segunda-feira, 12 de setembro de 2011

O DIA



Querida segunda-feira.

Como vai?

Estou bem e confesso, nem um pouco ansiosa para a sua inevitável chegada. Não daria para tardar só um pouquinho?

Sim, eu sei, não é nada bonito isso de fugir às responsabilidades impostas pela vida real. Sim, eu também sei que deveria dar o exemplo e me comportar feito uma pessoa ciente dos deveres de adulta e estar a postos e sorridente, para mais uma jornada semanal.

Mas moça, eu sou um tanto arredia a essa coisa de ser exemplo ou seguir os tais. O mundo realmente ficaria melhor se eu despertasse às cinco da manhã com um entusiasmado “bom dia, Sol”? Se for assim, eu temo seriamente pelos passos desse mundo tão bacaninha, porque serei a eterna antagonista dos dias dispostos. Misericórdia, viu?? E tem gente ( minha tia, por exemplo), que desperta com uma disposição incrível pra prosa... A bichinha deve ter medinho da minha cara de pouquíssimos amigos, e acaba por desistir de narrar a comida. É, ela narra a comida. E como a essa hora da manhã me falta até coragem pra dizer: “Tia, eu to vendo tudinho o que está aqui, eu entendo também o que não está”, me mantenho taciturna, espiando para o nada.

Sei direitinho o que acontecerá amanhã cedinho: Estarei com Hipnos (adorei descobrir sobre ele, agora não largo mais), no melhor do sono, também acompanhada por Morfeu (sonhando lindamente) quando o despertador berrará me dizendo da urgência em levantar. Aí acordarei abruptamente e ficarei muito brava quando lembrar da sua chegada.

É um tanto irritante essa sua insistência em se fazer presente, mesmo constatando o quanto é indesejada. Você me faz lembrar crianças berrando no corredor e pessoas chegando antes mesmo que eu abra a secretaria da escola, a fim de pedir o que eles nem sabem direito. É um tal de mãe pedindo o “histórico da Patrícia” e eu a ensaiar a resposta dos meus sonhos: “Moça, a senhora sabe quantas Patrícias a gente tem nessa m@#%$ de escola? Faça o favor de dizer o nome da sua cria direito, se quiser que a gente encontre o maldito documento”... Mas imediatamente me lembro do quanto sou educadinha e guardo a minha efêmera antissociabilidade no bolso, tratando com eu gostaria de ser tratada, sorrindo e acenando.

Vê só o que você me causa? Avassaladora dos meus dias!

Por que lá em Brasília, aqueles moços exemplares, aqueles parecidinhos com os Irmãos Metralhas, não trabalham no seu dia e nós, todos tão bacaninhas, temos que ir logo cedo pro lerê? Deve ser porque os aeroportos ficam muito tumultuados no início da semana, né? Daí os pobres (?) homens de bem (?) não conseguem chegar à tempo aos seus gabinetes confortáveis, onde se respira trabalho (?). Solidarizo-me com eles... É tudo culpa do seu alvoroço!

Falando nisso, já se faz tarde, vou correr agora pra cama antes que o Sol, ligeiro, apareça te trazendo à tiracolo. Não farei boa figura para agradar à vossa significância, lamento. Mas de qualquer forma, tentarei manter contigo uma convivência tolerável... Até quando enfim a lua venha e te carregue pra longe por uma prazerosa semana.

Até!

11 comentários:

  1. Te ler na 2ª f cedinho nos faz começar o dia bem humorada...beijos,chica e linda semana!

    ResponderExcluir
  2. Olá, boa segunda rss e muita paz na semana toda, abraços

    ResponderExcluir
  3. rs...
    Que maravilha de postagem; adorei!

    Queria eu ter em todas as segundas, ou nos finais de domingos, este dom.

    Abração,

    Rodrigo Davel

    ResponderExcluir
  4. Isto foi a minha cronista favorita chutando o balde pra valer...
    Nem um pouquinho de paciência com a chegada do menos esperado dos dias...
    Sem esquecer os responsáveis pela maioria das nossas frustrações, que agora lá no planalto preparam a volta do assalto direto aos nossos bolsos...
    Como dizem as meninas da grôbo, vamos mudar de assunto!
    Abraços, Milene, e tenha uma boa semana!

    ResponderExcluir
  5. Olhe amiga, eu que nunca dei bola para isso notei que hoje acordei com um certo clima de "saco cheio". Acho que não é nada pessoal contra a segunda-feira. Mas que cheguei com uma tremenda vontade de ir embora, ah cheguei...

    Já que não dá pra fugir dela e dos dias que se passam, o jeito é olhar para o espelho e ensaiar um sorriso para ver se o reflexo nos devolve uma energia que renove os ânimos.

    E vamo que vamo!!!

    Abraços!
    Adriano

    ResponderExcluir
  6. kkkkkk Ai que num te guento amaaaada! Então, ela essa segundona burricida de ser, já se foi e aposto que depois que destrinchou a bichinha - maravilhosamente bem - a ida ficou bem mais fácil!
    Beijuuss e inté terça

    ResponderExcluir
  7. Por culpa tua,não aguento ver o "fantástico". Já me dá uma tristeza danada rsrsr. Oh domingo à noite que passa rapidinho e ao amanhecer a segundona só me resta chutar os lençóis e água fria na "cara". Pronto, refeita para mais uma semana priminha. Tem que ser assim... Bjãooo

    ResponderExcluir
  8. Inda bem que a moça ranzinza tem hora marcada pra ir embora... e é daqui a pouco.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Como disse a Rê, já era!!!! Depois...o dia seguinte pode ser bem interessante, né Mi????...rsrsrs

    Boa terça (logo tá no meio/findi....)
    Bjo, moça!

    ResponderExcluir
  10. olá Mi...

    segunda-feira, terça-feira por aí até que chega na sexta que também é de "feira". se são de feira/festa, então trabalhar deveria ser mesmo só ao sábado e domingo.
    logo, essa segunda seria encarada com outro humor.
    um dia alguém se lembrará de pôr as coisas a funcionar direito.

    beijo e kandandos a atravessar tanto mar...

    ResponderExcluir
  11. Hihihihi... MilenI

    Como di #fato... Não vim na segunda.. rss
    Quem sabe na segunda que vem, né? rss
    Ou não!!
    Mas não importa... sempre haverá uma sexta!

    Deussssssssssssskiajude
    Beijuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
    Tatto

    ResponderExcluir