quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

SENTIMENTALIZANDO

IMAGEM GENTILMENTE ROUBADA DA NET POR SI FERNANDES, A PASSARINHA

Segundo o Michaelis, sentimentalismo é o mesmo que pieguice, frescura. Li tal conceito de uma forma bem peculiar: Lasquei-me!

Em processo de aprendizado sobre o ato de escrever e as suas várias possibilidades, tenho exercitado a prática da produção de textos mais impessoais. Retifico a frase: Tenho TENTADO exercitar a prática da produção de textos mais impessoais.

Para alguém assim, cuja sentimentalidade ganha nuances de frescura e pieguice, é conflituoso. Por que chego aqui e quando me dou conta já escancarei todas as emoções e mais algumas. Venho e coloco às claras os meus sentimentos, para quem quiser ver... Ler... Sentir comigo.

Na prática, na real, no dia-a-dia é assim desse jeitinho. Escancaro também. E esse escancaramento nem sempre condiz com atitudes bacaninhas, bonitinhas. Sentimentalizar é também borrifar emoções ruins que voluntariamente ou não, acabam por atingir outrem. O complicado é encontrar a dosagem certa. Por vezes uma simples frase faz desandar a boa intenção por completo, aí danou-se!

Ontem postei no meu (nosso) Relicário duas palavrinhas de introdução ao vídeo da Maria Gadu, Altar Particular, pro Poeta, por quem me foi oferecida a música há um tempo. Eis que mandei o seguinte trecho:

“E quando me pego pensando que tudo é um grande engano, que é tudo fantasia, que as pessoas não se importam de verdade por aqui, ele vem e me prova o contrário”... 


Imediatamente uma amiga passarinha arengou, por eu ter feito parecer que só ele se importava comigo. Tem a tal história da palavra lançada ser como flecha (sei não se é assim, sou péssima em ditados populares), não tem volta, enfim. A palavra escrita bem que tem. Eu poderia ter ido lá e reparado, mas não o fiz. Ela ia me estapear muito se tivesse feito isso. A questão é que compus uma frase bacaninha, mas muito infeliz. A intenção era dizer assim: obrigada por jamais ter desistido de mim, poeta meu bem! Por que eu já empurrei com pés e mãos esse moço pra fora da minha vida e ele não foi, se recusou, suportou! E isso fortaleceu um tanto o elo existente entre nós que atende amorosamente pelo nome de AMIZADE.

Mas bem sei que tem um tanto de gente por aqui que se importa e muito, viu passarinha? Oxente! E esse importar é que nos faz suportar a ciranda maluca da vida que nos toca, da vida que nem ao menos vemos. Eu gosto de tudo isso aqui. E no mesmo instante odeio tudo e quero sair sem nem apagar as luzes e fechar a porta. Quando estou de saída, olho pra trás e corro de volta como uma amada arrependida por estar abandonando o seu amante, mesmo que ele tenha sido com ela um cafajeste. E pra sempre fico... Pra sempre que pode cessar a qualquer minuto... O meu pra sempre é muito sentimental e de repente pode se melindrar, sabe como é, né?

Sigo aqui, sentimentalizando, nem sempre numa fragrância agradável, mas sem jamais parar. É o meu oxigênio. Se não for de bem querência, deixem-no aí num cantinho qualquer... Eu supero, podem deixar!

Rsrs... Encerrando mais um capítulo da mais autêntica novela mexicana, sabendo sim que vocês se importam e muito com essa que vos derrama palavras emotivas na mesma proporção em que pisca os olhos, afirmando que sou alguém enternecido por ser tão acolhida e xingada constantemente (passarinha e macaco que o digam), vou ali descansar a Vê um cadinho. Ah, a Vê... É assunto pra outra hora.

Como posso finalizar esse texto mais que pessoal sem subir com um megafone em alguma sacada e gritar pro Tatto o mais alto que puder: OBRIGADA por ter deixado meu blog tão lindo! Que mãos, que talento, que generosidade, que prazer tem esse moço em acarinhar os amigos. Simples assim!

Beijos derramados em sentimentalidades.

“Eu queria ser uma rosa branca,
mas do que me adianta ser uma rosa branca,
que ao ser branca deixa de ser rosa?
Portanto, permaneço em mim,
transbordante, habitante do planeta AMOR.
Firme na idéia caule,
só pra ver aonde broto FLOR”...


Não encontrei informação substancial 
que me comprovasse ser esse poema (que adoro) 
 da autoria de Jauperi. 
Sigo atribuindo a ele até que me digam o contrário. 
Só sei que amo esse preto cheio de bossa...

17 comentários:

  1. Se tudo fosse igual, que coisa chata seria o mundo... Seja quem voce quiser, e quando se encher, mude.
    Eu continuarei pensando - poxa como ela consegue escrever assim...

    Beijos sentimentalizados e afirmados.

    ResponderExcluir
  2. aiii to paxonada!!!! que coisa mais linda esse carinho do tatto afff ficou um show memem...
    rsr agora xo ler vc né...
    mais que ficou lindona de casa nova ficou afff dorei demais...
    A cor, o fusquinha, o sol tudinho..

    ResponderExcluir
  3. Memem amadinha do caração de Déya ..
    A mim muito importa sua existência, creio ser mais fácil vc desistir de mim do que eu de vc.. rsrsrs

    Você foi dessas pessoas me arrancou sorrisos , lágrimas, emoções, inquietações, e tudo que belas e profundas palavras podem arrancar, de um ser, logo de cara...

    em vários momentos, me encantei me inquietei e me acalmei por aqui, e muitas risadas abracei com o esse seu jeito ímpar de expressar e escrever seus sons...

    beijo memem minha.. !

    ResponderExcluir
  4. Milene, bonito o novo visual! Você e seu "decorador" estão de parabéns!
    Como sempre, você não deixa nada ficar mal resolvido!
    Relaxa e sentimentaliza!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Eita... oxênte mai Gód...
    Ficou por D+ e o Inquietude avuando por sobre essa NAVERÒTICA FUSCONAVE que viajêia nos masi profundos dos encantamentos desta e doutras Galáxias Brancas, Marélas, Negras, Vermêias e por que não... Rosadas... Um verdaderô Arco-Iris Bloguianiâno!!
    Pousar nesse Cantinho aqui é pra EU o mermo que deitar entre dois coqueiros com uma estirada e macia rede de rendas "sem cocos"... Tomando um cocktail de destilado de baixo custo regado à suco de banana e prédinhas de agua de coco em solida consistência refrescante.... #E BOBAGEAR até o ponto do Sór si iscundê e a Lua parecê... !!
    Ler Teu escrivinhamento é bão que inté fais eu parecê moço "curto" de acurturamento... rsss

    Deusssssssssssskiajude
    E um AVACAGÁ CARINHOSO pra ti
    Tatto

    ResponderExcluir
  6. Bem esmiuçado o tema.
    Menina danadinha.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Então tá né? Já fui lá prá entender melhor a história prá tanto justificamento...confesso que lá fiquei tristinha...é verdade, palavras lançadas marcas deixadas...há que se ter um certo cuidado...pq a tal da má/agua é bebida por bocas carentes. Gosto bem, muito do seu lado sentimentalóide de ser. Aceito o agri (quem não tem?) e amo de viverrr o ternurento.
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  8. - Agora, Milene, és rosa;
    - Daqui a pouco, espinho.
    - Hoje, punção dolorosa.
    - Amanhã serás carinho.

    - Tu és puro sentimento
    - Que a todos nós cativa;
    - E assim, a cada momento
    - Nosso amor se vivifica.

    - É... mas a Si tem razão, sim. Desculpe, Poeta... mas eu fiquei com uma pontinha de ciúme!
    - Mas já passou... fazer uns versinhos sempre me ajuda numa hora dessas.
    - Parabéns, Mi... beijos, bruxinha!

    ResponderExcluir
  9. Mememmmmmm


    computador doente dá nisso...

    perco coisas lindas...

    casa nova....

    mas tô na área e se me derrubarem, cobro penalti e marco goooooooooooooollllllllllll


    beijocas


    saudades


    Loisane

    ResponderExcluir
  10. Olá Mi...
    Para quem é genuíno fica dificil não escancarar e ser como é no que escreve e na forma como manifesta seus sentimentos.
    Fico feliz por seres assim e, saio daqui melhor comigo mesmo, pois também não sei estar de outra forma.
    Beijo ternurento e meu kandando apertadinho.

    ResponderExcluir
  11. Oi Mi!

    Menina bonita que carrega,como o poeta Drummond,o sentimento do mundo.

    Sentimentalismo é estado de espirito.

    Curtas palavras,mas com dedicação do meu carinho e admiração.

    Beijosss!

    ResponderExcluir
  12. E eu que achava que era o único amor de sua vida... :(
    Vou ter que me conformar com a concorrência!
    Mesmo assim, beijo pra ti...

    Ps. beijo pra vc tb, Regina...

    ResponderExcluir
  13. SABE QUE ENTENDO VOCE IMENSAMENTE..E SOU ASSIM TAMBEM...FALO JOGO O CORAÇÃO NA TELA E NO WORD SEM CORREÇÃO E ME ESTREPO DE VEZ EM SEMPRE..DEPOIS NÃO TENTO NEM MUDAR POIS SE PENSO ASSIM PENSO E PRONTO....MAS DIFICIL LIDAR COM O QUE A GENTE QUER PASSAR E O QUE AS PESSOAS ENTENDEM ISSO ACONTECE COMIGO SEMPRE E RESOLVI UMA COISA VOU PARAR DE RESPODER AS RESPOSTAS SABIA??FICAR ARRUMANDO AS COISAS PIORAM MAIS NÉ/MINHA VÓ FALAVA UM DITADO ASSIM DO NORDESTE ''O DIABO TENTOU ARRUMAR TANTO O OLHO DA MA~E QUE CEGOU SRSR BEIJOS ENTENDIDOS
    SEMPRE
    OTILIA

    ResponderExcluir
  14. Mi, teu blog ficou super!

    Simplesmente clean, como teus pensamentos.

    Aplausos para o artista Tatto e pra você, menina, que surpreende -SEMPRE!

    meu afeto

    LU C.

    ResponderExcluir
  15. Um apelo:
    A Região Serrana do Rio de Janeiro esta passando por calamidade devido as chuvas e precisa de doações.
    Informações de como doar: http://goo.gl/Sv7w3

    Bj.

    ResponderExcluir
  16. Muito prazer, Milena. Peço licença para entrar no seu blog. Adorei tudo o que vi até agora. O cuidado com a linguagem revela uma pessoa plena de sentimentos.

    Um abraço e até breve,

    ResponderExcluir