quarta-feira, 21 de novembro de 2012

DA TRAVESSIA DAS HORAS


A gente vê o dia e decide se finge que nem percebe, ou faz a travessia das horas conforme manda a valentia. Essa vivência é certa de acontecer a cada vez que o sol se levanta e grita pra gente acordar, mas tem vezes de se não achar coragem de jeito nenhum. Tem vezes da gente se arrastar pelas horas só cumprindo a obrigação da existência, querendo que o sol se deite e não seja de muita estranheza desencontrar a valentia de novo. Que a vida não é só bonita que nem uma flor enfeitando um canteiro no quintal, nem é toda hora inspetora carrancuda dos passos que se dá pra atravessar o dia. Por que ela se cansa de empurrar a gente toda hora, ela gosta mesmo é de quando se tem fome de devorar o dia inteiro, sem deixar migalha de tempo pra fazer pensamento ruim.



11 comentários:

  1. Ah que maneira linda de dizer o que dizemos todo dia ao tocar o despertador: MAS JÁ! QUE SACO!

    Hahaha Mi você é poeta minha amiga. Esse é nosso dia a dia massante muitas vezez, necessário sempre.

    Mas tem dia que é legal! Tem dia que acabamos rindo e tem dia que voa!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi Milene
    Muito legal o texto. Ultimamente meus dias tem sido assim kkkkk.
    Bjos. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  3. Milene tem dia q queremos esquecer o dia, esquecermos até de nós mesmo e pedirmos para o tempo: "porra, me esqueça", hj eu tou assim, e mal começou o meu dia. Bjos.

    ResponderExcluir
  4. Oi Milene,
    Cada dia basta suas atribulações. Faço o que tenho que fazer no dia de hoje, se não fizer, sei que sobra mais para o dia de amanhã. Não me "arrebento" fazendo tudo quanto é coisa e nem tudo o que me pedem, ou que não me compete.
    Assim, a vida vai seguindo de maneira serena, mesmo com seus altos e baixos, o que é normal.
    Abração.

    ResponderExcluir
  5. viver é isso , as vezes volteando a alma na leveza da ponta dos dedos outra curvando a nossa resistência tal besta carregando o peso do mundo...
    os opostos, sem eles não sentiríamos nada...
    beijo Milene

    ResponderExcluir
  6. Acredito que, de vez em quando, devemos nos dar ao luxo de esquecer essa valentia e não olhar para o relógio. Sem culpa. Correr atrás do tempo cansa e, em certos dias, ele parece inatingível. Não há espaço nem vontade para realizar tudo, atendendo aos incessantes chamados dos compromissos. Um pouco de descanso nos dá força para prosseguir. Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Delicia isto Mi...

    Se a gente cansa de acordar imagine a vida de nos empurrar? dias lindos não há todo dia , mas esta responsabilidade que irradia feito a luz do sol no fim do dia , quisera eu dormir , dormir e acordar em alegrias, mas há dias de flores outros de agonia..:)....

    Beijos....

    ResponderExcluir
  8. Quantos dias que nós queremos fugir, Milene? Olha, no meu caso são vários. "Vontade de se arrastar pelas horas", essa é uma sensação que todo mundo já sentiu e irá sentir de novo. Adorei esse texto que traduz muita coisa. Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Ultimamente, tenho que ter muita valentia para acordar e encarar as coisas...
    Muito bem colocado, Milene!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Tem uma citação do Ziraldo que diz assim:
    "Viver é bom; mas não precisava ser todo dia."

    Às vezes é assim. Tem-se a impressão de que alguns dias não precisavam nascer; ou que nos deixassem esquecê-los. Mas a travessia se impõe e algo tem de ser feito. Tomamos o bote e vamos remando. A moeda a gente entrega pro barqueiro (não Caronte, aquele dos rios que levava ao mundo de Ades), mas o barqueiro diário, a vida que vai nos cobrando um centavo, outras vezes o dólar inteiro...
    Tenha uma linda semana, amiga!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  11. O tempo que passa não passa sem deixar pra trás a sensação de que passou. E quando a gente olha pra trás, tentando ver o tempo que passou, descobre que não, que nós ficamos para trás e ele vai bem lá na frente. As horas empurram e emburram... afff
    Mas a travessia continua. E se não, retornar é que não dá mesmo. Eia! Avante! Em frente!
    Abraços, querida amiga! Bom dia pra você e que seja curto para atravessá-lo todo, ou que seja digesto pra ir num bocado só!

    ResponderExcluir