sexta-feira, 8 de julho de 2011

DAS DESIMPORTANTES REFLEXÕES

Ah, a blogosfera e suas estranhezas bacaninhas! Tirei meu fusquinha dourado da garagem, ele descansou o suficiente e agora está outra vez pronto pra seguir comigo por essas estradas.

Um ano e meio depois de embarcar nessa viagem ainda me perco em suas curvas sinuosas, suas placas com indicação equivocada, os labirintos inerentes, mas permaneço firme na ideia de tirar daqui apenas diversão, sem levar as coisas a sério demais.

Estou inconsolável, pessoas. Perdi um seguidor. Como sofro, oh céus! Não é justo fazer isso com alguém de imensurável sensibilidade feito euzinha. Não sei o que fazer pra controlar minha curiosidade em saber quem se ausentou de mim... Seria uma boa ideia gritar um apelo emocionadíssimo pra trazer de volta pro meu aconchego esse ser desalmado? Cantarei feito a moça da canção da Blitz: Volta Arlindo Orlando, volta...

Sobre as blogosferices, me permito fazer algumas considerações: Continuo achando um tanto de coisa sem sentido, por exemplo, o maldito comportamento dos caça-seguidores, mercenários infames se importando apenas com números. O sujeito de ambos os sexos surge numa gentileza excepcional, como se dissesse: “vai lá no meu blog, se sentirá honrada em seguir uma  página tão incrível quanto a minha, vai lá que eu te deixo ficar”... E não profere uma mísera palavra sobre o maldito texto que você se esmerou (ou não) pra elaborar. Serei eu uma nota dissonante nesse mundo de estranhas gentilezas? Sigo achando estatísticas uma chatice e não me importa ter dois milhões de seguidores... Me importa ler nos comentários que aquele texto teve algum significado pra quem o leu. Se foi divertido, ou viu fragmentos de emoção, ou foi uma chatice completa... Quando se caminha comigo da primeira à última palavra, isso sim me instiga, não importa a besteira que eu tenha escrito.

Tento me distrair, abstrair, mas estou tensa, alma doendo com o abandono injustificável do Arlindo Orlando, destruidor de coração rosado. Volta, Arlindo Orlando, volta...

Esses dias recebi do Fie Cruz e da Ma Ferreira a mesma indicação para dissertar DEZ COISAS SOBRE MIM. Adoro essas brincadeiras “bestas e chatas”, como falou o Fie, meu inconstante preferido. Mas já fiz um tantão delas e nem sei aonde arrumarei outras frívolas coisas a dizer sobre mim. Há pouco tempo mostrei MEU AMOR EM DEZ ATOS, fiz o JOGO DOS SETE e até me fragmentei em 100 partes no MEME DA LU, entre outras lindezinhas descontraídas e outros causos. Se tiverem um container de paciência, confiram os links, mas vejam antes as postagens dos meus amigos Fie e Ma.

Minhas férias plenas de ociosidade estão acabando, semana que vem volto pro batente. Se eu fosse vocês, amigos pra valer, faziam um motim impedindo esse fatídico acontecimento. Façam uso de minhas ideias do cangaço hi-tech e venham ao meu socorro. Eu vos suplico! Enquanto isso permaneço esperando o retorno do meu insubstituível Arlindo Orlando. Volta, oh criatura impiedosa!!!

Beijos!


11 comentários:

  1. Milene,
    Já tinha saudades desse seu sentido de humor.
    A blogosfera é o que é, mas não se lhe deve dar demasiada importância.
    Já agora, junto-me ao apelo: volta, Arlindo Orlando! :)

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  2. Enquanto eu comento aqui, uma tirazinha laranja pisca no rodapé da minha tela: "Milene <...".
    Talvez seja seu seguidor arrependido. Vamos lançar um selinho comemorativo?
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi Mi.. eu te leio sim viu??

    E gosto muito do que leio.. e gostei muito de saber que você gosta de fazer trabalhos em E.V.A.
    Podia mostra-los pra gente qualquer dias desses.
    Perseguidor de seguidores é f... Mas assim.. Melhor fazer uma coisa boa. uma boa postagem .que eles vem, sem que vc precise ir a cata.
    E quando se vão, partem? ..Pq será?
    Tb me faço esta pergunta.
    Também perdi um seguidor a quem nutria a maior afeição..pq eu gosoto mesmo das pessoas.
    E ele foi-se e nem me disse tchau..
    Nem um to indo.
    Ai eu daria um ponto. Ai fico pensando se posso ter escrito alguma besbeira.. vá saber..
    Então..to em conflito..
    As vezes leio um poema..daqueles com matáforas maravilhosas.. devem ser maravilhosas.Pq todo mundo comenta fazendo muitas reflexões sobre o tema.
    E Euzinha..aqui não entendo nada.
    Até comentei no meu terapeuta.
    Ele disse..não comenta ué. Eu qdo. não entendo comento pelo instinto. A pessoa acho que por generosidade finge que entende.. Mas eu entendi daquele jeito..mas nem sempre o daquele jeito é o certo. Mas tb.. o que é o certo? Mas se estamos na chuva é pra se molhar..
    Espero que meu texto não tenha ficado confuso!!
    bjkas mil..
    Ma

    ResponderExcluir
  4. Milene, tu és demais e tu bom humor ficou nítido aqui,srrs Tô torcendo que o seguidor perdido ouça teu chamado!

    Tomara! um lindo fds, beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  5. kkkkkkkk Oi Mi adorei ler tuas confissões a beira de um ataque de nervos. rsrs, to brincando caríssima. Mas é bem isso tudo que vc esceveu e euainda não sei se essa blogosfera é maldita ou bendita. Talvez as duas coisas.

    Mas eu to "feliz de contente" em ver novamente o fusquinha viajando e viajante desse layout que é mesmo a marca registrda do Inquietude.

    Quanto ao ex-seguidor, meus sais Mi, bola pra frente miga, vc nem precisa dessas coisas. Tem muita gente que adoooora te ler e visitar, entaum fica fria.
    To meio desaparecida por falta de tempo, mas sempre dou um jeito de dar um alou!

    blogada tudo de bom, e tb pela volta do fusquinha, agora só falta o Relicário.

    Façamos campanha pra volta do Relicário! Acho que tenho um assunto em particular com RR...
    rsrsrs...
    Beijo grande e ótimo findi, lindona!
    Lu C.

    ResponderExcluir
  6. Odeio quando comentam com aquelas mensagens pré fabricadas, eu deixo de seguir o blog da pessoa na hora, senão tem tempo pra comentar siga e não comente então mais fácil com certeza, beijão Mi :-)

    ResponderExcluir
  7. Estou à dois passos....
    Milhas e milhas distante....
    De para-choques duro..... kkkkkkkkkkk

    Ow my God! Arlindus Orlandicús, prôndé qui túfoi?

    Quanto a EUzão... Feliz por ter sido guardado e re-editado... rss

    Deussssssssssssssssssskiajude
    Beijo
    Tatto

    ResponderExcluir
  8. vc e teus bem humorados escritos - não menos contundentes por isso - me fazem pensar que andas me espiando...rs

    Eu caminho contigo, da primeira à última palavra, e ADORO!

    Bjos, Mi!

    ResponderExcluir
  9. Mais uma crônica que "desce redondo" como uma Skol! (Não é marketing!)
    Um dia destes, me parece que também perdi um seguidor, mas não fiquei sabendo quem! Horas depois, parece que voltou ao número anterior, e os últimos eram os mesmos! Acho que quem me surrupiou foi o Blogger, esse féla!
    Um beijinho, aproveitando que o Barcellos já foi dormir...
    Hehehehe!

    ResponderExcluir
  10. Vim ontem, ri um bocado e escrevi: quando crescer quero escrever quiném ocê! Essa ironia inteligente me cativa...e fico presa sem nem querer saber cadê a chave de soltura.
    Beijuuss, Milene-Bonita, n.a.

    ResponderExcluir