domingo, 29 de janeiro de 2012

A BETERRABA E O PROTESTO


Aos quarenta e dois anos de existência fiz as pazes com a beterraba. Desde sempre cismei que o legume não era lá coisa pra se comer rezando, carregando uma matiz estranha daquelas. E jamais quis provar. Hoje, por motivos de força maior (força da Vê, impotência minha), resolvi experimentar a raiz de cor forte e não é que até gostei? Não se trata de uma iguaria daquelas de se lamber os beiços, mas me tornei amiga de infância da bichinha discriminada. Na falta de algo pra protestar, qualquer horas dessas lanço uma campanha do tipo SALVEM A BETERRABA, DA SAÚDE ALIADA!

Aliás, protestar é mesmo massa. A prática está bem em evidência nos dias atuais e nós que reclamávamos da falta de motivação dessa geração a não se mover para absolutamente nada além de mexer em mouses e joystick, agora temos a obrigação de aplaudi-los. Quem não puder ir às ruas, de punho erguido, grito de guerra entoado, basta acompanhar pelas redes sociais. Lá se encontra um cardápio variado de protestos, campanhas solidárias e tantas outras coisinhas interessantes. Deseja compartilhar, por exemplo, uma imagem de criança defeituosa? Nós facilitaremos isso pra você. Acidentes medonhos? Você está no lugar certo. Uma frase de efeito sobre Deus, daquelas bem originais do tipo DEUS É FIEL? Tarefa fácil! Deus ficará feliz contigo. E depois que você der glória a Ele, gostaria de compartilhar aquelas imagens bizarras de pessoas “exóticas”, desdentadas, feias, gordas e pobres, que vieram ao mundo só pra nos divertir? Não se preocupe meu amigo, temos aos montes para oferecer. Rimos e desdenhamos deles porque somos espirituosos, mas no fundo somos todos filhotes de Deus, bacaninhas e solidários.

Para um final de manhã de domingo, explorei um tema um tanto ácido. Mas assim é a vida, meus caros. Adoce a sua limonada a seu gosto, escolha a sua causa e siga protestando. Vamos fazer um mundo melhor, alcançaremos um milhão de assinaturas para tirar do ar o BBB, LDB, LBV  PMDB... Me sugiram mais siglas contendo o B, gostei delas...

Me deem licença, vou ali comer uma beterraba e protestar.
Beijos!


14 comentários:

  1. Milene,

    Eu gosto de beterraba, acho que é um legume mal amado.
    Quanto a protestar, só não pratica quem anda distraído.

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  2. SUGIRO:
    Coma beterraba!
    Salvem as cronistas, os poetas e as tartarugas!
    Não compre produtos que tenham no preço o algarismo NOVE!


    Boa passeata, Mi. Beijos solidários.

    ResponderExcluir
  3. ahahahahha
    fizeste-me lembrar do fora de horas,
    do momento do Serginho Grossman em que a plateia vai, dá um murro e protesta sobre seja o que for...
    gosto do teu sentido de humor,lol
    beijinho

    ResponderExcluir
  4. Continue comendo beterraba!
    E para variar o cardápio, sugiro o bolo de beterraba... é muuuito bom!

    Beijoss pra ti e palmas para a beterraba.

    ResponderExcluir
  5. Hum...pois eu sempre gostei dessa moça de cor linda. Crua na salada, em conserva, delícia. Que baum que a aprovou! Não era bem esse caso de amor preguiçoso que esperava, mas degustei assim mesmo rsrs
    Beijuuss Mi_nina amada

    ResponderExcluir
  6. Sempre gostei de beterraba. E brócolis! Sim, pastel de brócolis e muçarela é muito bom! Desculpa o sumiço, bjo

    ResponderExcluir
  7. Amooo beterraba!
    Descobri com esse teu texto que o grande mal da humanidade são as SIGLAS. kkkkkkkkkkkk

    Beijooooos!

    ResponderExcluir
  8. cozida no feijão, além de dar gosto ao mesmo...muito ferro no organismo....com limão ou laranja...um suquinho gostoso e da hora...rsss, bjc, doce amiga

    ResponderExcluir
  9. hahahhahaha! também descobri a beterraba há pouco tempo, mas ja percebi que algumas são mais gostosas do que outras *estranho, isso, né?
    Quanto aos protestos em redes sociais... aff! não sei se são mais irritantes ou perigosos:
    Irritam por motivos obvios, mas são perigosos porque fazem a pessoa que os compartilhou achar que "ja fez a sua parte". E daí seguimos na apatia e impunidade, enquanto o mundo virtual pipoca em revoluções inofensivas.

    ResponderExcluir
  10. Eiiiiii, cade o cê?! Tô com saudades já!

    ResponderExcluir
  11. Alô, minha cronista das Arapiracas!
    Aqui estou de volta, aos pouquinhos, para constatar que continuas arrasando!
    Desta vez, sobrou para a pobre beterraba, que ganhou a tua redenção!
    Eu preciso seguir os teus passos e apreciar melhor esta roxinha de que todos me falam bem, mas que eu só experimentei escondida no meio de outras coisas, disfarçada em vitaminas preparadas por naturebas amigas!
    Abraços, Milene!
    Aos poucos irei repassando teu arquivo, para ler o que perdi...

    ResponderExcluir
  12. pelo "tom" excelente da escrita... vou tentar comer beterraba:)!
    Bjo

    ResponderExcluir
  13. Olá!1

    Gostei muito dos seus blogs....Parabéns!!!

    Eu também nunca fui muito fã de beterraba não, mas a gente come assim mesmo...rsrsrsr


    Beijosss querida!

    Delano Alexandria

    ResponderExcluir
  14. KKKKKKKKKKK... me lembrei do suco de laranja roxo que minha mãe fazia pra ver se a gente consumia beterraba sem ter que morder a mardita, e sim misturada em uma laranjada. Filhotes ludibriados em prol da ingestão de vitaminas...

    Beijos!
    Adriano

    ResponderExcluir