segunda-feira, 8 de novembro de 2010

WOLBER, UM BRASILEIRO

Muitas vezes tenho que conter minha vontade de discorrer sobre os assuntos que pintam a realidade em cores feias, embora exprimam a realidade. Hoje contenho meu grito de protesto, de socorro. Subverto feliz a ordem pra dizer aqui que as coisas podem sim ser melhores. Não irei reproduzir um daqueles lindos textos de auto-ajuda, os quais tenho preguiça de ler e assimilar... Augusto Cury tava lascado se dependesse de mim pra comprar seus livros... Trata-se de contar sobre alguém que se importa. Um homem que não teria porque sair de sua poltrona confortável e encarar de frente os problemas alheios, tentando ao menos amenizá-los. Mas ele vai lá e encara, e o faz cheio de alegria.

Curiosa que sou, fui parar no Crônicas de Um Brasileiro certa vez e de lá não mais consegui sair. Entrei devagarinho no sertão nordestino e me percebi emocionada a cada palavra lida. Há muita vida ali, muito amor pelo ser humano e um imenso respeito pela sua essência.

Wolber é dentista, menino paulistano, que uma vez por semana atendia os moradores de rua num consultório improvisado numa igreja. Deparou-se com a oportunidade de viajar com o Rally dos Sertões e foi amor à primeira poeira na cara. No início fazia uma viagem por ano, passava por lá (cá) 15 dias e hoje o moço dedica quatro meses de sua vida ao povo sertanejo, com o pessoal do IBS (Instituto Brasil Solidário), atuando em educação, saúde, meio ambiente, inclusão digital, enfim, tentando preencher as lacunas gigantescas que seriam de obrigação do estado.

CANUDOS

Lagrimazinhas teimosas já fugiram de mim em muitas das histórias que li no Crônicas. À primeira vista se percebe que o povo nordestino é para Wolber muito mais que um bando de Severinos e Raimundas perdidos no meio da seca, precisando de caridade. São histórias tão lindas, tão vivas contadas ali que me ponho a compará-lo com os doutores cheios de arrogância e menosprezo pelos seus pacientes com quem muitas vezes tenho tido contato nos corredores do SUSto. 


Ele é pura humanidade.

Me transporto facilmente pras suas histórias quando as leio. É como se estivesse ali, sentadinha num daqueles alpendres, ouvindo sua conversa com uma das tantas senhorinhas de pele castigada pelo sol, lenço amarrado na cabeça, o chamando de ‘meu fio’ e dizendo que a casa é de pobre mas sempre tem um carocinho de feijão pra quem chega. Ouvir junto consigo as prosas com os senhores, verdadeiras enciclopédias ao reproduzirem o que ouviram de seus pais narrativas sobre Lampião ou Luiz Gonzaga, deixando-o extasiado com tanta cultura viva. E o arremesso de criança então? Não pasmem! Me refiro as brincadeiras numa lagoa lá no sertão baiano, na terra de Antônio Conselheiro, ao lado de quem o doutor gostaria de estar na Guerra de Canudos, se pudesse voltar no tempo.

São inúmeros os personagens, todos pacientes dele, mas sobretudo pessoas dos quais o doutor passou a fazer parte da vida. Por que vai muito além de um simples tratamento odontológico. É o sorriso sempre pronto pra acolher, é o carinho com as crianças, o zelo, o ‘se entregar’ sem nada esperar em troca, a não ser o abraço das várias mãinhas que o adotam por onde passa.

O motivo principal pelo qual escrevo sobre Wolber é acima de tudo gratidão. Sim, gratidão. Eu nem moro no sertão, não tenho família por lá, enfim, mas a seca que já levou até as lágrimas daquele povo faz penar a todos os nordestinos. E me perdoem se pareço tonta, mas encontrar alguém que os trata com tanto respeito, gratuitamente, apenas porque ama o que faz, é maravilhoso! Faz com que a parte feia da humanidade perca um tanto de sua nuance... E me traz de volta até uma esperançazinha em nós, tolos humanos.
CRATÉUS - CE - Imagens extraídas do Crônicas de Um Brasileiro


Os 15 dias


Foram quinze dias intensos. Muito trabalho, viagens longas, reencontro com amigos, novidades (apresentações de seminários), alguns passeios e até uma festa de formatura no Maranhão, tão comentada neste blog

Enfim, tudo que amo fazer e que me faz uma pessoa mais feliz. Estou de volta. Sorrindo.


(Wolber Campos)

Doutor e anjo.


18 comentários:

  1. Amigo blogueiro.
    Participe da brincadeira "Kálaprígunta" do blog do Macaco Xipan Zeca.. Descobrindo a ( PALAVRA-CHAVE ).
    Que se descoberta por ti devera ser enviada ao e-mail "affrontato@hotmail.com"
    Obs:- O E-MAIL QUE PRIMEIRO CHEGAR COM A RESPOSTA CERTA DA PALAVRA CHAVE GANHARA ALÉM DA MINHA ADMIRAÇÃO;
    *Um lindo BANNER para BLOGSPOT à sua preferência e escolha ou Uma linda montagem fotográfica... Ambos "Design By Tatto" ****

    Participe e também convide SEUS AMIGOS blogueiros à participar, não tem restrições o intuito da brincadeira é pura e simplesmente para divulgar meu trabalho e compartilhar ainda mais com a comunidade da blogsfera a se unir.

    "Agarânthiu que o presente é de muito bom gosto"

    "Vamos brincar pra deixar mais leve nossas mentes, mais generosos nossos corações e mais iluminada nossas vidas."

    PARTICIPEM
    Um abraço de agradecimento a todos
    Tatto...

    http://xipanzeca.blogspot.com/
    Passe essa idéia pra frente - Obrigado

    ResponderExcluir
  2. Olá, Milene!
    São poucos, mas ainda bem (mais que bem, pro nosso bem) que existam doutores/pessoas/gente assim!
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  3. Milene,
    Trouxe-nos uma história fantástica de crença na vida.
    Sabe que às vezes procuro notícias positivas em jornais e revistas e raramente consigo encontrar? Fico-lhe, portanto, imensamente agradecido por esta informação, que vem reforçar a minha crença no ser humano. Obrigado.

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  4. Milene nem eu sou nordestina...nem eu tenho familia lá...mas

    Somos muitos Severinos
    iguais em tudo na vida:
    na mesma cabeça grande
    que a custo é que se equilibra,
    no mesmo ventre crescido
    sobre as mesmas pernas finas
    e iguais também porque o sangue,
    que usamos tem pouca tinta.
    João Cabral de Melo Neto

    beijocas

    Loisane

    ResponderExcluir
  5. Milene, eu às vezes fico meio desiludido com os seres humanos, mas é compensador quando a gente vê esses raros exemplos de bondade e desprendimento, quando pessoas fazem o bem de forma expontânea e gratuita.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Minina amada, sempre perfumadora de minh'alma!
    "Viajo" um cadim e quando Rêtorno (analfabetei de novo rsrs)essa Inquietude está toooooda repaginada, chiquérrima! Mas chique mesmo foi essa postagem-homenagem (xi, agora que danou...rima paupérrima rsrs)que faz com tanta pertinência e carinho!
    Beijuuss,Pétala Rosadinha (gosto é dela mesmo),n.c.

    www.toforatodentro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Milene !

    essa postagem foi muito merecida , pelo trabalho tão bacana do wolber. mando para ele um grande abraço !

    um beijo grande !

    ResponderExcluir
  8. Esse é um doutor da alegria. Puxa vida que maravilhosos poder de levar esperança e doar amor assim,que bom que existem pessoas tão especiais nesse mundão de meu Deus que ainda dão um grande significado a vida e a fazem valer a pena. Você descreveu lindamente a história de um povo tão sofrido que ainda sorri quando deveria só chorar e lamentar. Amei! Monte de bjs e abraços de parabéns!

    ResponderExcluir
  9. Me lembra fábula do Beija-flor e a floresta...
    “Está louco, beija-flor? Acha que vai apagar esse incêndio sozinho?”. E o beija-flor responde: “Sei que não posso fazer isso sozinho, mas estou fazendo a minha parte“.

    Espero que um dia tais atos não nos deixe mais tão jubilados e surpresos assim.

    Beijos afirmados!

    ResponderExcluir
  10. Milene, Milene, minha querida amiga...

    Estou sem palavras. Essa foi, sem dúvida, a homenagem mais bonita que já recebi.

    Maravilhosa a sensação de entrar em seu blog e receber tamanho presente. Você me surpreendeu e me deixou emocionado.

    Agradeço com todo meu coração e respeito.

    Milene, meu muito obrigado!!!

    Agradeço aos amigos que deixaram palavras carinhosas no comentário. Tudo isso sim, é o maior presente que se pode receber.

    Um beijo enorme, emocionado!!

    ResponderExcluir
  11. oI Milene vim aqui conhecer teu cantinho e ja to seguindo para não perder de vista e eis que me deparo com essa linda e merecida hoemnagem a um conterrâneo Nordestino como eu e mais hj que fiquei tão triste em ver através da internet (por conta de política, mas isso já é outro assunto)ofensas e palavras horrorosas a esse povo sofrido mais muito batalhador ...
    E por pessoas como essa que vc sitou neste tão belo texto que vale a pena continuar acreditando na humanidade.
    bjs
    E aproveito e te convido a conhecer meu cantinho tb
    http://nelmanogueira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. MINHA DESCENDENCIA E TODA NORDESTINA ME CASEI COM DESCENDENTE TAMBEM NORDESTINO....E AMO SER NORDESTINA..EU ADORO O ARRSTAR DAS LETRAS ADORO O XEREM O CUSCUZ..A MASSA PUBA O PÉ DE MOLEQUE NA PALHA DA BANANA O MUNGUNZA...S BUCHADA DE BODE T TUDO QUE REMETE AO NORDESTE ..SEMPRE QUESTIONO A MINHA MÃE QUE VOCES VIERAM FAZERM EM SP???MINHA VIDA TODA CONVIVI COM ESSE JEITO TIMIDO E HOSPITALEIROS DOS NORDESTINOS ...DO GENEROZO POVO NORDESTINO ......AMOOO AMOOO MESMO...TENHO MUITA PENA QUE OS GOVERNOS ENTRAM E SAEM E NADA FAZEM PELOS SERTÕES DAS ASAS BRANCAS ...NADA NADA NADA ....SO PROMESSA FIQUEI TRISTE PELA DILMA TER SIDO MAIS VOTADA NO NORDESTE POIS MEUS CONTERRANEOAS NÃO MERECEM SOFRER MAIS...E QUEM SABE QUEM SABE MUDARIA ALGUMA COISA ...MAS TUDO BEM NEM QUERO FALAR DISSO CADA UM TEM SUA ESCOLHA..MAS VOLTANDO A FALAR DO DENTISTA WOLBER..QUE EXEMPLO...EU VIBRO QUANDO VEJO ESES JOVENS SE DEDICANDO A SOLIDARIEDADE .EU TENHO E MORRO DE VONTADE E VOU AFZER ISSO AINDA VOU PRA UM PROJETO DESSES DEDICAR MINHA VIDA UNS MESES PRA AJUDAR ESSE POVO SOFRIDO...EU AINDA FAÇO ISSO ´´´SEMPRE DIGO A MINHA FILHA QUE FAZ FACULDADE NO PRIMEIRO PROJETO DESSES VC ENTRA PELO AMOR DE DEUS..TEREI O IMENSO ORGULHO DE VC FAZER ISSO AJUDAR AS PESSOAS SEM NADA EM TROCA...PARABENS PELO POST PARABENS PELA HISTORIA E PARABENS POR WOLBER ESSE SIM PODEMOS CHAMAR DE CIDADÃO BRASILEIRO COM MUITOOO ORGULHOOOO E MUITO AMORRRRR
    BRAVO
    BRAVISSIMO

    OTILIA ]
    BJS

    ResponderExcluir
  13. Que maravilha de exemplo de vida, de espelho..Linda história! um beijo, lindo dia,chica.Lindo post, mais uma vez!

    ResponderExcluir
  14. - Se eu tivesse um "Relicário", esse seu "post" já estaria nele - junto com alguns comentários e o testemunho do próprio Walber. Mas deixa estar, que sua batata está assando. Porque você e o Walber também são poetas, rimando generosidade com alegria, e marcando o ritmo da métrica com o pulsar do coração.
    - Carinhos poéticos, moça.

    ResponderExcluir
  15. Linda esta sua história, este exemplo humanitário do Dr Wolber e de sua homenagem. Realmente ficamos surpresos, pois pessoas assim estão em extinção... Deve ser um ser humano lindo. Mas, estamos ficando endurecidos, cada um pensa mais em si.
    Grande abraço
    Tais luso

    ResponderExcluir
  16. Milene, eu sou mais uma que nutro uma descrença crescente em relação ao ser humano. Mas (e esse é um grande MAS) depois de ler esse texto, saber um pouco da história desse médico, desse SER HUMANO na mais real acepção da palavra...menina, ganhei meu dia!!!
    Que lindo!!!
    Você descreveu com tanta perfeição seu encantamento, que conseguiu me encantar por completo também.
    Vou já lá conhecer mais sobre essa vida que leva luz sem pedir nada em troca.
    Obrigada de coração
    Clareou meu dia ;)
    Beijo grande

    ResponderExcluir
  17. OLá, minha amiga Milene!!

    Estava eu a procurar alguns links para um trabalho que irei mandar alguns texto e cai novamente aqui.

    Pra variar, li todo o texto, me emocionei de novo e me enchio de gratidão por você e por tantas palavras maravilhosas que usou para mim, que acho que nem mereço tanto.

    Meu muito obrigado, sempre, minha amiga Milene!

    Beijo grande!!

    ResponderExcluir