quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

DESCONEXA





Pedaços de mim perdidos no tempo. Pedaços de mim, com medo. Eu não abro a porta, mas o medo bate. Eu não abro a porta, saio pela janela. Eu saio. Corro. Contra o vento, contra o medo, devagar eu corro. Eu corro e chuva. Eu corro e flores. E sol. Outra vez chove. E escurece o céu. É bonito o escuro do céu. Eu peço que ele me banhe. Me cubra inteira de água das nuvens escuras. Ele me banha o corpo. Desencarde minha alma. Eu corro na chuva. Eu sorrio e corro. Eu choro e olho pro céu. E o tempo passa. E de novo flores. Mas ainda o medo... O medo!



13 comentários:

  1. Olha, sinto sempre as mesmas coisas, medo e pavor da tempestade! Sua poesia nos coloca em meio a chuva: lindo, abraços

    ResponderExcluir
  2. Se tivesse uma fórmula pra espantar esse medo já teria lhe mandado. Mas como não tenho, envio aquela certeza (factual e intuitiva) que tudo dará certo!!!
    Beijuuss, amaaaada minha, n.a.

    ResponderExcluir
  3. Ai este medo que toma conta de mim! Eu sou muito medrosa, e lendo este lindo texto eu vivi a cena e fiquei me imaginando toda encolhida em algum canto chorando por sentir medo do que fiz e ao mesmo tempo sentir medo e raiva de não fazer o que eu deveria fazer par não sentir mais isto.

    O medo atrapalha tanto a vida da gente!
    Linda, linda a sua imaginação e a imagem ficou linda em cena!
    Beijos Milene

    ResponderExcluir
  4. o medo é assunto sério...
    acenda a Luz nessa escuridão que é o medo,acenda e vai ver que afinal era só sua imaginação, não tem nada, e está tudo tão calmo e em harmonia..
    busque essa lamparina mágica que tudo ilumina, busque..e quando a encontrar,acenda-a quando sentir medo, vai ver que afinal não existe razão para ter medo!!
    bjo

    ResponderExcluir
  5. "Deixarás de temer quando deixares de ter esperança."

    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. O medo está dentro. Extirpa-o. E nunca deixes de ter esperança.
    Beijo com afeto.

    ResponderExcluir
  7. MilenA....

    Foi cum medo di aviãoum quêu sigurí na tua mãoum...
    Só não entendi: - ( saio pela janela. Eu saio ).. rss

    Beijo beijado
    Tatto/Xipan

    ResponderExcluir
  8. Um turbilhão de sensações percorrendo o corpo e a mente...
    Tudo criado pela inspiração dessa galeguinha da gota, que derramou uma chuva de ideias sobre nós...
    Abraços, Milene!

    ResponderExcluir
  9. hoje tenho medo da minha falta de medo de tudo, mas...quer saber, está sendo melhor...rsss;;;;;um grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sempre o medo prendendo braços e pernas

      bonito mas doído o texto

      Excluir
  10. Hola Milene muy bellas tus letras,
    me gusta la imagen que combinas.
    feliz fin de semana.
    un abrazo.

    ResponderExcluir
  11. Oi Milena..

    O medo protege..mas também aprisiona.
    Mas só não podemos deixar que ele nos domine.
    Ele começa com um pensamento.
    Podemos tentar desviar este pensamento para outras coisas....

    Um beijinho....e não tenha medo de ser feliz...

    ResponderExcluir
  12. Talvez o maior problema seja ter medo do medo:)!
    Bjo

    ResponderExcluir