sábado, 26 de março de 2011

Em Qualquer Lugar Por Onde Eu Andar...



Era o meu recanto, meu aconchego. Há 12 anos trabalhando naquela escola me sentia verdadeiramente em casa, até chegar o inevitável dia da tomada de decisão sobre aportar num local mais perto, onde a logística me favorecesse e minha rotina funcionasse sem tanto porém. É assim a vida dos portadores de necessidades especiais (?), há de pensar sempre no caminho com menos obstáculo, na estrada mais curta. A acessibilidade é a busca incansável, mesmo não sabendo em que raios de lugar a dita cuja se meta na maioria absoluta das vezes. 


Era preciso aquietar o coração e deixar a razão no comando, minimizar a importância do afeto acumulado, uma montanha de bem querência, cumplicidade e um zelo comovente por parte de todos. Eu era a menina deles, a Memem a quem tudo era compreendido, com quem todos eram benevolentes e pacientes num grau sobrecomum. Seria capaz de escrever por horas, agradecendo a cada um por tanto, mas a Michele acha que arrumo assunto demais, então vou poupá-la do trabalho.

Nos aguentamos durante todo esse tempo e a antipatia sentida nos primeiros dias de convivência, de minha parte para com ela, diga-se passagem, evaporou rapidinho fazendo nascer sem pedir licença, com uma firmeza impressionante, uma amizade pra toda a vida. Diz a própria: “você me conheço tanto, até já perdeu a graça”. Copio e colo as suas palavras. Escondo dela coisinhas sobre meus problemas de cabeça, ombro, joelho e pé só porque sei das porradas vindouras. Vai me olhar com aquela cara de irmã mais velha – apesar de ser mais nova- e dizer: “bem empregado! Eu te avisei, né?”. A mim cabe calar e consentir. É a irmã que a vida me embrulhou pra presente. Agora nem sei quem vai me substituir na missão de implicar com ela só porque é a real representação da vaidade, tornando impossível ações banais como ir ao mercadinho em frente à escola sem antes pentear as madeixas e colocar um batom.   A moça é estilosa, linda... e só um tantinho fresca.

A Lurdinha, o que seria de mim sem suas comidinhas quando tantas vezes cheguei esfomeada, vindo da outra escola com o estômago escandalizando? Ela sempre dava um jeitinho, qualquer coisinha a fim de evitar a minha morte por inanição.  Tudo com uma meiguice transbordante, a nossa frágil e pequena senhorinha dos cabelos brancos, a quem amolávamos até ela resolver pintá-los.


Além de colegas de trabalho, fiz por lá amigos de verdade, com os quais compartilhei um tanto de minha vida e trouxe as deles pra mim. Era puro deleite sair no fim do expediente, sem muito planejar, a passear pela cidade, eu, Michele, Zeneide e Gorete, sentar num canto qualquer, regado a cerveja ou água de coco e compartilhar muita risada, entre uma cutucada e outra no universo masculino. Éramos o Quarteto Fantástico. Viajávamos sem compromisso, simplesmente pra ver o mar, almoçar na sua companhia e voltar pra casa no fim da tarde... Massa, muito massa!

Citando o universo masculino, lá os homens eram minoria, mas agora detém o poder. Ismael, mesmo quando nem imaginava já era o nosso diretor escolhido e a profecia está prestes a se realizar. Outro a me despertar uma certa antipatia à primeira vista, com aquela cara de brabeza extrema, mas essa imagem vai por terra no primeiro papo descontraído, é um cara muito bacana, dono de um bom humor gigante, tantas vezes motivo pra estar à beira do espancamento vindo de  mim e Michele, por não nos deixar trabalhar em paz, na sua parceria de palhaçada com Émerson. Quantas risadas, quantas risadas! Nosso encontro não foi tão longo, mas igualmente intenso. Sentirei falta dos seus dramas, tipo fingir choro só porque falei uma vez que vazo ruim não quebra assim tão fácil... Foram dias de tentativas em me fazer sentir uma malvada insensível, tudo de mentirinha, é claro. 

Émerson é daqueles sujeitos de essência especial. Um menino em idade, um homem em atitude. Professor de Geografia do tipo que me faz acreditar na melhoria da educação brasileira. Multipliquemos os professores como ele e se fará um país onde de fato se valoriza o sistema de ensino. Clonemos o Émerson, urgente, e espalhemos uma meia dúzia dele em cada escola pública desse país brincalhão. O sujeito é bom. O garoto é chato, devo falar contrariedades pra ele não ficar tão convencido. Temos um amor imenso um pelo outro, embora eu adore lhe proferir porradinhas amistosas. E agora o seu abraço, de todos os dias quando me abria o portão, aonde encontro? O abraço, aliás, era uma espécie de senha, pontapé inicial para passarmos o resto da tarde nos implicando, para desespero da Michele, impaciente com as duas crianças. Ele é daqueles cultuadores das cores vermelho e preto, carrega nesse sentido toda a arrogância típica do feioso mundo dos urubus. Verdadeiramente ninguém é perfeito.

Benditos foram os dias de minha convivência com essas pessoas. A elas certamente carregarei pra vida inteira, aconchegadas no meu coração piegas, recostados por um tanto de amor e sobretudo muita gratidão. Busco agora em outro aconchego encontrar o mesmo calor humano, que torna bem menos enfadonho o cumprimento das funções diárias.  


Eu só queria, com tudo isso, gritar um estridente OBRIGADA, meus amigos! 
Sentirei saudades de nós.



17 comentários:

  1. Como é bom poder lembrar tão alegremente das pessoas com as quais convivemos e que passaram pela nossa vida.né? Legal!beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. - "Portador de necessidades especiais" só é quem não sabe amar. Acho que não é o seu caso. Você é uma simples, singela, feliz e amorosa muletante, que dá em dobro o tanto de amor que ainda vai receber. Felizes são os teus amigos. Feliz sou eu.
    - Abraços, beijos, carinhos mil.

    ResponderExcluir
  3. Feliz sou eu pq tenho uma 3x1...prima-amiga-irmã... não importa a ordem, o importante é que fazes parte da minha vida.
    Bjossss

    ResponderExcluir
  4. Feliz daquele que te conquista, e consegue
    ser levado nesse coração gigrande.
    Por onde for, sei que levas quem ama.
    Eu vou e feliz...

    beiJO memem querida...

    ResponderExcluir
  5. É inevitável a sensação de perda, quando saímos, mesmo que para uma situação técnicamente melhor, deixando um ambiente de trabalho onde havia harmonia e amizades, ou mesmo apenas bons colegas.
    Mas, acredito que, onde quer que você for, acabará cativando e semeando amizades, com esse teu jeito autêntico e sincero de ser!
    Boa sorte, Milene!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Memem


    nossa! vou conseguir morder meus cotovelos de ciúmes...

    mas eu agradeço que você os tenha...para cuidarem de ti,enquanto longe estou...


    beijocas

    Loisane

    ResponderExcluir
  7. A gratidão é o que nunca podemos deixar de ter.
    Valeu, menina!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  8. MILENE...
    A GENTE SE APEGA NESSES TRABALHOS NÉ ?NAS PESSOAS?EU TAMBEM TRABALHO NUMA ESCOLA PUBLICA E ACABA SENDO UMA FAMILIA..MESMO AQUELA QUE BRIGAM QUE FAZEM AS PAZES QUE UMA TOMA A DOR DA OUTRA...A GENTE ACABA SE APEGANDO ...DE UMA FORMA QUE NUNCA IMAGINAVAMOS NOS APEGAR...EU TAMBEM TENHO MINHAS PARCEIRAS ...AS PESSOAS QUE EU ETAMBEM CLONARIA NA MINHA ESCOLA..E JA TENHO CARINHO POR TODOS..PELO ALUNNHO QUE VAI TODO DIA COM CHINELINHO EMENDADO COM UMA PREGO..DA MENININHA QUE NUNCA COMPRA LANCHE MAS FICA OLHANDO TODO DIA OS QUITUTES NA CANTINA..A MENINA QUE É A MAIS POPULAR DA ESCOLA A GENTE ACBA SABENDO DE TUDO DOS PROBLEMAS A ESCOLA FICA SENDO NOSSA VIDA UMA NOVELA DIARIA EM QUE ACOMPANHAMOS OS CAPITULOS ANSIOSAS...QUERIDA ..NA VIDA É ASSIM TEMOS QUE NOS ADEQUAR COM O QUE A VIDA NOS IMPOEM MAS MESMO SENDO DIFICIL.PRA VOCE...PENSE COMO VAI SER BOM PRA ESSA ESCOLA QUE VOCE VAI CHEGAR TER ALGUEM TÃO ESPECIAL COMO VOCE LA?UNS PERDEM OUTROS GANHAM E SEI QUE VAI SER BEM RECEBIDA PELO QUE LEIO AQUI LOGO LOGO VAI SER A NUMBER ONE DE MIMOS NA ESCOLA...MILENE..QUE DEUS E JESUS ..LHE ENCAMINHEM PARA O QUE SEJA MELHOR PRA VOCE...E QUE ESTEAJM ELES DO SEU LADO ...AJUDANDO VOCE NA SUA CAMINHADA ..NOVA CAMINHADA E SEMPRE!!
    OBRIGADA PELAS PALAVRAS LA NO MEU NIVER!!!
    BEIJOS
    OTILIA

    ResponderExcluir
  9. PS..E COMPLETANDO O JORNAL...
    OS SEUS AMIGOS ..ESSES AI TE ACOMPANHARÃO PELA VIDA ISSO É CERTO AMIZADE ASSIM ..NEM A MORTE SEPARA
    BEIJOS

    OTILIA

    ResponderExcluir
  10. Milene,
    É bom quando, na hora da partida, sentimos que deixámos a nossa marca e que levamos connosco um pouco dos outros. O sentido da vida está, realmente, no caminho que se trilha...

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  11. Tê-la como amiga é um prazer enorme.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  12. Minina-ternura amaaaada!
    Então é tempo de mudanças...e não teve como não me lembrar de " ENCONTROS e DESPEDIDA" e pelo que li e senti vai ser assim: Coisa que gosto é poder partir
    Sem ter planos
    Melhor ainda é poder voltar
    Quando quero

    Beijuuss n.a.

    ResponderExcluir
  13. Oi Mi!
    Vc foi feita na forma da doçura.
    Emocionei-me com suas palavras! Sabe o que é lindo? Essa história construída em pedras de afeto,está marcada e registrada pra sempre.A maneira que contou aqui,fez com essas amizades e toda sua dedicação na escola,chegasse a muitos corações de lá e daqui da vasta blogosfera.
    Deixo pra vc: Quero ser o teu amigo.
    Nem demais e nem de menos.
    Nem tão longe e nem tão perto.
    Na medida mais precisa que eu puder.
    Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida,
    Da maneira mais discreta que eu souber.
    ( Fernando Pessoa)

    Ui...falei demais hj..rs!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  14. Minha azeda amiga que de dão azeda, fica doce. Se fosses uma fruta, seria o cacau...
    Que coisa linda e mais legal é uma mudança acontecendo e sem deixar para trás o que se viver.
    Parabéns, meu cacauzinho!

    ResponderExcluir
  15. Milene,
    os ciclos da vida ... Uns vão outros chegam ...
    mas como é bom deixar um pouquinho de nós e levar doces lembranças.
    Que seja de luz essa sua nova jornada !!

    beijos e excelente semana pra vc !

    ResponderExcluir
  16. Continuas a ser todos os dias um pouco mais deliciosa do que ontem, e certamente um pouco menos do que amanhã!

    Adoro-te, querida!

    Abraços Gloriosos!

    ResponderExcluir
  17. Primeira vez que passo por aqui e gostei muito, usa belas palavras... é bom aconchegar nelas ne?

    tenho 2 blogs se quiser conferir:

    http://coisasdeanitta.blogspot.com/(mais antigo)

    http://senhoritadinamitt.blogspot.com/ (novo)

    ResponderExcluir