terça-feira, 16 de novembro de 2010

FOI BOM, MÃE...

Neste último sábado briguei com minha covardia e decidi sair de zona de conforto que me faz todo o tempo estar protegida contra o escuro, o desconhecido. Depois de afirmar categoricamente que não iria, listar todos os meus motivos reais e criar outros tantos pro dramalhão ficar mais convincente, não houve jeito. Meu irmão, cujo poder de persuasão é imbatível, me disse que os problemas da Vê e companhia não deixariam de existir se eu ficasse em casa, então não tinha desculpa. Lembrei-me de uma redação de minha sobrinha Maria Clara justamente nessa época, em outra viagem feita pela família em que consegui driblar o povo e não fui. Na redação ela dizia mais ou menos assim: “Fui pra praia e foi maravilhoso, só não foi melhor porque minha tia Memem não quis ir. Ficou com medo de ter calçada alta e não poder subir, mas a gente ia ajudar ela”. Isso nunca me saiu do pensamento. A minha covardia não atingia só a mim e eu não podia deixar isso acontecer de novo, então decidi ir, não importasse quais dificuldades me aparecessem. 
Nem tentei assuntar em relação a (in)acessibilidade da casa e depois de chegar lá percebi ter feito a coisa certa. Justamente na porta de entrada me deparei com três famigerados degraus que impossibilitavam meu acesso sem que houvesse ajuda e certamente teria desistido se soubesse disso. Em uma dessas ocasiões estava na porta esperando alguém pra me ajudar, e antes que meu irmão viesse ao meu encontro, sem que eu o chamasse, Isabella, minha sobrinha pestinha de três aninhos, correu até mim com um sonoro “eu azudo”, estendendo a mãozinha... O que são degraus diante disso? O que são degraus diante das gargalhadas que dei fazendo minha mãe ralhar porque já era madrugada e a maioria já estava dormindo? Mero concreto! Todas as vezes eu os subi com um tantinho de medo, mas confiante porque sabia não estar sozinha, jamais estive.

Amo o mar, e de tanto falar isso aqui algumas pessoas acharam que eu morava na praia. Mas não, minha cidade fica no agreste alagoano, bem no centro do estado. E esses dias estive a fazer o que me enleva, me faz ficar em paz, apenas me pus a admirar a imensidão azul, linda, soberana. Até planejei lindas fotinhas do por-do-sol, mas persegui o danado em vão, pois resolveu se recolher num lado contrário à praia. 

Meu amor por ele, o mar é antigo. Eu o observo, admiro incansavelmente, em silêncio. Ele me lava a alma sem que seja necessário me molhar. Sou sua eterna apaixonada.


Luck me pediu seu nome eternizado na areia da praia. Combinamos compartilhar isso assim como ele tentou compartilhar comigo um por do sol em Saquarema na última aventura sobre sua motoca envenenada. Coisa boa é ter amigos, coisa muito boa... 

Na volta, minha mãe que chegou a chorar em função da minha recusa em ir (drama de mamãe tambem contou pela minha mudança de idéia), me olhou com um sorriso encantador e disse: Foi bom, né filha?

Foi, mãe. Foi muito bom!


24 comentários:

  1. Ah, que maravilha poder ler isso, ver essas fotos e compartilhar um pouco da sua coragem em se aventurar.
    Me emocionou Milene, de verdade!
    Eu também reluto tanto em sair de minha zona de conforto às vezes...
    Mas a frase de sua mãe, e sua resposta, falaram tudo.
    É bom. É muito bom!!!

    Quero aproveitar e te gradecer as palavras amiga. Acho que tomei a melhor decisão para mim. No começo as pessoas podem estranhar, mas é um meio que achei de me aproximar mais.
    De outra forma, talvez deixasse passar esse lindo momento que acabei de viver aqui ;)
    Grande beijo

    ResponderExcluir
  2. olá gostei do que li. tenho essa dificuldade de sair de casa, até tento mas sempre acontece algo e acabo conseguindo uma desculpa, estou assim ah um ano. difícil pra mim admitir mas acho que estou com problemas e as vezes percebo mas nunca os aceito...uma boa noite pra vc..

    ResponderExcluir
  3. Escrevi seu nome na areia...♫♪ rsrs

    Muito bem, gatota!Enfrente os seus medos...Encare-os de frente! Vc e as suas super bengalas chegarão... chegarão... ao infinito, pode ser? Tá bom pra começar? rsrsr

    O lugar é lindo de viver, mesmo! Seria um desperdício vc ter ficado em casa e não desfrutar daquela maravilha. Estive por lá também... pena que não nos encontramos... Fica pra próxima... combinado?

    Amooooooooootu sempre!
    bjosssssss

    ResponderExcluir
  4. Memem de meu coração... não acho que mereço tanto carinho, tanta atenção e, por outro lado, exijo isso...rsrs. Ter o nome eternizado na areia e lembrado em seu coração, num lugar tão especial como este, realmente não tem preço (Mastercar...rs). Imagem perfeita, pois foi para uma praia segura e serena como esta que vc me ajudou a chegar, depois que naufraguei na tempestade que cruzou meu destino, mas eu já tinha um porto seguro: você! Que não deixou que eu me perdesse, não me deixou só....
    bjs do ex anônimo Luck................

    ResponderExcluir
  5. rsss que bom moça, ñ há obstáculo p nós, pode crer! o ser humano ainda vai voar, criar asas debaixo dos braços rss mas antes, precisamos arrumar a casa né, bem vinda ao Repouso das letras, é todo cheio de mar, como vc gosta rss, td de bão abraços Ives

    ResponderExcluir
  6. Milouca....
    "PôtKêusparóbas"... nem-nunví uma fotin da tua mão empunhando uma "breja".. à brindar o Tatto... powww.
    Sério agora... Te conheço a tão pouco tempo e sabô de tuas limitações, mas vi em você nesses poquérrimos dias um evolução do seu (EU)que chego a adimirar... Uaauuuuu...Parecia que eu tava vendo uma adolescente praticando " le parkour " em sua narrativa... juro!!!
    E se você encontrar alguma outra desculpa pra não "VIVER".. me avisa que ( EU AZUDO ).. rsrsrs
    Bejô
    Tatto

    ResponderExcluir
  7. Isso, Milene, matou a pau!
    Partiu pra briga e parece que encheu a mesmice e as possíveis dificuldades de porradas, que bom!
    Um grande beijo.

    ResponderExcluir
  8. Olá, querida amiga Milene!! Tudo bem?

    Ainda entro aqui atordoado (no ótimo sentido, claro) pela homenagem recebida. Obrigado! (não me canso de agradecer. ;) )

    Que delícia este texto! Passou algo tão "família", aqueles pequenos problemas do dia-a-dia que nos tiram a visão do que realmente importa, que é o amor dos nossos familiares.

    E que ótimo ver que superou qualquer dificuldade e passou esses momentos maravilhosos ao lado dos seus. Uma lição para todos nós.

    E o texto não podia acabar melhor. :)

    Um beijão amiga, e espero que esteja muito bem!

    ResponderExcluir
  9. Claro que foi bom e garanto, pra cada uma de nós que e lemos também foi!

    Adorei e que bom que foste! beijos,chica

    ResponderExcluir
  10. Minina-ternura, amada!
    Adooooro quando leio/vejo vc saindo da sua zona de conforto (vou me espelhar, visse?)e degustando essa VIDA que vale a pena de ser vivida!!!!
    O "eu azudo" me deu uma sôdade dos filhotes pequeninos assim... e meu Deco, da altura dos seus 2 anos e meio, me dizendo com as compras de super-mercado: "póxá mãe...eu guentu".
    Beijuuss n.c.

    www.toforatodentro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Pensar contra foi sempre a maneira menos difícil de pensar ,força querida amiga ,vale sempre a pena.

    Beijinho.

    ResponderExcluir
  12. - Eu também gosto do mar, moça... mas a foto na piscina e a outra na areia roubaram a cena. Que você encontre outros degraus pra vencer, como sempre venceu. Carinhos.

    ResponderExcluir
  13. AI MILENE QUE TEXTO LINDO PURO E REAL....ME VI ENTRANDO PELA CASA..ATE MESMO O DEGRAU DE CONCRETO EU SUBI...MEIO QUE FORÇADA ESTOU ACIMA DO PESO RSRSR ..MAS VALEU MESMO NÉ QUE COISA BOA MAR PRAIA FAMILIA ...QUE MARAVILHA ESSA PALAVRA..FAMILIA NUNCA ESTIVE SOZINHA..TUDO ISSO ME FAZ SONHAR ..POIS TAMBEM TENHO UMA FAMILIA LINDA...POR ACASO ESSA FOTO AI É DA PRAIA DO FRANCES EM MACEIO??OU DA SEREIA?TENHO UMA FOTO QUE TIREI COM MESMO ANGULO E FOI LA...MILELE EU ADORO O MAR TAMBEM..QUER VER COISA BOA E DE TARDEZINHA COLOCO UMA CADEIRA DE PRAIA NA FERNTE DELE E FICO OLHANDO POR HORAS..DE MANHÃ TAMBEM QUANDO VOU ATE O MAR E MEU PREFEIROD E MACEIO ..PAJUÇARA JATIUCA..BARRA DE SÃO MIGUEL GUNGA..FUI AI POR 4 VEZES..E SOU DAI TENHO CERETZA...OLHA EU ME LEMBRO APRIMEIRA VEZ QUE VI O MAR..ATE HOJE E TINHA 5 ANOS....AMO PRA MIM É A COISA MAIS LINDA DA NATUREZA...E A FRASE.DA SUA MÃE FOI BOM NÉ FILJA???NOSSA ..COMO NÃO SER BOM UMA VAIAGEM AO LADO DE QUEM AMA A GENTE ALEM DO INFINITO NOSSA MÃE ...BJS QUERIDA PARABENS PELA SUPERAÇÃO DE VENCER OS OBSTACULOS E SEGUIR FELIZ...A VIDA É ASSIM JA TE FALEI TO GUARDANDO AS PEDRAS DO MEU CAMINHO UM DIA CONSTRUO UM CASTELO SRSRSRSR BJS

    OTILIA

    FOI MUITO BOM LER ISSO MUITO BOM ...

    ResponderExcluir
  14. Milene minha amada


    saudade docê...
    Eita mulher guerreira...e ia deixar dois ou tres degrauzinhos impedir de ver essa beleza toda??
    da próxima vez me convide que eu faço companhia pra pequena e te "azudo"também...

    beijocas

    Loisane

    ResponderExcluir
  15. Gostei da sua mudança de atitude, relatada neste post.
    às vezes, as barreiras são levantadas por nós mesmos. Mas você já deve ter percebido isto.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  16. Ler esse texto, foi muito bom!
    DUVIDO VC VIR AO RIO! DUVIDO, VOU PEDIR TUA SOBRINHA PRA ESCREVER UMA NOVA REDAÇÃO...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. EU QUE TENHO DEDOS PEQUENOS DE ESCREVER NA AREIA
    E A PLENA CONSCIÊNCIA DA BELEZA DO MAR...
    FUI TRANSPORTADO ATRAVÉS DESSAS FOTOS E DESSE SEU TEXTO.

    ESSA FOI, REALMENTE, UMA BELA POSTAGEM.

    DEIXO-TE MEU SORRISO !

    ResponderExcluir
  18. Olá, Milene!
    É sempre bom sairmo um pouco, respirarmos novos ares, provarmos novos sabores, ver o mundo com olhos alheios. Sempre que pintar a oportunidade, vá e divirta-se, existe vida além de nossa zona de conforto - por mais surpreendente e inimaginável que possa parecer!
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  19. Mi, querida!

    Feliz em tuas conquista eu fico. Bão dimaissss saber como vences a inercia e partes para a vida. Ela está a nossa espera para a gozar-mos e bom quando a partilhamos com os que gostamos.

    Beijo e kandandos meus, feliz por esta postagem ser uma força tamanha a fazer que eu também saia do ram-ram a que me submeto e nao tenho razão aparente para tal.

    ResponderExcluir
  20. Ola Milene,
    Que legal que foi... As imagens são lindas!
    Eu já não tenho dificuldade alguma de sair da zona de conforto... Adoro essas aventuras, eu vou correndo quando me chamam...
    Bjs,

    ResponderExcluir
  21. que lindo seu texto! aposto que todo mundo se viu nele. Se imaginou saindo de alguma situação cômoda e encarando novas experiências.

    Além do lindo relato, vc trouxe lindas imagens!
    parabéns pelo post tão bonito!
    bom dia

    ResponderExcluir
  22. Viver e não ter a vergonha de ser Felizzz...

    Nossa teu texto me inspirou verdadeiramente, as vezes nos recuamos em nosso mundo com medo de enffrentar os obstáculos que encontramos na vida e diante disso nos esquecemos que sempre tem uma mão amiga disposta a nos ajudarrrr...e que bom que vc foi e foi bom não é verdade beijos

    ResponderExcluir
  23. Mileneeeeeeeeeee


    dá pra deixar a preguiça de lado e escrever"panóis"??

    beijocas


    Loisane

    ResponderExcluir