quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

TRISTESSE IN DUO...

CONVITE À TRISTEZA

Vai-te, mulher lacrimosa,
Aqui não foste chamada
Nem em verso, nem em prosa,
Bateste em porta errada.

Não guardo dentro do peito
Nenhum lugar para ti,
Nem te reservo o direito
De descansares aqui.

Talvez umas visitinhas
Quando quaisquer musas minhas
Dos meus versos se esquecerem;

Mas te convido à saída
Assim que a Beleza e a Vida
À minha porta baterem.


Me dando a honra da sua presença, 
varrendo comigo todo e qualquer vestígio em pó de tristeza...
Fevereiro de 2012



Dissimulada, fica à espreita de mim no afã de uma sedução desesperada. Não me entrego, comigo a fulana não se cria! Posso até suportar a sua presença escurecendo o céu sobre minha cabeça, mas logo o vento amigo a empurra para bem longe e tudo fica ensolarado outra vez. Das minhas dores ela não se alimenta, não senhor! Escapo, lisa, feito o Mané driblando os joões. Suplica o meu choro e eu desdenho das suas investidas patéticas, dou de ombros, rodopio na chuva... Deliciosamente louca, danço à vida, canto a canção sentida, do amor que espalharei só pelo tempo da minha existência. Lacrimeja desgostosa, porque minha alma tem choro breve, que logo evapora quando mais uma vez me beija o vento, adorável protetor. A melancolia em mim não faz morada, é chuva passageira e quando insinua demora eu escancaro a porta e aponto gentilmente a saída. Peço que vá embora e não volte nunca mais. Acontece que ela, a tristeza, é assim... Finge aceitar o fim, mas se esconde, sorrateira, à espreita de mim. Não vê que sou camponesa a cultivar pés de alegria?




Tem Rita Lee, adoravelmente louca, no Relicário...



9 comentários:

  1. Ficou lindo esse duo e XÔ TRISTEZA!!!

    beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Enxotando a tristeza em verso e em prosa, essa dupla admirável e talentosa nos conclama a apreciar e curtir a beleza e a alegria!
    Abraços e palmas para Barcellos e Milene!

    ResponderExcluir
  3. lindo...
    cada dia me rendo mais as musas do Brasil e da blogosfera que estou conhecendo, aos poucos, e você a poetisa,a prosadora, sempre surpreendente...
    beijinho

    ResponderExcluir
  4. Cultivar é cuidar da semente, do florir, do florescer, do fruto...é isso, Mi_zinha, vc cuida de desbancar essa atrevida, e entre teus lábios, entrevejo os sorrisos de quem a dispensa com maestria, pois que e entende e sabe que está na tua espreita...vc tem o controle sobre sua entrada ao bater - sua permanência ou expulsão. É isso...somado à lindeza que a pronta parceria do Rodolfo propiciou. Vcs dois são imbatíveis!

    Bjo duplo!

    ResponderExcluir
  5. Primeiramente, que poema maravilhoso! Gostoso de ler e inteligente! Adorei!

    A melancolia ja morou comigo, ahhh ficou aqui uns bons 5 anos até que eu tive forças e a expulsei de casa.

    Não a deixo voltar mais não, faço pulso firme.

    Texto adoravel.

    Beijos Mi, que já considero amiga!

    ResponderExcluir
  6. Olá querida!

    Lindos versos parabéns!

    A tristeza é um dragão de sete cabeças, Um bicho feroz que nos joga pra baixo,Mas como um bom guerreiro que sou, encaro de frente o bicho.

    Toda sorte de benção querida!

    ResponderExcluir
  7. Vou levar esses seus lindos versos para postar no meu blog. querida.

    Obrigado!

    ResponderExcluir
  8. Olá

    Pra mim foi uma honra tb. querida.

    Toda sorte de benção!

    ResponderExcluir