segunda-feira, 17 de setembro de 2012

VÉU DE ESTRELAS




Dê-me dois goles de sonho
No copo das minhas noites
Veja, sonhando, não ponho
No peito, fel dos açoites

Sonhar, cantiga tão leve
Me cura feridas do dia
Viver, pedaço tão breve
Que só o é por magia

Deito meu corpo cansado
No teto, céu estrelado
E lua vestindo véu

Do sonho suave, tinto
Bebo os goles, e sinto
As mãos tocando o céu



Cá entre nós: Abraço de sufocar e tanto beijo no Rodolfo, por generosamente supervisionar esse exercício de métrica e rima.

Ah, escrivinhei besteirol do cotidiano lá no Quiosque. Promete que não ri?

Beijo!


    19 comentários:

    1. Vc é mais que aplicada, é um talento descobrindo(se) o que a gente já intuía...bela criação, Mi!

      Bjos

      ResponderExcluir
    2. Que lindo, Milene! Agora tô indo ler sua 'escrevinhação'. Beijossssss

      ResponderExcluir
    3. Sonhos suaves e com encantos tocando os céus! linda poesia Srta, abraços

      ResponderExcluir
    4. Que bonito ler seu poema, Milene. Muito bonito! []s

      ResponderExcluir
    5. "Do sonho suave,tinto
      Bebo os goles, e sinto
      As mãos tocando o céu"

      Bebedeira essa, que acabou no "Quiosque"
      Mesmo sendo de manhã, e estando acordada,
      Acabou adentrando em porta errada.

      Continues ingerindo seus goles de sonhos, a culpa foi da cor PRATA.
      Abraços.

      ResponderExcluir
    6. Sou suspeito pra falar,
      Então podem me prender;
      Este soneto sem par
      É bonito de doer...


      Beijos, Miminha... lindo!

      ResponderExcluir
    7. Que delícia de versos são esses Milene?
      Lindo, encantado e delicioso!
      Amei!
      bjss

      ResponderExcluir
    8. Aluna mais que aplicada! Lindo mesmo esse seu sonho suave...
      Beijuuss n.a.

      ResponderExcluir
    9. que lindo!!!
      ▒▒▒ ▒██▒▒▒▒███▒▒▒▒██
      ▒▒▒▒▒▒█▓▓█▒██▓▓▓██▒█▓▓█
      ▒▒▒▒▒█▓▒▒▓█▓▓▓▓▓▓▓█▓▒▒▓█
      ▒▒▒▒▒█▓▒▒▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▒▒▓█
      ▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓█
      ▒▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓█
      ▒▒▒▒▒▒▒█▓▓█▓▓▓▓▓▓█▓▓▓█
      ▒▒▒▒▒▒▒█▓▓██▓▓▓▓▓██▓▓█
      ▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▒▒█▓█▒▒▓▓▓▓█
      ▒▒▒▒▒█▓▓▒▒▓▒▒███▒▒▓▒▒▓▓█
      ▒▒▒▒▒█▓▓▒▒▓▒▒▒█▒▒▒▓▒▒▓▓█
      ▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▒▒▒▒▒▓▓▓▓▓▓█
      ▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓███▓▓▓▓▓▓█
      ▒▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓█
      ▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒▓▓▓▓█
      ▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒▒▒▓▓▓▓█
      ▒▒▒▒█▓▓▓█▓▒▒▒▒▒▒▒▒▒▓█▓▓▓█
      ▒▒██▓▓▓█▓▒▒▒██▒██▒▒▒▓█▓▓▓██
      ▒█▓▓▓▓█▓▓▒▒█▓▓█▓▓█▒▒▓▓█▓▓▓▓█
      █▓██▓▓█▓▒▒▒█▓▓▓▓▓█▒▒▒▓█▓▓██▓█
      █▓▓▓▓█▓▓▒▒▒▒█▓▓▓█▒▒▒▒▓▓█▓▓▓▓█
      ▒█▓▓▓█▓▓▒▒▒▒▒█▓█▒▒▒▒▒▓▓█▓▓▓█
      ▒▒████▓▓▒▒▒▒▒▒█▒▒▒▒▒▒▓▓████
      ▒▒▒▒▒█▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▓▓▓█
      ▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒▒▒▓▓▓█
      ▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒▓▓▓▓█
      ▒▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓█▓█▓▓▓▓▓█
      ▒▒▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓█▓▓▓▓▓█
      ▒▒▒▒▒████▓▓▓▓▓█▓▓▓▓▓████
      ▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▓▓▓█▓▓▓▓▓▓▓▓▓█
      ▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▓▓█ ▒█▓▓▓▓▓▓
      OLÁ VIM CONHECER TEU ESPAÇO GOSTEI E JÁ ME TORNEI SEGUIDORA SIGA MEU BLOG http://trabalhomissionariodiana.blogspot.com.br/ TAMBÉM PARA QUE POSSAMOS ESTARMOS NOS VISITANDO EVENTUALMENTE
      UM GRANDE ABRAÇO DEUS TE ABENÇOE !

      ResponderExcluir
    10. se não esqueci as aulas de literatura é um legítimo soneto, como disseste com métrica e rima, tão difíceis de fazer. e ficou lindo, flui naturalmente.
      beijos

      ResponderExcluir
    11. Maravilha e tenho certeza, não deste muito trabalho ao Rodolfo. Sabes das coisas! Linda! beijos,chica

      ResponderExcluir
    12. a estrela cadente
      me caiu ainda quente
      na palma da mão
      Paulo Leminski


      Beijo

      ResponderExcluir
    13. Como a Rê comentou lá no Quiosque, você postou poesia aqui e a crônica lá...
      Mas, no final, dá tudo na mesma, porque eu gostei das duas!
      Beijos, Mileninha!

      ResponderExcluir
    14. poema entorpecedor de tanta beleza, gostei da imagem do corpo cansado se deitando nas estrelas, lindo...

      ResponderExcluir
    15. Milene, este poema é leve como sonhos e cantigas ... mas eu tive que rir com o comentario logo abaixo! Rodolfo foi bacana, respondeu em verso dizendo que ficou bonito de doer.

      BEIJOS

      ResponderExcluir
    16. Lindo!!!!!
      E cá entre nós, seus besteirol do cotidiano sao maravilhosos! Vou lá ver!
      Beijao

      ResponderExcluir
    17. Gostei do poema, do blog e do seu jeito rs, pessoas bem humoradas faz um bem danado. Vim pela indicação do blog Revolta e Romance já fiquei.

      ResponderExcluir
    18. .



      Ela era forte, tão forte
      que não se humilhou quando
      o marido, com toda ou nenhuma
      razão a deixou na direção da
      casa e da vida que o destino
      conturbou.

      Confira amanhã, 28, no meu
      blog.

      Isso me dará prazer.

      silvioafonso






      .

      ResponderExcluir