quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

NUM REPENTE, LUA...


Brincar de palavrear com João Esteves é a coisa mais fácil do mundo. Feito criança pequena brincando de boto no terreiro de casa. Que boto lá pras bandas do Sudeste eu não sei como se chama, porque diferente de pique-esconde, o sujeito não precisa de se esconder. Que boto é só correr, correr pra não deixar ninguém pegar, porque se for pego primeiro, já é o boto que vai precisar correr atrás de outro pra ficar no seu lugar.

Mas não é de boto a fala por aqui. É de versejar brincando, brindando o descompromisso e dizendo apenas um “viva” ao acaso do encontro. Então o sujeito lá do Rio, a moça alagoana, disseram pra lua, feito num   repente, uns dizeres assim:



Eu tenho inveja da lua
que mora no seu quintal
coberta de prata, ou nua
seu encanto é natural

Se a tenho é que ela é minha
e eu a  prefiro pelada
lua nua é bonitinha
mas de santa não tem nada

Arrancou dela o vestido
lindo, todo prateado
não percebe o meu sentido?
eu sou bicho enciumado

Ê, bichinho alagoano
da lua só quero o lume
não me interesso por pano
que faço com teu ciúme?

Faça cantiga bonita
pra eu ficar animada
vê meu vestido de chita
esquece essa prateada!

Então te faço cantiga
que pode ser declamada
fosse com música, amiga
também seria cantada


João Esteves e Milene Lima


18 comentários:

  1. A lua se fez catita
    Vestida com seu clarão
    E a sertaneja bonita
    Deixou no boto o João...


    Essa dupla promete...

    Abraço, João!

    Beijo, Mi!

    FELIZ NATAL!

    ResponderExcluir
  2. Que linda canção e rimada, adornada pela lua de encanto natural! abraços

    ResponderExcluir
  3. Muito legal essa união de vocês em poesia! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  4. um belo xote, diria meu pai,
    que aliás, adorava brincar com a beleza
    dizia assim: mais importante que a beleza interior
    é a riqueza no exterior...rs

    beijo



    ResponderExcluir
  5. OI MILENE!
    ESTA INTERAÇÃO RENDEU E A DUPLA VAI LONGE...RSRSRSR
    SEM BRINCAR AGORA, ESTES VERSOS FICARAM UMAS GRAÇAS,TAMBÉM COM A UNIÃO DE DOIS TALENTOS, SÓ PODERIA DAR NISTO.
    ABRÇS
    http zilanicelia.blogspot.com.br/ClickAQUI://

    ResponderExcluir
  6. Que agradável, Milene, ler aqui nossos versos e o que disseram os comentaristas acima, tudo muito interessante. A quadra do Rodolfo combina tão bem que poderia ser incluída nalguma possível republicação, com o devido consentimento dele. De lambuja ainda aprendi mais uma brincadeira de criança que no nordeste se chama boto, não sei se existem de variantes ou outros nomes para a referida brincadeira. Feliz Natal pra todos.

    ResponderExcluir
  7. Muito bonito este entrelace de poemas, unindo duas pessoas inspiradas e talentosas...
    Esta parceria promete!
    Bjs, Milene!

    ResponderExcluir
  8. Muito legal Mi! Vc está numa fase inspiradíssima aqui no seu blog! PARABENS!!!!

    ResponderExcluir
  9. Que bonito, Milene. Vocês formam uma dupla e tanto. Adorei a diferença de cores do poema. Beijão! =)

    ResponderExcluir
  10. Bonitos versos, Milene e João. Parabéns!
    A lua sempre é motivo de grandes inspirações.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Deve ser assim que se formam as duplas...numa conversa onde a afinidade corre solta em liberdade criativa. Parabéns a nova dupla!
    Beijuuss pros dois

    ResponderExcluir
  12. Que coisa mais linda! Acho que a Lua é que ficou enciumada depois destes versos, tão lindos e singelos, tão belos!

    Boto aqui é pique (sem o esconde, só o pique)

    E Natal é aquela vontade que dá de abraçar apertado quem a gente gosta, segura ai que vou estalar suas costelas... Feliz Natal, Mi!

    ResponderExcluir
  13. MILENE,

    vou me dar ao direito de apenas dizer que sua postagem é lindíssima e sem acrescentar mais nada, pois ,desde cedo aprendi que time que está ganhando não se mexe!

    Por outro lado, agradecer pela sua atenção e generosidade que dispensou aos meus blogues.

    Sinceramente!

    FELIZ TUDO para você MILENE!

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  14. Mielen, que lindo poema, a lua é danada para fonte de inspiração. Desejo pra ti um Natal "porreta", daqueles que deixam o coração cheio de amor e acarinhado. Gosto muito de sua alma sensível e indagadora. Um abraço!

    ResponderExcluir
  15. Oi Mi

    Pode pegar, pode usar, a frase que você quiser, sempre!

    Beijinho

    ResponderExcluir
  16. A você que esteve presente todo o ano ou parte dele dividindo seu tempo precioso em compartilhamentos e vivências edificantes, agradeço a presença carinhosa, e venho te desejar boas festas, mas principalmente desejar que 2013 te traga bênçãos de paz e alegrias, sempre unidos e presentes na blogosfera. Um abraço fraterno!

    ResponderExcluir
  17. Que coisinha mais linda! Foda e sexy!
    Fiquei apaixonada!

    ResponderExcluir
  18. Que harmonia! Ficou a lua faceira e orgulhosa ao ver os versos que inspirou. Bjs.

    ResponderExcluir