quarta-feira, 13 de março de 2013

QUESTÃO DE OPINIÃO

A questão é que eu preciso ter opinião sobre tudo, ou aquela velha opinião formada sobre nada. Os temas estão aí, diversos, complexos, modinha, frívolos... É preciso opinar, oxente!

Se a fumaça ainda é preta, em vias de embranquecer, eu devo ter um ponto de vista inteligente para fazer valer a pose de antenada. Nesse assunto, aliás, discorro um pensamento revolucionário: como não aproveitamos o dia doze de março, o dia mundial do envio de scraps, para lançar um movimento em prol da eleição de uma mulher para o cargo? Li por aí que qualquer cristão batizado pode ter essa ambição. Ops, ambição não! Santos homens não ambicionam, por um motivo divinal no máximo querem muito uma coisa. Mas, também andei lendo por aí que é preciso antes ser padre para alcançar a cadeira número um do Vaticano. Isto dito, lascou-se a minha opinião esfumaçada.

Sobre a estadia por tempo infinito da quentura aqui no agreste alagoano, eu ainda não formulei opinião porque a fervura dos miolos não permite. Um dia até choveu, eu contei? Pois é, passou toda cheia de charme a chuva, se derramando sobre plantas e tetos e gentes, mas como dizem os mais velhos por essas bandas, “foi só uma chuva” mesmo. Lá na roça cibernética, onde mora minha tia do olho miúdo, sorriso constante e coração do tamanho do céu, a mãe da Cida, os pés de laranja estão amarelinhos, lindos, enfeitados de tanta laranja. Mas, e o líquido, cadê? Duras que só, as bichinhas, boas de consumir não. E lá do outro lado, pras bandas do Sudeste, chove chuva, chove sem parar... Rodolfo até repetiu história. Ele está cansado de dizer todo ano a mesma coisa. Cheia de opinião é a natureza, deve pensar que se o bicho homem se mete a cometer besteirice desgovernada, ela fica de birra e só manda o que quer, pra onde bem quiser. Eu penso, porque eu sou dessas que pensam, que se os raios não fossem ultravioletas e se pintassem, por exemplo, de ultra-azuis da cor do mar, talvez sol e chuva gostassem de aparecer um tanto de cada vez, em todo canto.

É de bom tom da sagacidade que eu emita parecer sobre a morte precoce do Chorão, roqueiro, salvação da lavoura poética dessa geração carente de verso que preste, por esses dias. Mas eu não sei como direcionar o meu pensamento opinativo. Não sei se sigo o caminho dos fãs ardorosos que mal sabem a diferença de uma letra dele ou dos Raimundos, ou franzir o cenho enquanto teço comentários do tipo “infelizmente mais uma vida ceifada pelas drogas”. Ora! Um cara morreu porque um dia se meteu com o pó branco e miserável, assassino impiedoso. Um cara morreu! Não importa se era um músico ou advogado. Não é culpa da música que ele tenha partido assim. É culpa de quem eu não sei, ou do que sequer suponho. Então diz-se “eu tinha restrições quanto à conduta de vida dele, mas admirava o seu talento”. Bom mesmo é cada um cuidar da conduta da sua própria vida e quanto à música, apenas senti-la, venha como vier. A propósito, a palavra "ceifada" é tão irritante!

Mas, conduta boa mesmo foi a do Botafogo nesse final de semana. Mistura linda de fumaça branca e preta; grito apaixonado dizendo que “ninguém cala esse nosso amor”; príncipe Seedorf sublimando na arte de ser elegante com a bola no pé, com a palavra simpática sempre na ponta da língua. Casa comigo Seedorf? Opinião lascada outra vez! Casou-se sem mim, o moço. Só sei que ser Botafogo dá uma emoção que eu não sei dar parecer não, sentir é o que eu sei.






19 comentários:

  1. Se pra tudo temos que ter opinião, pra teu talento eu tenho a minha, já gasta aqui de tanto me repetir...mas, eu teimo e mantenho enfunada essa vela, que esse barco no futuro breve carregue muitos exemplares de tuas crônicas fantásticas!!

    O que mais gosto Mi, é da tua transparência e crítica desprovida de acidez calculada pra impressionar! Vc é autêntica, sagaz e carismática ao escrever, fora que é um encanto tua linguagem com sotaque da terra que ama e defende!
    A-DO-RO!!!!

    Beijos da galega!

    ResponderExcluir
  2. Olá MíLi! Muito bom mais esse texto! Crônica cotidiana das boas! Falou de tudo um pouco, com muita propriedade e alegria.

    Você é uma escrivinhadora de primeira viu! Parabens.

    ResponderExcluir
  3. Não tenho opinião para futebol! N sei quem é esse cara de nome estranho!
    Quanto as outras vidas acho que com tanta informação jogada em nós todos os dias fica dificil não se tornar critico né?
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Milouquinha.... rs

    Mulé, tu quando discamba a escrevinhar passa o rôdo sem frescura, e isso eu dímiro nocê.
    Parabéns SEMPRE.
    Eu sigo sendo "aquela metamorfose ambulante" ...

    Beijo e DeussssssssssssssssssKiajude

    ResponderExcluir
  5. Gostei dos temas misturados e de tantos que temos, pra ter opinião, de repente, esquecemos de viver, ficamos apenas querendo saber de tudo! Não dá! beijos,chica

    ResponderExcluir
  6. Quando entro em seu espaço sei, de antemão, que vou viver momentos de descontração. É esse seu jeito maroto, mas verdadeiro, de fazer considerações sobre o que os outros estão falando, mas de uma forma única. É a eleição do Papa, a seca, a destruição/transformação da natureza pelos homens, a morte de alguém conhecido (seja que apito toque)... o futebol. Veja quantas coisas abordou!!!!! E sem cansar quem lê. Ao contrário, ficamos esperando mais. Grande beijo!

    ResponderExcluir
  7. Inda bem que não sabes dar opinião,parecer, sobre essa sua emoção botafoguense(é assim que se fala?)Pois eu, sei bem, muiiiito bem e sempre, do que sinto quanto te leio:paixão!
    Beijuuss minha Mi_nina

    ResponderExcluir
  8. Gosta do negão, hem Muiér. Tava na cara q o Bota ia ser campeão, o Vasco não contrariaria a sua sina de vice.

    Putz, o papa é Argentino, desgraça pouca é bobagem. Quem sabe assim a argentina se salva, prece é q não vai faltar.

    De tanto vc falar de quentura, Sampa tá parecendo Arapiraca.

    Inté. Bjos.

    ResponderExcluir
  9. E a Sandra - da Janela do Planalto (ex Garden Place) - acertou: Sua Santidade é gaúcho. TENEMOS PAPA!
    Aliás, os gaúchos têm uma identidade que transcende três ou quatro fronteiras. Se resolverem proclamar a sua independência como país, sai de baixo!
    Quanto a opiniões, interessam-me as suas e umas poucas mais. O resto é palpite.
    E parabéns ao Glorioso. Título mais que merecido.
    Beijos de chuva, tricolores.

    ResponderExcluir
  10. Os olhos são a lâmpada do corpo,
    quando a luz dos olhos é colorida,
    o mundo vira um arco-íris.


    RUBEM ALVES

    Assim sinto tuas crônica.
    colore meus pensamentos.




    (vc é a azedinha mais doce que adoro)

    beijo

    ResponderExcluir
  11. oi Mi, confesso minha ignorância, sempre fui assim com música: o que eu não gosto ignoro. só fui tomar conhecimento deste rapaz quando morreu :(
    acho legal que vc gosta de dar sua opinião sobre as coisas que estão acontecendo, sinal que vc é antenada. teus textos são peculiares, teu estilo já está formado e é extremamente agradável de se ler...
    bjs

    http://eubipolarbuscandoapaz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

  12. Olá Milene,

    Não dá para ler você sem rir ou descontrair-se.
    Como a fumaça já embranqueceu, não preciso emitir uma opinião antenada a respeito, a não ser desejar força ao Papa argentino para governar a igreja, que anda com sua imagem bem comprometida. Haja fé para compreender a fraqueza dos homens!

    Então você não curte a palavra "ceifada"? Sabe que não consigo usar outra palavra para me referir a uma vida perdida por causas não naturais? Lamento pelos fãs do Chorão e também por ele enquanto vivo, já que deveria viver num grande inferno interior, sem forças para reagir. Que Deus o ilumine do lado de lá!

    Parabéns ao seu time do coração!

    Adorei a leitura.

    Beijão, moça.

    ResponderExcluir
  13. Bem, sem dúvida concordo com tudo que escrevestes, principalmente com sua opinião sobre o fogão!
    Habemus Seedorf!
    Bjs alvinegros, Milene!

    ResponderExcluir
  14. Gostei muito do seu jeito de opinar, cabra-da-peste! Milene, rs, um beijo!

    ResponderExcluir
  15. Milene, ótimo texto. Parabéns pelo seu botafogo. Sou fluminense mas ok. rs

    Lamento muito a morte do Chorão e o rock nacional só enfrenta perdas e nenhum novo talento surgindo. Chorão fazia músicas excelentes e eu era fã. Raimundos é outra banda incrível. Infelizmente o Charlie Brown Jr não tem condições de seguir sem ele.

    Sobre o Papa... tô nem aí, com fumaça branca, cinza ou colorida...A igreja continuará sendo enérgica e retrógrada com vários temas polêmicos, enfim, nada mudará...

    Bjão!

    ResponderExcluir
  16. Oi Milene
    Nossa, fazia um tempo que eu não vinha aqui. Vc tem umas "sacadas" muit legais!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  17. Oi, Milene...opinando sobre tudo com coerência sempre. Eu não era muito fã do Chorão, mas concordo que ele sabia como ninguém conversar com os jovens. Não há como julgar a causa de sua morte...é triste perder alguém e ponto.
    Botafoguense, menina? Ri muito quando disse que o elegante Seedorf (um charme) casou-se sem você..que injustiça, não? hahahaha
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  18. OLÁ MILENE,

    nesta sua calendoscópica postagem, ressalto, e o com o calor dos aplausos idêntico a esta canícula terrível que dizima o gado e sacrifica os humanos neste adorável agreste alogoano que :Principe Seedorf é o cassete! kkkkkkkkkk

    Ora, minha alagoana ilustre e que, tanto abrilhanta os meus blog com esta verve nordestina e arretadíssima, eu sou carioca, hetero, pentacampeão e acima de tudo VASCAINO. kkkkkkkkkkkkkkkkkk.

    Tenhamos o minimo pudor gramatical ao nominar um simplório perna de pau botafoguense, de idade provecta de "príncipe" e alertá-la que não foi o botafogo que ganhou do meu VASCÃO e sim, o meu VASCÃO que perdeu para este timinho do botafogo.

    E a razão?

    Na vida quem não não faz toma e meu VASCÃO com medo de tomar gol - pois, o empate por merecimento o tornaria campeão - jogou defensivamente e possibilitou que seu time (ninguém é perfeito, nem esta alagoana), fizesse num lance fortuito e de pura sorte, o gol que precisava.

    Portanto, neste meu "abração carioca" ,minha dileta alagoana, agrego meus mais desabonadores adjetivos a este seu príncipe, que como diria minha avó: De meia tigela! kkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  19. Oooi!!!
    Tempinho que eu não vinha por aqui, né?
    Pois então começamos do começo:
    adorei a nova "roupa" do blog!! Esses quadradinhos com flores me conquistaram!!!
    Bem, o Papa já foi eleito e que faça o melhor que puder. Não sou católica, mas achei esse bem mais simpático do que o último.
    Por aqui faz bastante frio, mas chuva não tem muito ainda. Se vier mando um pouquinho até ai, tá?
    E parabéns pelo Botafogo, mas ainda sou mais o meu Grêmio, hehehehe.
    Um ótimo final de semana pra ti!!!

    Bejus

    ResponderExcluir