domingo, 6 de maio de 2012

NOTURNAS



Na caixa de concreto a mulher se faz prisioneira dos seus próprios sonhos abandonados. Lá fora a lua é soberana, rainha da noite, deitando-se sobre os telhados dormentes. Lua cheia, lua linda, lua nua. Na caixa de concreto, submersa num breu que já não a amedronta, a mulher não percebe a lua sobre a sua cabeça, num convite implícito para juntas pastorarem o céu noturno. São, porém, magnéticas as paredes da tal caixa e ela não consegue (não deseja?) mover músculo sequer a fim de respirar os ares lunares. Não estivesse tão voltada aos seus sonhos desencantados, a mulher decerto aceitaria o chamado e passeariam de mãos dadas prateando pedaços do mundo. E mais tarde, quando o sol dormisse a lua, quando exausto e alegre fosse o regresso, a mulher sopraria a poeira dos sonhos e eles seriam seu alimento outra vez.



O Eterno Espanto

Que haverá com a lua que sempre que a gente a olha
é com o súbito espanto da primeira vez?

(Quintaneando)


14 comentários:

  1. Milene,
    A sedução da lua é irresistível. A mulher só aparentemente não aceitou o convite lunar, na verdade ela guardou a sua imagem e devaneou...
    Sempre bem!

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  2. A lua ontem esteve mais perto, enquanto cheia, e aproveitou cada fresta da caixa de concreto para semear com estrelas o breu interior dessa mulher maravilhosa.
    Beijos, pastorinha das filhas da lua.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Milene!
    A lua tem esse poder sobre a gente: nos transforma em lobisomem ou lobiwomen!kkkkk
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  4. a lua se agigantou, parecia prenhe de dar a luz...
    claustrofóbica , sacudiu o desencanto e poetizou pelas tuas mãos Milene..
    beijinho

    ResponderExcluir
  5. Só estando muito fechada em seu mundo dentro desse caixote de cimento, pra não se deixar envolver pela beleza e luz, brilho da lua lá fora.

    Lindo! beijos,chica

    ResponderExcluir
  6. A nossa querida Lua esteve mais perto do que nunca esta noite, despertando esta veia poética tão bem dotada!
    Bem oportunos versos!
    Bjs, Milene!

    ResponderExcluir
  7. MilenA....

    - Que o meu desejar de sua felicidade seja a britadeira a remover esse espesso, sólido e "cráustrofóbicu bróco" acimentativo que num deixa bronzeá com a subríme luz a tua pele..

    DeussssssssssssssKiajude
    Beijo
    Tatto

    ResponderExcluir
  8. Milene querida,

    Esses passeios com a lua prateiam nossos sonhos, faz com que sejam reluzentes.

    Seu belíssimo texto me levou à varanda para olhar a lua.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Ahh a lua é mesmo bela e sedutora, deve ser porque aparece de noite né?! Ve-la esse fim de semana foi lindo!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Eiiiii minha Mi_nina amaaaada!
    Então aquela belezura rechonchuda (que presenciei) inspirou mais ainda a poetisa que te habita?! Imagino que perdi tantão de crônicas fantásticas, vivências lindas, transpirações maravilhosas, mas estive sempre conectada na bemquerência adquirida para todo o sempre AMÉM! Sinta aí uns montes de beijuuss, beeeem melados de amorosidade, n.a.

    ResponderExcluir
  11. Contemplada por todos que a compreendam à sua maneira, livremente, traduzindo tão somente o que cada um entenda...li ber da de!
























    ...ando tao a lua da

    beijo

    ResponderExcluir
  12. Milene...

    Fico até sem jeito de fazer um comentário...de tão belo seu poema.
    Nada que eu escreva fara juz a tua escrita.
    Parabéns pelo dom que vc tem de cativar e encantar!!

    Beijinho...

    ResponderExcluir
  13. Somente em uma caixa de concreto somos impossibilitadas de sonhar a luz da lua, a revelar nossos mistérios e nos tornar a sedutora em noite de lua....

    Beijos... como sempre aplausos...

    ResponderExcluir