quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Ela Decidiu Viver



Esses dias minha mãe teceu suas considerações sobre uma amiga, comentários não muito favoráveis, pois a moça é um tanto difícil de lidar, não anda a distribuir sorrisinhos fáceis. Eu falei que ela tinha razão, a garota é realmente meio pedante, mas sei que tem amizade verdadeira por mim, é carinho real. E falei, mãe, eu gosto de quem gosta de mim. Ponto! Esse é o maior requisito pra o início de uma amizade, depois a gente vai percebendo se o negócio dá liga ou não. É assim que sempre funciona pra euzinha...

Me ponho a imaginar como seria a vida sem amizade. Inconcebível! Me torno piegas ao extremo quando abordo esse tema e como amo a pieguice! Perdoem os que torcem o nariz para quem vive a vida a sentimentalizar como eu. Perdoem! Certamente por aí haverá inúmeros perfis bem mais interessantes, inteligentes, rebuscados... Explore! Aqui só encontrará sentimentalidades, as mais intensas e variadas... Sentimentalidades!

Assusta às vezes a forma com que algumas pessoas demonstram carinho por essa pessoa aparentemente doce, cuja dose de acidez não pode ser jamais ignorada, que sou eu, aqui no mundo virtual ou cá no mundo do abraço... A vida me deixou de fato mal acostumada. E numa dessas vezes de questionamento de tanta bem querência gratuita, esbarrei por aí, por aqui com uma menina que volta e meia estava a espiar minhas inquietações. Então ela veio mais a cada dia, sempre carregada de palavras gentis e amorosas e eu espiando meio ressabiada. Oxente, mas porque ela é tão carinhosa? E aos pouquinhos fui fazendo o caminho contrário, indo lá conhecê-la. A história dela com a sua Débora é das mais lindas de amor, encantou-me, causou espanto e admiração imediatas. Então percebi que estava no lugar certo, que não era média de alguém querendo mais um seguidor. Ali era gente de verdade! E quando me dei conta, estava querendo abrir meus braços, querendo-os gigantes pra acolhê-la e garantir que todos os bichos-papões, os mais perversos que machucam a alma da gente não iam jamais lhe fazer mal algum. E consegui enxergar as suas palavras como algo bem mais forte do que sentimentos tolos de alguém que se recusa a seguir em frente. É a sua vida exposta ali, sem maquiagem, máscara alguma. Sem medo do julgamento alheio, das soluções simples que os outros sempre tem pros nossos problemas.

Ainda permanece em mim a vontade de ser bruxinha, daquelas boas que Rodolfo diz que sou... Quem dera fosse e pudesse espantar por tempos eternos todas as nuvens negras da cabeça dessa menina. Quem dera causar-lhe muitos tantos kkkks, os quais me fazem ir dormir feliz quando consigo roubar dela... Eu penso: A Déya sorriu, agora posso ir...

Petulante, eu sei. Mas é uma petulância cheia das boas intenções... E se o inferno já está cheio delas, ponto pra mim que nem vou poder entrar lá.

Eu só queria dizer isso. Precisava dizer a ela o quanto me importo e o quanto quero vê-a bem, seguindo, caminhando ainda que a passos lentos... Caminhando sempre!

Seguirei roubando suas imagens, as mais lindas da blogosfera. Seguirei acompanhando ela e Caio, nessa costura bacana.

Gosto dela um tantão!!!

15 comentários:

  1. Deus amado!
    Memem eu volto depois , agora vou ali tomar uma aguinha e pedir pra esses cílios se acalmarem e volto...

    ResponderExcluir
  2. ahhhh Milene, eu sou suspeita em meter minha colher nesse texto, eu disse colher? nããããõooo meu pão de queijo nessas dissertações tão certas.

    Essa moça é feita de doce de estrela, é nosso açúcar cristal feito de gente. Eu também queria cuidar do coração dela, plantar flores no seu jardim e experimentar o seu famoso café...rs

    Essa moça é feita de um tipo de coisa que a gente não desgruda mais, é feita de verdade, de força e doçura, de fé e encanto, é feita de flor, de sorriso e esperança.


    ai..ai..falei demais? magina né?...rsrs

    Lindo seu texto Milene...linda homenagem...linda amizade...essa nossa amiga merece :)


    beijos cintilantes

    ResponderExcluir
  3. Seja você mesmo e mantenha suas amizades verdadeiras sempre vivas.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Confie nos seus instintos, Milene!
    Como você disse, goste de quem gosta de você!
    abraços!

    ResponderExcluir
  5. AMIZADEEE...tem coisa melhor...nada!

    XERO LINDA

    ResponderExcluir
  6. O que gostei de ver em seu texto Milene! É que você é tão verdadeira quanto a Déya.Fala a verdade...fala todo o início da amizade desconfiada até chegar na amizade verdadeira. E te falo com todas as letras. o primeiro dia que li a Déya falando sobre você, não tive dúvidas da sinceridade dela em relação a você...tanto é, que nem terminei de ler o post dela e vim logo correndo adicioná-la...não poderia perder uma pessoa tão de coração bom como você, pelo menos foi o que senti ao ler a Déya. Nela, você pode confiar...sei que já confia é claro...mas essa dupla vai longe e amizade é espontãnea. Não se compra, não se vende, não se empresta, se conquista. Vocês já se conquistaram...
    Espero que um dia também tanto você quanto a Déya, possam ver, que lhes quero muito bem, independe de blog ou não, o blog, foi apenas a ferramenta do nosso encontro. Desejo-lhes muitas felicidades nessa caminhada da vida.
    Vida e amores, sempre.
    Abraços e afagos.

    ResponderExcluir
  7. Sua Petulante pétala de ternura!

    Aprendo o amor por aqui.

    Até pq me encantei por vc desde a primeira letra.

    Bjs,Flor!

    ResponderExcluir
  8. Ahhh...vc me fez chorar de emoção sem nunca termos nos visto pessoalmente..rs.

    Bj!

    ResponderExcluir
  9. Bonita Declaração de Amizade.
    Voce que ¨costurou¨os atalhos na medida certa,
    sem pressa ,até citar a Déya(a moça do rosto bonito)

    As Vezes uma Amizade Nem Cabe num Abraço.
    Pela sua Grandeza...

    Um beijo grande para as duas!

    p.s
    quem disse que voce é petulante?
    (esse titulo ninguém me tira)

    ResponderExcluir
  10. Memem minha linda amada, ontem quando li esse texto paralisei, fico na espreita por seus textos vc sabe que sou fã de carteirinha...
    Dai chegar aqui e ver um texto citanto eusinha, a mim muito emocinou, se com palavras direcionadas a outrem vc arranca me lágrimas de emoção!
    Imagine essas suas letras tão particulares e ímpares sendo direcionadas a mim?
    Me senti honrada de fato...
    Um beijo minha memem, e um sol lindo pra vc, feito esse que vc aqui me ofereceu...

    ResponderExcluir
  11. Ah!! Falando e escrivinhando das minininhas do meu coracêbo, Nem num vô comentar !!

    Dêdéynha e Miloukinha.... MU NAMURES.. rsss

    Deussssssssskiajude
    Tatto

    ResponderExcluir
  12. - Tem gente que chega e invade a gente sem pedir licença, sem nem saber que está invadindo a alma e o coração da gente, derramando sobre nós sentimentos que não têm nomes, viciantes, provocando-nos uma dependência emocional incurável... tem gente como essas duas traficantes impenitentes do Amor, da Amizade, do Bem... tem gente, ainda bem!

    ResponderExcluir
  13. Aki, nem vou falar nadica de nada...tô atacada com minha Síndrome de Ci_umeira...ou de cotovelo a 90º... e nem venha com afagamento rsrs Sou piegas docês minha minina-ternura e costureira de emoções!!!
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  14. Olá Moça!

    Linda demostração de carinho e amor. Vc sempre doce com as pessoas que estã a sua volta.

    Abraços! Menina brega..rsrs.

    ResponderExcluir
  15. Homenagem merecida .... Ela é um amor de pessoa !!

    Beijosss

    ResponderExcluir