terça-feira, 6 de março de 2012

A CHUVA, O SORVETE, A CANÇÃO AZUL...


DEVIDAMENTE ROUBADA DAS PÁGINAS ALHEIAS... 
MAS BEM QUE PODERIAM SER AS MINHAS, ESTÃO BONITINHAS ASSIM.

Dia desses, para desavermelhar por um breve tempo as minhas unhas, escolhi um pretíssimo. Meu irmão disse que aquela cor é “out”, falou pra eu procurar algo mais fashion e qualquer dúvida perguntasse pra Vitória, a sua primogênita de onze anos. A semi-pré-adolescente entende tudinho do negócio.

Pois bem! Estou aqui me sentindo no céu, com as mocinhas todas pintadinhas de azul e um glitter pra arrematar. Eu as olho e estranho. Quero que os dias se passem logo e o vermelho possa outra vez tomar conta de mim. Avermelhar é bom. Azular também é bom, mas nas unhas não. Careta eu sou? Ainda se usa essa palavra? Minha sobrinha Giovanna diria que minhas teorias são “paia”, o que numa linguagem normal quer dizer justo isso: careta!

Ela não me acha careta. Diz que sou a única adulta com quem consegue ter um papo razoável e onde se encontre muitos pontos em comuns. Sinceramente não sei se posso encarar isso com tranquilidade. Serei eu uma mulher de quarentas descolada, conseguindo transitar no mundo aborrescente sem maiores traumas, ou o tempo passou, meu corpo caminhou e minha mente estagnou? Socorro! Que mêda!

Giovanna já falou pra minha cunhada que gostaria que euzinha fosse a sua mãe. “A Memem me entende...”, berra o projeto de gente nos momentos de crise existencial do tipo “ninguém me ama”. Eu bem gostaria de ter parido Mateus, mas a cegonha voou pra longe. Ingrata! Não pari ou embalei Mateus, nem Giovanna, nem Vitória... Não pari! E hoje até fico alegrinha com essa situação. Não seria muito bom abandonar a pobre criança na porta do vizinho, em plena crise de choro na madruga.

Então cá estou, a cada digitada, uma espiada no azulado cheio de glitter... E a mente me punindo por ter me entregue a uma mega taça de sorvete com direito a pedaços de chocolate branco e farelos de coco. Lasquei-me, eu sei! Tomara que minha adorável companheira vesicular não desperte.

Como eu gosto dessa chuvinha mansa de verão. Principalmente porque não temos rio para transbordar, carregar os lixos para os bueiros e virar aquele caos repetitivo por aí. Aqui a chuva conjuga apenas o seu verbo, chove e pronto. Nem é tão ruim ter apenas um laguinho bestinha, que não faz mal a ninguém. A não ser que o cabra se atreva a mergulhar acidentalmente na nossa poça gigante... Aí o lixo hospitalar se instala no organismo do pobre de Cristo, sem perdão.

Então, porque eu gosto da chuvinha mansa do verão. Por que eu tomei um delicioso sorvete e a Vê permanece adormecida. Por que eu até gostei do azul das minhas unhas, já que o azul dos meus olhos inexiste, musicarei essa postagem com Djavan e o seu Azul... Não porque eu queira falar de amor, o amor de dois, sedutor e dissimulado. Permanece a preguiça  por tempo indeterminado. É só porque meu desejo é cantar... E viver a vida sem óculos escuros, pra enxergar o céu no seu azul mais sublime.

Filosofia de quinta (ainda que hoje seja terça) à parte, vou-me em busca dos meus viveres vermelhos, azuis... Multicoloridos.

Beijos-vos!
  


7 comentários:

  1. Acho que careta é passar somente base, beijão Mi :-)

    ResponderExcluir
  2. Mesmo que doa na consciência o sorvete é bom e as unhas, legais!!Bom te ler!beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. A p... do Blogger anda engasgado comigo!
    Meus comentários somem quando dou entrada!
    Vamos ver se este sai!

    ResponderExcluir
  4. Felizmente, no teu blog a urucubaca não pegou...
    Mas, essa confusão de cores à parte, (mesmo porque cor não se discute) eu te invejo é pela chuvinha, pois aqui a seca voltou com tudo, só o calor diminuiu um pouco.
    Agora, esta música, seja com Gal ou com Djavan, é um barato!
    Abração, Mileninha!

    ResponderExcluir
  5. Oi Mi..

    Suas cronica sempre me encantam,,
    e por sua causa toda vez que vou escrever beijo no coração me dói a alma...rsrsrs

    Eu sou basica..quer dizer..quando preciso me arrumar eu "cresço" mas no dia a dia sou basica.
    Mesmo pq mecho com barro.

    Mas eu não consigo usar azul nas unhas. Invejo que consegue.

    Um beijo...
    Ma

    ResponderExcluir
  6. Pois esta semana, eu vermelhei!! Minha manicure se realizou, pq sempre tô rosadinha...rsrsrs

    Sorvete é muito bom, chuvinha tb (só pra refrescar...rs)...agora. bom D+ é te ler enquanto relaxa de um dia inteiro de vida...rsrs

    Bjão, Mi_nina Azul!

    ResponderExcluir
  7. Blue nails for a pink lady... or maybe a pink panther.
    Você é linda em qualquer música, em qualquer ritmo, em qualquer pele, em qualquer cor.
    Beijo-te a ponta dos dedos, dedos mágicos, que dançam sobre o teclado / tablado / tabulado em coreografias exuberantes, desenhando palavras bailarinas e sedutoras.
    Você é magnífica!

    ResponderExcluir