sábado, 2 de abril de 2011

Isto Sim é Uma Vergonha!!!



Pode ser a famigerada TPM que eu nem acredito ter. Minha chatice é permanente e incansável, nada tem a ver com aqueles diazinhos chatos... Mas estou mesmo aflorando indignação a cada instante. Estaria meu poder de tolerância, outrora transbordante, esvaziando?

Minha postagem anterior pintou-se também em repúdio aos caminhos promíscuos trilhados pelos governantes cá do meu estado e suas atitudes impiedosas a atingirem diretamente a vida escolar das crianças em escolas públicas, tirando-lhes o direito de ter uma merenda decente. Pois bem, lendo os comentários, me chamaram a atenção as palavras do Guará, que nem é de escrever muito e fez lá o seu desabafo porque citei Boris Casoy e sua célebre frase “isto é uma vergonha”.  Cabreira, fucei no You Tube acerca do que se queixou Guará e constatei sua razão em se indignar. Confesso sem pudor algum minha ignorância sobre o vídeo bizarro aonde o sujeito jornalista desdenha dos votos mútuos de feliz ano novo entre dois garis: “ Que merda, dois lixeiros desejando felicidades, do alto de suas vassouras... Dois lixeiros... O mais baixo da escala de trabalho”... Foram essas as palavras bizarras do nobre jornalista, que no dia seguinte proferiu um pedido de desculpas aos telespectadores e aos garis como se de uma hora pra outra ele tivesse passado a considerá-los nobres profissionais. Isto sim é uma vergonha, senhor Casoy!

Questionada pela minha prima sobre uma peleja entre a Preta Gil e um tal deputado carente de saudade da ditadura militar, mais uma vez fucei pra esmiuçar essa notícia. O nobre deputado Jair Bolsonaro, eleito pelo PP, cuja sigla nem vou perder tempo em abrir porque tais siglas não querem dizer absolutamente nada em se tratando de índole ou direcionamento político, respondeu a uma pergunta da filha do Gilberto Gil (não sei em qual categoria profissional ela se encaixa, pra mim sua melhor referência é o pai genial) num quadro do CQC. Ela queria saber sobre o que o moço faria se seu filho namorasse uma negra e a resposta foi a seguinte: "Preta, não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Eu não corro esse risco porque meus filhos foram muito bem educados e não viveram em ambiente como lamentavelmente é o teu”.

Cogita-se a possibilidade dele não ter compreendido bem a pergunta e se atrapalhado na resposta. Ora, não parece ser essa a perfeita leitura do fato, se considerado o passado palavratório do deputado. O homem cospe fogo em todas as direções, garante estarem seus filhos livres da “doença” de serem gays porque é um pai presente e esse risco eles não correm; exalta todos os honrados presidentes do regime militar; defende a tortura aos usuários de droga; afirmou entre outras bizarrices que não entraria num avião pilotado por um cotista e nem aceitaria ser operado por um médico na mesma situação. Não é nenhum absurdo considerar essa resposta ser exatamente a exposição do seu pensamento. Seu nome deveria ser Jair Preconceito.

Me pego encarando meus pobres botões, já exaustos de tanto questionamento, sobre a quase execração pública sofrida pelo Tiririca em época de sua polêmica eleição. Por que é legítima a eleição de um homem como esse, indo contra todas as bandeiras levantadas no que diz respeito à tolerância, em dias de tentativas em se fazer um mundo com mais compreensão? Bom, confesso ser uma péssima porta-bandeira, nem é essa a discussão. Sou a favor tão somente da convivência entre as pessoas compreendendo e aceitando suas diferenças. Não é pecado ser diferente. Só fico imaginando eu e minhas muletinhas fuziladas num paredão porque esse homem não gosta muito dos que não são tão bons quanto ele. Ah, sim, ele não faria isso, não nos dias de hoje. Mas certamente é sua vontade ao ver pessoas fora dos seus padrões absurdos.

Mas o Tiririca, nordestino semi analfabeto, palhaço oportunista que adentrou num mundo aonde não é muito bem-vindo, é o vilão maior em se tratando de manchar o ilustre elenco dos parlamentares brasileiros. O engravatado, bom de lábia, Jair Bolsonaro certamente não chegou lá sozinho, mas tem outra estampa, é bem apessoado (expressãozinha antiga essa) e homens como ele são a cara do Congresso Nacional hipócrita. Ao menos foi o esse o pensamento de milhares de eleitores que o acharam bom o suficiente pra representá-los em Brasília. Continuo querendo parar tudo pra eu descer.

As palavras estão descontroladas. Devo aquietá-las.

Obrigada Guará pelo alerta sobre o jornalista infame.


Agora sou ré confessa. Roubei a ideia genial de uma postagem da Regina e coloquei lá no Relicário. Cliquem aqui, me sigam e confiram... O cara é demais. Resolvi deixar o link, primeiro porque o sujeito merece, segundo, pra essa postagem não ficar tão encardida, abordando somente esse obscuro mundo da política. 


Beijos!



16 comentários:

  1. Memem

    porque você acha que tô querendo voltar pro casulo??

    dô mais conta disso nãooooooooo...

    beijocas

    amo ocê

    Loisane

    ResponderExcluir
  2. Olá Mi, querida.

    Vou começar pela melhor parte... A postagem que subtraíste da amada Ré. Qualquer teria vontade de o fazer. Eu por mim, fui buscar o vídeo e o guardei nos meus favoritos. A declamação é excepcional e há muito que não tinha um prazer tão grande ao ouvir poesia. A lírica é de um génio e eu viajei no tempo de uma forma gostosa, com saudade mas sem saudosismo. É uma bênção também viver "o agora" que nos possibilita ter voz como o fazes aqui e manifestar o desagrado e a indignação perante a intolerância e o mau carácter de alguns.

    Deixo minha sincera admiração, um beijo reforçado com meu kandando amigo e carinhoso.

    ResponderExcluir
  3. - "O peixe morre pela boca..."
    - E eu acrescento: peixes desse calibre, a gente tem mais é que cortar a cabeça, fritar e comer o rabo... bem tostadinho.
    - Servidos, amigos? O tempero da cozinheira ficou uma delícia... Parabéns!
    - E de sobremesa, um "Cliquem aqui" genial!

    ResponderExcluir
  4. Milene,
    Acalorada, como sempre, na defesa dos seus pontos de vista. Gosto disso!
    (Desculpe a ignorância, mas... qual o significado de TPM? Não estou a brincar, não sei mesmo.)

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  5. TOmara que dê quebra de decoro parlamentar e ele perca o mandato, porque eu acredito que o Brasil precisa de políticos menos intransigentes e malucos com certeza.

    ResponderExcluir
  6. É, Milene, parece mesmo que parlamentares tem uma maldição: quando não são mensaleiros e não fazem parte de nenhuma das maracutaias da casa, então são destemperados que se descontrolam e desatam a falar besteiras!
    Aliás, eu vi a tal entrevista e sei exatamente o que ele falou!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Na verdade nesse Brasil é uma sequência de absurdos: Bolsonaro, Zé Dirceu, Sarney, Genoino, Waldemar da Paiva Neto, Benedita da Silva, Paulo Maluf, Collor de Mello e mais um tantão de gente a toa!
    É um pais que se mistura na safadeza.

    Bj.

    ResponderExcluir
  8. Na verdade nesse Brasil é uma sequência de absurdos: Bolsonaro, Zé Dirceu, Sarney, Genoino, Waldemar da Paiva Neto, Benedita da Silva, Paulo Maluf, Collor de Mello e mais um tantão de gente a toa!
    É um pais que se mistura na safadeza.

    Bj.

    ResponderExcluir
  9. Lembra que ontem dizia da saúde??? É isso e mais tudo! Ficou legal dimaiiisss o gancho que deu para o "domador de palavras".
    Beijuuss n.a.

    ResponderExcluir
  10. Ai Ai Ai Milene !!
    Que história mais bizarra que esse deputadinho foi se meter hein ???

    Obrigada por vocês colocarem a boca no trombone.
    Assino em baixo

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  11. Jair Bolsonaro,o homem que vomita preconceitos...!

    julga as pessoas pela cor da pele , será que ele conhece deus pessoalmente ?


    um beijo , Milene !

    ResponderExcluir
  12. Concordo que tudo isso seja "uma vergonha", querida menina!

    Um grande beijo.

    ResponderExcluir
  13. Se ele não entendeu a pergunta, nada muda. A resposta é preconceituosa.Infelizmente a política sempre se suja. A limpeza de caráter pouco aparece. Adorei tudo e o relicário está lindo demais também. Ando sumida,mas, são tantas emoções! rs... Mudando de emprego,essas coisas que precisam mudar na vida da gente e põe tudo de ponta cabeça,mas, quando posso venho matar a saudades. Montão de bjs e abraços

    ResponderExcluir
  14. É minha amiga! Quando falo que você não precisa melhorar, é por que já é melhor há muito tempo... a sua "inquietação",ou "inquietude" eu já ando conhecendo e bem, saberia eu, que não ficaria calada, sabendo de um absurdo desses. Preconceito de deputado, que representa o povo, ainda é pior que preconceito do "povo" todo, afinal é um "engravatado", que está no poder, para criar e ou aprovar leis...imagine a quantidade de "preconceitos" barrados no Congresso em? "negro tem que ser pobre...
    gay tem que morrer...", etc...etc...
    Envergonho-me sinceramente de pertencer a um país que as leis para punir "preconceito, de parlamentares" são brandas...acredito que o máximo que poderá acontecer a "Ele", pelo discurso feito, é perder o mandato, será? Acho que nem isso...talvez fique apenas um AVACAGÁ , do nosso amado macaquinho, para o povo que se sentiu ofendido...
    Mas pelo menos enquanto consciência tivermos é bom que falemos, e que mostremos a nossa insatisfação.
    Obrigada por nos fazer refletir sobre o assunto.
    Uma ótima noite e um abraço carinhoso.

    ResponderExcluir
  15. Olá querida.
    Quando vi o vídeo do "nobre" deputado Bolsonaro, fiquei cheia de revolta!
    É um absurdo que coisas como essas aconteçam ainda hoje...
    Um grande beijo e uma ótima semana!
    Déia

    ResponderExcluir
  16. Memem em excelência...
    Muito boa sua reflexão do assunto..
    Esmiuçada eu diria.

    'Me pego encarando meus pobres botões,
    já exaustos de tanto questionamento'..

    Adoro sempre..
    E de um jeito ou doutro vc mexe
    com o questionamento que todos fazemos sempre...

    beiJO moça que amo !

    ResponderExcluir