quinta-feira, 29 de março de 2012

NOTÍCIA VELHA


MILLOR FERNANDES

Tudo já foi dito sobre os assuntos em pauta nesse Brasil brasileiro, meu mulato inzoneiro, que só não cantarei nos versos de Ary Barroso para não assustá-lo com minha voz desentoada.  Morreram Chico Anísio (achei fantástica essa frase, ao ponto de roubá-la). Nem meu amantíssimo Alberto Roberto ficou por aqui para representar. A impressão é que ele, o Chico, viveu mesmo mais de duzentas vidas, tamanha foi a doação em tudo que se propôs a fazer... Definitivamente ele não passou pela vida em brancas nuvens.

E hoje partiu Millor Fernandes. Encontro dos bons lá em cima. Conversa animada não faltará. Minha intimidade com Millor Fernandes é quase nada, vou poupar vossos olhos dos meus comentários vazios. Aliás, estou nesse momento um tanto constrangida porque após ter lido um sujeito questionando o povo brasileiro e a sua culpa quanto aos descaminhos do país. “Político não passa em concurso público, ele é eleito” dizia o fulano, feito apontasse o dedo na cara do Brasil. Ele se queixa do povo que sabe quem é o vencedor do Big Brother Brasil, torce absurdamente para alguém ganhar um milhão e meio de reais sem esforço nenhum e esse mesmo povo não conhecer nada dos seus livros... Coisa feia, povo! Coisa feia, Milene! Por isso que o país está nesse caos continuado, você e outros alienados da sua espécie tem muita responsabilidade nisso tudo, pois perdem em média uma hora por dia dando audiência a um produto tão baixo nível. Há doze anos, antes dessa invencionice televisiva, tudo aqui funcionava perfeitamente. Não havia corrupção. Não havia maus políticos. E todo o povo adorava a literatura clássica, contemporânea e etecétera... Mas amanhã o espírito erudito voltará a reinar, o famigerado programa acabará e tudo será perfeito como antes.

Como falar em maus políticos sem citar o meu amado, idolatrado, salve, salve, estado de Alagoas? O CQC esteve por aqui numa prosa com os moços do legislativo e mais uma vez essa pequena extensão territorial ganhou destaque nacional. Que vergonha!!! Por que, me digam porque num país repleto de políticos da pior espécie (se é que algum lugar existem os de boa safra) justamente por aqui um deles resolve admitir o que até meu sobrinho de dois anos, o Davi e seus cabelos cacheados, já sabe? O sujeito bizarro falou com todas as letras que no Nordeste se compra votos. Que novidade, heim? Euzinha e minha hipertensão quase não nos aguentamos. Sou do tempo em que os caras faziam pose de bons samaritanos, beijavam as cabeças feridentas das crianças nas periferias e jurava amor eterno até o fim da eleição. Agora tanto trabalho é desnecessário, os caras não precisam mais disfarçar a absoluta falta de boa intenção (estou bondosa hoje). Ah, meu pedaço de chão tão sofrido, até quando? Estamos anestesiados? Vampirizaram nossa capacidade de indignação?

Enquanto isso, nas rede sociais, jovens uniformizados em preto e branco, alviverde, rubronegro ou tricoloridos, combinam mais uma batalha para promover a morte de alguns, a imbecilidade de todos... “Vamos celebrar a estupidez humana, a estupidez de todas as nações”, cantou Renato Russo, que se foi sem jamais ter  ido.

Outras velhas notícias mereceriam um comentário, mas estou cansada... Muito cansada do quase nada. Boa noite...


9 comentários:

  1. Estamos anestesiados, sim. Em coma induzido, na UTI. E dois dos mais competentes médicos da equipe acabam de ser convocados pelo Diretor. Quem nos acordará agora? Talvez cronistas e poetas...

    Beijos, Mi.

    ResponderExcluir
  2. O Brasil é um celeiro né? Fornece material de sobra para piadas drásticas e desgraçadas.
    "qual é a graça desgraça que há no riso do banguela?"
    Mas,assistindo a trajetória de Chico, eu tenho a certeza- "que um passo a frente e não estaremos mais no mesmo lugar"
    Calçamos tamancos alto demais , queremos a europa empregnada,queremos comer de garfo e faca, queremos falar em latim. Se talvez, corressemos descalços, chegariámos a algum lugar, mas queremos ser meras réplicas dos que vieram e estruparam nossas moças e terras. E achamos tudo tão engraçado até hoje.

    ( AQUI NESSA TRIBO NINGUÉM QUER SUA BOA EDUCAÇÃO, FALAMOS A SUA LÍNGUA, MAS, NÃO ENTENDEMOS O SEU SERMÃO...VOLTE PARA O SEU LAR!- esse deveria ter sido nosso grito de independência)
    Beijos minha cronista por excelência!

    ResponderExcluir
  3. Brilhante crônica, da qual eu não mudaria uma letra!
    Aos que ainda querem culpar um programa de TV por todas as nossas velhas mazelas, eu lembro que este mesmo programa fez sucesso em outros países e surgiu na Holanda (3º IDH do mundo)!
    Com ou sem BBB, somos o que sempre fomos, seja em que região for!
    Nossos amados estados de Alagoas, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro fazem parte disto tudo e tem igual responsabilidade!
    Abraços, Milene!

    ResponderExcluir
  4. Sua clareza e ironia são de uma eficiência avassaladora, Milene. Só não são maiores que o vazio deixado por dois gênios da arte do humor. Espero que não tenham nos levado tantas esperanças.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Mi, te lendo, me surgiu uma imagem, uma analogia perfeita…sabe novela? muita gente assiste, mas preferia que fossem mais leves, pra relaxer, etc...
    Vc escreve a novela que muitos pedem, que ninguém deixa mudo o som de vez em quando, joga cartas ao mesmo tempo ou fala ao telefone e no msn. A tua n”ovela” prende, diverte, distrai, relaxa. A gente se identifica - e quer mais!! Toma gosto, pq tem todo o tempero necessário para garantir o sabor.
    É aquela velha história – já que vc tb as curte….rs – tua “novela”desperta o apetite, muitos cardápios apenas matam a fome!

    POr isso te sigo, TE ASSISTO, e te curto pra cara...mba!!!

    Beijos, Mi_nina talentosa, que se escreve nas palavras, que se mostra nelas...adoroooo!

    ResponderExcluir
  6. Você também se rendou as brasilidades! Pensei em fazer um apanhado de assuntos mas nao dou conta de seguir como vc!
    Tanta coisa pra falar, mas esto ude luto pelo Chico Anysio, a unica coisa que sei é que o céu deve estar engracado agora!
    Beijos e beijos!

    ResponderExcluir
  7. AI MILENE.... DIANTE DE TANTOS FATOS TRISTES....QUER SEJA A MORTE, QUER SEJA A NOSSA POLITICA, A FALTA DE CULTURA ETC..SÓ ME RESTA REPETIR A FRASE DO SALDOSO BÓRIS CASOY "ISSO
    É UMA VERGONHA";;VERGONHA PRA QUEM TEM NÉ/?

    UM BEIJINHO QUERIDA..ESPERO NÃO TER ESCRITO MUITA BOBAGEM...

    ResponderExcluir
  8. Olá, Milene!
    Perdemos dois gênios numa tacada só!
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  9. Admiro, desde sempre, essa sua capacidade, fantástica, de escrever com tanta propriedade e humor(?)agridoce. Já escrevi, desde sempre, que merece uma página em algum jornal, revista para essas suas crônicas...e direi em alto e bom som: sou amiga dessa Mi_nina amaaada!
    Beijuuss, sôdades, n.a.

    ResponderExcluir