domingo, 23 de outubro de 2011

POR UM MUNDO COM KKKKKs

Estou reflexiva. Algumas tolas inquietações assolam o meu ser e pretendo deitar aqui no meu divã virtual e contar com a ajuda de todos para compreender. Estou consternada acerca do estado vegetativo em que se encontram os kkkks. O que houve com os kkkks? Por que tanto preconceito contra as pobres letras transmissoras de alegria escancarada?

O ser humano é mesmo muito ingrato, pronto, falei! Sou da época em que se escrevia (risos) no final de qualquer frase metida à engraçadinha, para dar ao leitor torpedista a ideia do nosso estado de graça. Aí o negócio evoluiu para “rsrs”, já exprimindo um riso mais contido, civilizado. Qual não foi minha alegria quando adentrei ao mundo internético e encontrei o kkkkk. O tempo passou e combinações estranhíssimas praticamente colocaram os tais em extinção. Agora a onda é rir no  aoshahsoshas, kaoskaoskaoskaos, hahahahaha, hehehe, hihi... Eu não sei escrever direito esses troços. A Dayse Sene me disse que essas outras linguagens de riso mais rebuscadas (?) é coisa de adolescente, por isso não nos sentimos à vontade para expressá-las. Ah, bom. Agora entendi que tem a ver com a minha caduquice precoce. A única solução é aderir ao movimento modernista das risadas internéticas, mas demonstrarei gratidão e fundarei um Memorial KKK.

Amanhã tudo recomeça. Não vou dar audiência pra segunda-feira, ela já está se achando com o tanto que eu a divulgo. Mas não há como esquecer que chegarei à escola e encontrarei pessoinhas me esperando em busca de declarações ou históricos escolares. Em dias bem humorados eu costumo brincar: “Quer uma declaração de amor?”... Mas no dia mundial da chatice não tem condição. É mais provável eu ralhar com pais e mães por causa dos nomes toscos com os quais castigam seus rebentos. Fosse eu uma escrivã de cartório seria demitida na primeira semana, porque me recusaria a registrar certas aberrações. Diria assim: “Meu senhor, tem noção do trauma que vai causar na sua criança com esse monte de letra misturada aleatoriamente? Vá pra casa e pense num nome melhor, ou então nada feito!”... Nada de Gleyciannes, Mykaellys, Wyllyanne-Rayanne, Jhonny-Mikael, Jackcilene (isso mesmo que leram), entre outras estranhezas. Se fosse cobrada uma taxa para cada K, W e Y utilizados nos nomes próprios, essa nomecídio seria bem mais restrito. Fundarei uma ONG protegendo os recém-nascidos contra essa agressão às suas identidades.

Reparei que o mês de outubro cá no inquieto canto foi praticamente homenageativo aos meus amigos aniversariantes. Como evitar se eu adoro dizê-los? Me remeteu àquelas empresas de tele-mensagens que nos ligam em dias de aniversários para ouvirmos textos longos, no intuito de nos fazer derramar um rio de lágrimas no final. Já passei algumas situações embaraçosas desse tipo e depois tratei de espalhar que ninguém mais fizesse uma presepada dessas. É um erro sugerir a mim qual emoção devo sentir em determinada situação. Não me conte uma piada dizendo antes um “você vai morrer de rir”... Meu riso se trancará até a pessoa sem noção ir embora. Aliás, sou péssima ouvinte de piada. Gosto bem mais do riso casual. Da mesma forma quando me querem roubar o choro. Não funciona! A moça simpática da tele-mensagem dizia: “Temos aqui uma mensagem para o seu aniversário, uma pessoa que gosta muito de você está enviando, gostaria de ouvir?”... E o pior é a pessoa contratante ficar na linha esperando o chororô. Euzinha do lado de cá dizia um amarelo “ nossa, muito lindo!” e a vida seguia. Depois, pessoalmente eu sugeria: “olha, da próxima, em vez de gastar dinheiro com tanta besteira, vem e me dá um abraço. Precisa dizer nada não”... Criarei uma empresa chamada PÉTALA ROSADINHA TELE-MENSAGEM – Para fazer chorar a quem você ama... Nem que seja chorar de constrangimento.

Agora que já causei reflexão, inquietei Sócrates e Platão em seus túmulos filosóficos, dormirei. Deixo aqui para mim e vocês essa música tão linda, pra começarmos a semana (a partir de terça-feira) com muito amor.

Boa semana, pessoas.
Uns beijos

.

16 comentários:

  1. Sugiro instituir o Dia Mundial do KKK, a ser comemorado anualmente no dia 23 de outubro, sendo admitida a antecipação quando cair numa segunda.
    TEXTO TIPO MILENE FOR EXPORT! Excelente!
    Beijos, Mi.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com nosso amigo Rodolfo.

    E eu sabia que seriam abobrinhas
    suculentas "kkkkkkkk" ...
    E não é de ver que nessa horta tem de tudo mesmo.
    kkkkkk abobrinha, cebolinha, tomate ,pepino
    e até abacaxi kkkkkkkkk adoroooooo!!!!
    A proposito ,esses kks eu ainda os uso..
    Fora de moda ou não é meu jeito de mostrar
    meu sorriso fabricado por quem me quer bem...
    E vice e versa.. esses outros risos ai, são meio
    estranhos pra mim.. É que sou meio brega mesmo.

    Meu beijo minha linda...

    ResponderExcluir
  3. Temos que colocar nossa alegria de qq forrma, contando que haja alegria...Beijos,linda e bem alegre semana! Tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  4. Li outro dia num comentário de D.Lois, amada nossa, que esse kkkkkk era riso de pobre(?). Que constatação óbvia para essa amiga que vos fala...e eu, mentalmente rememorando a infância,respondi: sou pobre, mas sou feliz...mais pobre é quem me diz! Categorias econômicas à parte, penso como Chica: a explosão de nossa alegria é singular e demonstre-a como bem quiser! Tanto quanto suas crônicas... que fazem da semana algo leve de se levar. Antes que me esqueça: encomendei uma telemensagem procê...sentimentalidade pura!kkkkkkk
    Beijuuss, Minina ternura, n.a.

    ResponderExcluir
  5. Memém...

    adorooooooo kkkkkkk's....
    sempre achei que fossem os pobres que rissem assim, até que li que eram risos de preguiçosos!
    Ora bolas, eu sou pobre, preguiça não tenho não!!

    beijocas


    Loisane

    P.S. Rê amada, vamos fazer uma vaquinha??ai dá pra comprar uma mensagem bem maior para Milene!!

    ResponderExcluir
  6. Milene, me senti arrasado!
    Porque, no meu tempo, nos gibis, o riso do Mickey e do Pateta era "Hehehehe"! E eu costumo mostrar minhas risadas assim!
    Prometo que a partir de agora, tentarei rir no formato "Kkkkk". Mas cuidado com sigla KKK, pois lá pras bandas do norte, isso era a sigla de uma confraria não muito saudável, que incendiava cruzes e fazia outras coisas!
    As meninas parece que preferem também o "Rsrsrs".
    Como sempre, adorei ouvir (ler) as suas bronquinhas, galeguinha invocada da gota!
    Um abração (que você vai adorar)!

    ResponderExcluir
  7. Também gosto, não tanto do kkkkkkkkk que me parece uma risada nervosa, prefiro o rs e o ahahaha ou mesmo o hehehehe ou o bonitinho hohohoho.

    :p

    Gente que ri com os dedos é legal.

    Um beijo, Milene.

    ResponderExcluir
  8. MilenA....

    Tá Fartando ou Faltando:-
    KKKKKKKK ou kkkkkkkkkk
    Hahahaha, hehhehehe, hihihihi, hohohoho, huhuhuhu..
    UashuSHushuSHUhsha, Rss, rrss...
    Aoshahsoshas, kaoskaoskaoskaos...
    Hay hay hay hay...
    Kuá kuá kuá kuá...
    Lol lol lol lol lol....
    Pfshhhh... pfshhhhss
    E outros bichos...


    Tu só vai entender indo até o XIPAN ZECA

    Uá uá uá uá... esse eu inventi agora... kkkk
    Deussssssssssskiajude
    Beijo
    Tatto

    P.S.- Viva a segundona...!!!!

    ResponderExcluir
  9. Já presenciei pessoas digitando "kkkk" que nem estavam rindo... ao vivo é bem mais legal e honesto mesmo!

    ResponderExcluir
  10. Mi, essa crònica tá um toma lá da cá dentro da amplitude que vc desenhou dentro das risadas "internéticas"!

    Eu quando entrei na net nem sonhava com esse kkkkkk. Um dia no msn com um amigo (isso há 10 anos) ele me escreve esse kkkkkkk e eu naum entendi nada e perguntei pra ele o que era. Ela digitou mais kkkkkk e me disse que era risada pela internet. Afff, meus sais!

    Depois disso vi muito hehehe, hihi, ahauhauhuahauhu, e o LOL usados pelos portugueses que quer dizer risada tb!

    Legal o assunto que abordou Mizinha. Mais uma crônica (das boas) pro teu futuro livro!
    bãcio cara mia!!

    ResponderExcluir
  11. OI MILENE!
    EU PREFIRO O KKKKKK,ATÉ PORQUE,RS, É A SIGLA DE MEU ESTADO, NÃO POSSO INCLUÍ-LA EM MEUS RISOS INTERNÉTICOS,SERIA FALTA DE RESPEITO NÉ?
    QUANTO AS MENSAGENS,SÃO DE MAU GOSTO MESMO.
    ME DIVERTI VINDO AQUI, COMO SEMPRE.
    http://zilanicelia.blogspot.com/
    ABRÇS

    ResponderExcluir
  12. vim agradescer por suas bondosas palavras no eu blog e parabenizar por esse texto, realmente cada um ri de um jeito difernte na internet eu por exemplo rio "Tizz" as vezes, ou "Rsrss" mesmo.

    ResponderExcluir
  13. rsrsrs...

    Intensos Beijos Gloriosos!

    ResponderExcluir
  14. Milene, vc tem uma das melhores formas de escrever queeu já puder ler na vida...
    Adorei a meneira com que conduz o texto e acho que vou ler o resto do teu blog todo hoje.
    Vou te seguir aki, me segue de volta... Já sou tua fã! rsrs

    Beijao!

    ResponderExcluir
  15. Olá Mi querida.

    É / meus dedos bem que querem acompanhar meu riso, sorriso ou gargalhada, quando digitam sobre algo que os despolete, mas francamente ainda não encontrei expressão escrita que represente esse estado, sem impor a outrem o dito, riso, sorriso... etc.. que quanto muito deveria surgir naturalmente a quem lesse...

    Mas largo mão dessas expressões, interrogações e inquietações e sorrio, sonho e descolo nessa musiquinha tão boa que aqui nos ofereces. Linda! E não conhecia.

    Beijo e kandandos a atravessar tanto mar, temporais e outros que tais, chegando a ti com meu carinho e admiração.
    Inté amiga.

    ResponderExcluir
  16. Ola Mi,
    Você sempre com um senso de humor incrivel.
    Adoro quando fala do dia a dia.
    Um beijo,

    ResponderExcluir