra! Confesso que sou uma colecionadora desses bichinhos adoráveis, e um deles lhes conto aqui e agora. 

Há anos, muitos deles, em qualquer oportunidade eu pegava minha mochila e rumava a Maceió, pra casa de minha prima, casada, e com ela morava uma outra prima, amor da minha vida pra todo o sempre, parceira inclusive dos micos, Cida, a moça do zóio da cor do mar.



Era uma farra, passeávamos muito, ríamos de tudo, todo o tempo, enfim.
Eis que um dia fomos dormir na casa de uma tia, que ficava em outro bairro. La fomos nós de ônibus, final da tarde, horário de rush, nos sentamos cada uma de um lado do corredor do busão. Eu, feito uma matutinha, saída de uma cidade cujo maior prédio era um hotel com 4 andares, não parava de espiar pela janela aqueles prédios grandões, iluminados, aquilo me encantava.
Perdida nos meus pensamentos, mal observava o corredor, apenas sentia o vai e vem das pessoas a cada parada do ônibus. Estava segura, minha prima estava lá, tudo estaria bem. Não, senhoras e senhores, nem tudo estaria bem como eu pensava naquele momento! Quando por um instante olhei pro lado, aonde minha prima deveria estar sentadinha, sorridente... O lugar estava ocupado por outra pessoa!!! Aí percorri com os olhos cada cantinho, na esperança de encontrá-la, e nada! Deu vontade de dizer: Dá pra você sair daí e devolver minha prima? Ai, Jesus! E agora? Vou dormir na praça, na rua, na calçada? Naquela época celular era coisa de outro mundo, tinha jeito não de tentar ligar pra alguém, a não ser pra casa da tia, se alguma alma caridosa me permitisse utilizar o telefone residencial. Na próxima parada desci, era o que me restava antes de começar a berrar feito uma criança perdida. Enquanto caminhava no sentido contrário, começava a me imaginar de madrugada, pelas calçadas, cansada, chorando... Misericórdia! Aí seria recolhida pela polícia feito uma sem rumo, e no outro dia minha mãe me veria no na TV, no jornal local, com o cartaz de QUEM CONHECE ESSA GAROTA? Parei numa casa, havia uma senhora no portão e falei com voz chorosa: Moça, eu poderia usar seu telefone? É que estou perdida. A mulher me espiou com um desdém gigantesco e falou q não. Buaaaaaaaaaaaa... Era o momento exato pra iniciar a sessão desespero, mas antes que eu desembestasse a chorar, veio a luz, tive a visão do paraíso. Minha prima estava vindo ao meu encontro, sem conseguir caminhar direito de tanto rir, sujeita!. A abandonadeira de mim! Tadinha, tinha decido no ponto confiante que eu vinha logo depois dela, aí no tumulto das pessoas passando no corredor, ela desceu, não me viu e o ônibus seguiu, sob seus gritos de protesto, enquanto eu continuava embasbacada contemplando os arranha-céus iluminados. Aí fui-me!
O bom é que pudemos rir desse pastelão, no qual fui a estrela principal. Mas não brinquem não, viu? Vocês não sabem o que o trauma de um abandono causa na vida da gente. Pensando bem, preciso de um divã pra falar sobre isso e tentar me refazer desse momento traumático, mesmo depois de tanto tempo. Pensando melhor ainda, não vou mais contar meus pastelões pra vocês, oxente! Assim vou perder minha pose de moça equilibradíssima, seguríssima de si e passarei a equivocadíssima imagem de pessoa um tanto destrambelhada. Jamais! 

Plagiando o Rike... Depois teclamos.

27 comentários:

  1. Que mico legal!rsrsrs,,,Deu pra imaginar!!!beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Você não é nada dramática, não é mesmo rsrs. Tem texto novo no Sub Mundos. Bjus.

    http://submundosemmim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. O meu tá a seu dispor...Inda mais que agora já tô "equilibradinha" messsmo, rsrs Será? Vivemos em corda bamba de nome VIDA!
    Beijuuss n.c.

    www.toforatodentro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Moça,moça...

    como disse o nosso amigo Rodolfo,assim não vale...!

    como é que eu vou achar mais palavras pra te escrever,sem ficar repetindo todos aqueles ridículos e surrados jargões, que nós usamos tipo

    -danou-se...
    -aff que teu trauma tem jeito...

    mas acho que temos que continuar usando eles sim...


    *BORA CHAMAR A RÊ-ROSE(nbaum), aquela doce e encantadora moça lá do divã, cê conhece?
    Vi falar, bichinha, que ela tem cura pra tudo quanto é mal de trauma e mico e pastelão. Passa lá.

    Tadinha docê, fiquei com dó, se tivesse lá, não deixava aquela bruxa malvada te negar telefone não, vai ser ungulenta e miserável assim lá longe!

    Um abraço, de consolo, viu?rsrs

    ResponderExcluir
  5. Ola´,tenha a certeza de estes micos são inesquecíveis,como o meu que numa noite de festa depois de uns vinhos a mais,fui ao banheiro,deixei a bolsa dentro da pia,enquanto me arrumava,o que eu naõ percebi é que havia deixado a torneira aberta,e feliz fui ao salão com a bolsa nadando.Eu a´te hoje tenho trauma de torneira.Beijos,Continue nos alegrando.

    ResponderExcluir
  6. KKKKKKKKKKk ai Pétala, que medo hein menina?! Meus sais!

    Mas esse nem é um mico é um baita de um susto que deixa marcas. Mas, graças a Deus, tudo se resolveu.

    Agora, vamos combinar, pode contar outras paradinhas dessa, afinal todo mundo tem. rsr

    bacio caríssima!

    Lu C.

    ResponderExcluir
  7. Eu faço idéia,abanaste mesmo,hihihih.

    Beijos meus.

    ResponderExcluir
  8. kkkk duas brisadas!
    ( tenho pena não ! ) kkkkk
    eu estava lá, sabia?

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. kkkkkkkkkkkkkkkkk... Menina, lembrava não desse episódio lamentável...rsrs

    Meu Deus! Não acredito que eu tenha sido tãaaaaaaaaaaaaao irresponsável!!
    Tadinha... tem certeza que eu não avisei que iríamos descer no próximo ponto?

    Tenha certeza que se eu não a encontrasse estaria também com uma plaquinha no FIQUE ALERTA procurando por vc... é o mínimo que poderia fazer, não é? kkkkkkkkkkk

    Ah... antes que eu esqueça:

    FELIZ ANIVERSÁRIO!! PARABÉNSSSS!!

    MILHÕES DE BEIJOS E ABRAÇOS BEEEEEEM APERTADOS

    AMOOOOOOOOOOOOOOTU SEMPRE!

    ResponderExcluir
  10. - Você é um pessoa feliz, menina... capaz de relembrar com bom humor um episódio que na ocasião deve ter sido terrificante.
    - Tem um presentinho pra vc nos Sete Ramos. E como disse a Regina, Feliz ano novo...
    - Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Olá, Milene!
    Kkkkk, só você mesmo!
    Te indicarei uma boa psicóloga, mas já te adianto, ela vai rir!
    Ah, tá perdoada do "plágio", e pode usar à vontade e quando quiser!
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  12. Hoje a festa é Rosadinha!
    Miiii..parabéns!
    Felicidades,que Deus te abençõe e realizae seus sonhos!
    TE adoro!
    BEijão!

    ResponderExcluir
  13. Mi,

    PARA-BÉNSSSSSSSSSSSSS

    todos os presentes que seus amigos resolveram te dar, eu os guardei...fui 'fiel depositária 'deles pra você, amiga!!

    prepare-se para achar aí um lugar para guardá-los!!!

    São tantos,que vou te enviando devagarinho....

    O primeiro:

    Venha em meu Anjo que vc tem um amigo novo lá, um poeta,nos coments. Nome dele: Antônio.

    Bjsssss

    Os outros, vou colocar em um blog de teste,pra vc retirar.

    Logo volto, com o link. guarde !!!

    ResponderExcluir
  14. Quem paga e consegue rir dele é uma pessoa equilibrada, não tenha dúvida. Micos não exorcizados se tornam grilos na nossa mente e nos assombram pelo resto dos dias. Parabéns pelo belo texto-catarse que transformou o mico em objeto de riso. Abraços, JAIR.
    OBS - Também sou fã do Barcellos, o qual sempre foi meu guru intelectual.

    ResponderExcluir
  15. Pois é minha querida amiga Milene, eu sou o "rei" dos micos, já perdi a conta. Mas, sempre procuro levar a "coisa" na brincadeira e tudo passa. Parabéns pelo belo texto. Paz e harmonia em seus dias.

    forte abraço

    C@urosa

    ResponderExcluir
  16. BOOOOOAAAAAA TARDE FLORRRRRR DA TARDE!!!!!
    Dá prá passear lá no Divã...rapidim mesmuuuuu já serve rsrs. E já vou avisando: se tiver ainda com o azedume de ontem, encho-lhe de..... ......pensando mió....de beijuuusssss

    www.toforatodentro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Parabéns Pétala Mi
    Hoje sim vai desequilibrar de tanto mimo.
    Beijos mil e um dia repleto de coisas boas a acontecer.
    Kandando apertadinho a fazer xi-no-teu-coração lindo.

    ResponderExcluir
  18. Milene!

    Vim da Regina!
    Ainda bem que vim...
    Adoro a sua forma de ser e de narrar.É assim um misto gostoso entre a doçura e o hilariante.
    Ri, sim! mas só da situação...
    Eu me vi muito bem retratada (~_~)
    Tenho publicado um texto que fala do mesmo tema - O dia em que me perdi! - Só que eu estava mesmo só!

    Adorei!
    Voltarei!

    Beijo.


    Na casa do Rau

    ResponderExcluir
  19. Faz anos?
    MUITOS PARABÉNS, menina inquieta! E que continue a (des)inquietar por muitos e bons!

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  20. Já deixei na Graça e repito aqui! PARABÉNS, FELICIDADES MIL!!! TUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUDO de bom! beijos e um niver muito legal!chica( meu presentinho ficou trancado...seráo trânsito???rsrs Mas há de chegar!!)

    ResponderExcluir
  21. ai coisa boa...Papai do céu..muito obrigada por te criado o computador, a internet e os blog´s...amém!

    ResponderExcluir
  22. Olá Moça!

    Parabéns e mitos anos de vida que sua vida seja sempre iluminada.
    Então suda no palco e faça sua festa.

    Meu presente para vc espero que goste
    http://www.youtube.com/watch?v=hgY-mpdDJhw

    ResponderExcluir
  23. Vi o post sobre vc na Rê Rosembaum e fiquei curiosa: coisa indicada pela Rê, só pode ser boa! E fiquei embasbacada com tua estória tão bem contada, tão bem descrita que até olhei pela janela do ônibus junto com vc! Adorei teu jeito e tua escrita! Vou te seguir, menina rosadinha...hehe beijinhos e muito prazer!

    ResponderExcluir
  24. Milene, sou mais uma que chegou movida pelas palavras tão doces da Regina Rosembaum.
    Vim seguindo as pétalas que ela deixou pelo caminho e cheguei até aqui.
    Quero lhe dar os parabéns, do fundo do meu coração.
    Alguém que conquista um carinho de forma tão real, certamente o merece ;)
    Seja feliz, sempre!!!
    Beijo grande

    ResponderExcluir
  25. Oi Milene, acompanhei seu texto como se estivesse ali no 'busão' junto com vocês.
    Obrigada por abraçar a Terra através do blog 'Terra, aquele abraço!'. Conheça também o 'Multivias - A Natureza em Fotos e Variedades'!
    Aquele abraço!
    Luísa

    ResponderExcluir
  26. Rosadinhaaaa,vim conhecer a ternurinha da minha amada Re,e sabe que gostei e muito!

    Adoro um Mico,sou colecionadora de muuuuuitos,nem ligo,até gosto de me lembrar deles sabia.

    Parabéns atrasado, mas sei que você aceita mesmo assim.

    Beijinho com carinho

    ResponderExcluir
  27. Oi Milene!! Tudo bem?

    Nossa, que engraçado! Sabe que do jeito que você descreveu, deu para sentir até o mesmo medo de ficar perdido?? rss

    Bom que tudo se solucionou, e, depois, todos esses micos viram boas histórias. É o que vale. ;)

    Grande beijo!

    ResponderExcluir