domingo, 23 de janeiro de 2011

DOS MEUS BOTÕES



No meu minúsculo quarto, escuro nesse momento a não ser pela claridade do monitor, reflito e filosofo presunçosamente com os meus botões sobre tantas coisas... Ou sobre nada. O escuro me seduz, vez ou outra gosto de estar a sós com ele.
Lá fora ouço o barulho da chuva. Gosto também da chuva a cair mansamente no telhado, se derramando no asfalto... Faz meus pensamentos irem além de mim, deixo-os seguirem com ela.
Nesse momento são complexos e perturbadores os meus pensamentos. Egoísmo, empatia, orgulho, vontade, melancolia, amor, tédio, são os que surgem sem pedir licença ao meu pensar... Ingredientes reveladores. Dariam uma boa composição poética, talvez triste. Versaria sobre cada um deles se fosse poeta e assim os tornaria menos assustadores. Não que o amor seja assustador. O amor é nem sei o que... É um fugitivo de mim. Um arredio e caçoador de mim! A complexidade dessa relação abre frestas para que um tanto de emoções se façam presentes, inquietem, pressionem.
 Me perguntam, os meus botões, se sou capaz de citar quais ingredientes compõem a minha fórmula, única, imperfeita. Jamais poderia responder a tal questionamento. Não sei! Na verdade nem sei o quanto quero saber. Prefiro lidar com o acaso, a surpresa em descobrir a cada dia um tanto. Haverá o contentamento e na mesma proporção o desencanto comigo mesma. Poderei compreender ou meus fantasmas apenas se agigantarão. Caminharei na tênue linha entre a beleza e a feiúra da alma.
Ainda ouço a chuva que cai e mansa, se recusa a adormecer. Ainda reflito meus desassossegados sentimentos. E a vontade súbita é abrir nesse instante a porta, sair à rua e me deixar banhar por essa chuva, permitir que ela se derrame sobre mim e me lave a alma, me leve os pensamentos rançosos e mesquinhos. Caminhar pra lugar nenhum, apenas ir... No escuro e sob céu chuvoso, caminhar.
Seguirei divagando em meus tolos sentimentos, na companhia dos meus atentos botões, aqui no meu minúsculo quarto sob a luz apagada...
E lá fora a chuva cai.


EM TEMPO: Não demorei muito imaginando se fui merecedora ou não. Se o fizeram é porque causei isso, de uma forma ou de outra. Como? Não sei! O fato e que me sinto oscilando entre boba e lisonjeada com as postagens dos meus queridos Déya e Rodolfo, aos quais me sinto como se num abraço caloroso, apertado, dizendo-lhes assim do meu muito obrigada. Ela escreveu tão sensivelmente sobre mim que me fez chorar... Fiquei mesmo entre risos e lágrimas, feliz e acalentada. Ele é mestre em me fazer sentir querida. Escreveu um texto incrível sobre  música, cantou um poema em Mi Sustenido Maior, fazendo lindas as minhas palavras atoa. É genial esse homem! Aos dois eu repito incansável: OBRIGADA POR TANTO!

13 comentários:

  1. A chuva cai e a mocinha, diante da telinha, vai descobrindo a si mesma!
    E tem coragem de expor suas descobertas e as dúvidas que elas trazem!
    Depois, ainda vai descobrir as impressões que as suas descobertas causaram nos seus leitores!
    Cada vez melhor, Milene!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. - Moça, os seus botões são geniais... cuide bem deles!
    - Acrescentei, no Estudo em Mi, uma frase para remendar uma omissão indesculpável - a autoria, a origem e o nome do poeminha. Logo eu, que procuro citar criteriosamente os créditos... acho que a nossa amizade é tanta que a gente acaba se esquecendo dessas coisas básicas, que são devidas a qualquer autor. Mas pra mim você não é qualquer autor. E eu nem vou pedir desculpas... salvo a algum leitor novo no pedaço, que tenha querido consultar o original.
    - Feita a correção. Beijos e abraços mil.

    ResponderExcluir
  3. Que maravilha de mergulho interior, Milene.
    Seus textos são a exposição da sua alma.
    Maravilha !

    beijos querida, bom domingo !

    ResponderExcluir
  4. As chuvas vão cair meu bem, meu Deus e molham tanto...[L.Melodia]

    Pensei aqui, com meus botões, as inquietudes de Milene são iguais a de um tantão e gente, mas só ela consegue expressa-las assim, tão belamente.

    Sou fã.
    Beijos! - peguei a exclamação da Carla[SOUDESSAS]

    ResponderExcluir
  5. Gostei da reviravolta no post... moça esperta... e talentosa! rsrs
    Grande beijo....

    Ps: me sinto menos insano...

    ResponderExcluir
  6. A chuva costuma nos despir,
    nos deixar assim de alma totalmente nua...
    E vc a senti e transmite com
    clareza esse seu sentir...

    E quanto ah tudo que disse la no
    meu viver sobre vc,é exatamente
    tudo que consigo sentir de ti.
    És merecedora sim de cada palavra.

    beiJO memem amada ...

    ResponderExcluir
  7. "Os botões da blusa que voce usava
    E meio confusa desabotoava
    Iam pouco a pouco me deixando ver
    No meio de tudo
    Um pouco de voce" (Roberto e Erasmo).

    Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Olá, Milene!
    Você e seus botões têm feito muito bem, não só a mim, como a muita gente!
    Bjs!
    Rike.


    P.s.: e é claro que és merecedora, que pergunta uai!

    ResponderExcluir
  9. E na casa desse botões há certamente mais que contar.Crónica excelente.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. Amar é estar inquieto, não que seja um sentimento difícil de se lidar, mas o ser humano geralmente gosta de complicar o sentimento, dái surgem as dúvidas e questionamentos e muitas vezes a famosa dor de amor, mas enfim gostei do post e no meu blog também tem post novo.

    ResponderExcluir
  11. Nuss... Comé quêu vô comentá ?
    Inda mais que a Mi sabe que se enfeito muito é pq num tô nos meus mior... rsss

    Então
    Deussssssskiajudeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
    Bejo
    Tatto

    ResponderExcluir
  12. Olá Moça!

    Agora estou trabalhando à noite e fico um caco na minhas folgas, tbm ando estudando, lendo alguns livros . Ainda não estou fazendo talvez fique para mais tarde.
    Ah! vc não respondeu a pergunta do mesu post " O você quer descobrir nesse ano?"



    Abraços para vc e eus botões..rsrs

    ResponderExcluir
  13. Afff que agora vou ter que usar meu acessório fashion prá ler essas letrinhas aqui...peraí... vortei... agora tô enxergando mió um cadiquim rsrs(posso pedir prá mudar as letrinhas? as do comentário,que gosto de ler tumém!)Esses botões são o orgulho da tia! Inda mais assim, bem costurados, diversos e pelo reverso de suas interioridades!
    Beijuuss minina-ternura n.c.

    ResponderExcluir