quarta-feira, 29 de agosto de 2012

A VALSA DOS MENINOS RAIOS DE SOL



Quando três noites dormirem, o dia acordará trazendo setembro... É doce e florido quando chega setembro e o frio já não encontra mais motivo pra ficar, se dispersa por tantos ares e num pestanejar não se tem mais o seu rastro invisível. O acinzentado do tempo também procura lugar melhor pra se estampar. O acinzentado do tempo dorme aqui, pra mais tarde acordar do lado de lá.

Quando setembro chegar eu vou correndo abrir as janelas da minha casa da alma. Pelas frestas entrarão raios meninos de Sol, irrequietos e contentes, carregando boas novas a se espalharem por aí, nos ares daqui e de lá. E o que antes havia sido mofo, será vida. E o que se carregava no peito, de pequenas e imensuráveis angústias, se elevará ao máximo grau de felicidade. E dançaremos, eu e os meninos raios de Sol, insanos e felizes pela sala. E sairemos pelo quintal a testemunhar a aparição das primeiras flores da primavera que ainda se prepara pra entrar em cena.

Quando, enfim, for setembro, suplicarei à primavera que me traga sonhos quentinhos, daqueles que não se vão quando o dia amanhece, permanecendo despertos e atentos para se cumprirem ao meu menor descuido. Que eu me descuide! Que germinem feito flores no meu jardim interior, os sonhos dos novos dias.

E alegre eu direi: sou quietude por efêmeros e intermináveis instantes, seguirei valsando pela vida com os intrépidos meninos raios de sol, porque fez-se primavera no meu peito.



11 comentários:

  1. Com a chegada da primavera, que os Meninos Raios de Sol possam espalhar sementes de boa colheita, a esse jardim que encontra-se preparado.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Milene, que delícia de ler seu texto, o perfume das flores que brotarão chegou até minhas narinas. É interessante como é o ser humano, sempre esperando um novo tempo de alguma coisa, para lembrar o quanto a vida deve ser celebrada! Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Sim minha Mi_nina... por efêmeros instantes há de bailar...felicidade quente. Que desabroche em flores multicoloridas seus anseios e em todas as estações sentirei daqui o perfume - eterno - de minha Pétala Rosadinha.
    Beijuuss, aromáticos, n.a.

    ResponderExcluir
  4. Ela ouviu teu apelo, lagartinha, e já reuniu os meninos de sol e as flores da manhã, e manda dizer que o cavalo selado, com suas asas de Pégaso, já alçou voo com os sonhos. E está a caminho, saudosa de ti e feliz por ti.

    Saudades.

    ResponderExcluir
  5. Que linda valsa Srta, e lá vem o sol com seu calor maravilhoso! abraços

    ResponderExcluir
  6. Lindo e que mesmo com chuvas de fim de invernos ,se faça primavera dentro de ti! beijos,chica

    ResponderExcluir
  7. Milene, achei bem interessante este texto! A Primavera tá chegando, que bom!
    Inquitudes Crônicas é um blog inteligente e construtivo!! PARABÉNS!!!
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Que o teu dia-a-dia seja sempre uma primavera, cheia de flores e raios de sol...
    Bjs, Milene!

    ResponderExcluir
  9. Se puder manda o frio pra cá porque ameaça mas não esfiar e acho que vou queimar de calor.
    Sou da chuva, sou do frio.

    ResponderExcluir
  10. Lindo, lindo, lindo...
    rendo-me a sua poesia, a sua escrita melodiosa e doce
    maravilha!

    ResponderExcluir
  11. Lindo o texto! Já dando as boas vindas ao mês mais bonito do ano. Adoro setembro!! ;)

    Bejus

    ResponderExcluir