domingo, 2 de junho de 2013

"É A PORRA DO BRASIL"

Há alguns poucos anos estive num festival de música aqui na minha cidade, trazendo um bocado de bandas boas do rock nacional, e tal, só pra rimar. Antes do show dos Paralamas tivemos os Detonautas, Tico Santa Cruz mandando ver no rock and roll... Foi um show verdadeiramente contagiante.

Chegada a hora de cantar “Que Pais é Esse”, canção imortal da Legião Urbana, o povo caprichou no refrão alternativo, já marca registrada seja quem for a interpretá-la. Quando o artista canta “que país é esse?”, o povo imediatamente responde: “é a porra do Brasil”, em uníssono, peito estufado para que o universo perceba a sua insatisfação.

Lembro-me bem da reação do Tico quando o povo entoou o refrão que já é clichê incorporado à música. Parou tudo e disse mais ou menos assim: “Peraí, rapaziada. Essa porra de Brasil é o seu país, feito por você. É bom prestar atenção no que diz, porque pode estar dizendo contra si próprio”. O público imediatamente fez um mea culpa e atirou-se num recrudescente aplauso às palavras do cara, evidentemente sem muita certeza do que fazia, porque se ele voltasse atrás e remendasse um “é a porra do Brasil mermo”, tudo aplaudido seria outra vez... Enfim.

Vi circulando pela net uma imagem com dizeres do tipo “não vá ao Brasil, lá não tem leis, lá as pessoas são estupradas dentro dos ônibus” e tal, e etecétera. E segundo constava na legenda, essa imagem está passeando pelo mundo com essa poesia difamatória sobre o meu Brasil varonil-il-il. É mentira? Claro que não. Mazelas, feiuras é o que não falta por essas bandas, de cabo a rabo, de lá pra cá, de cá pra lá. São esquisitices proporcionais ao tamanho do país e não são recentes. É desde que o mundo decidiu-se chamar por esse nome, mas isso não dá o direito de um gringo filho da mãe dele sair por aí desdizendo o que essencialmente somos. Crime não é nossa particularidade. Bizarrices são inerentes ao ser humano e até que me provem o contrário, isso que existe do lado de lá de todas as fronteiras, também se trata de gente.

Portanto, gringo, se sua pessoa não quer mais passear por aqui, voe até a Coreia do Norte. Passe uma temporada no Afeganistão. Hospede-se nos albergues iraquianos. Refestele-se nos rios limpos da Índia. Seja calorosamente recebido na terra do Tio Sam, principalmente se você for de um país emergente. Voe de balão na Turquia, é bem seguro. Embarque nos metrôs de Londres, não há perigo algum de ser morto pela polícia, antes de sequer perceber presença dos soldados da rainha.

Divirta-se por aí, gringo. Mas não fale mal da porra do meu país, porque só eu posso fazê-lo e amá-lo, sem patriotismo cego, sem devoção desmedida, apenas numa espécie de nuance materna, de mãe que ama o filho mesmo que este seja um cabra safado, sem jeito, sem prestar pra nada. Hei de vislumbrar uma coisa qualquer a ser feita, além de me alojar no comodismo do desdém e achincalhe, que muitas vezes soa como pretexto para não fazer coisa alguma para o seu bem.

Eu, por vezes, não atento que o seu bem é o meu bem. Ele é o que eu, de certa forma, o permiti ser, ainda que não tenha contribuído para os seus rompantes de vilania, quando me omito, eu o permito ser ruim e injusto.

Que país é esse? É a porra do MEU Brasil. Esculhambe não, porque de esculhambação o bichinho está farto.

Atenciosamente, eu.


Em tempo: 
a palavra recrudescente nem caberia 
onde foi devidamente instalada, 
mas eu me apaixonei por ela numa postagem do Rodolfo 
e então, cá está. 
Eu a usaria hoje nem que fosse numa receita.  
Tipo: acrescente dois recrudescentes ovos batidos... 
Sou culta que só!
  Inté!


11 comentários:

  1. rs...Realmente não desce bem ver estrangeiros falarem mal daqui, ainda que tenham TODA razão! beijos,de volta, chica

    ResponderExcluir
  2. Olá! Eles não mostram suas misérias, e não são amigos dos amigos, como somos aqui! mais um divino texto Srta, abraços

    ResponderExcluir
  3. É menina porreta. Concordo contigo. Mazelas existem em todos os paises. Bjos.

    ResponderExcluir
  4. Uau, que desabafo, Milene!
    Vibrei com o que disse, senti-me do mesmo lado da barricada.

    Beijo ;)

    ResponderExcluir
  5. É isso aí, Milene, o país é uma porra mesmo, mas só nós temos o direito de dize-lo!
    Os gringos que xinguem seus próprios países!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Oi MíLi!

    Menina, eu sou roqueiro e bluzeiro. Também gosto de MPB de boa qualidade, tipo Zé Ramalho, Zeca Baleiro, Luiz Gonzaga e gente assim. Gosto de punk rock, quando era adolescente em São Paulo eu era punk, hahahahaha. Mas uma coisa eu vou te falar: Eu nunca gostei de palavrão gratuito, nunca falo um, nunca escrevo um (a não ser quando o texto ou o personagem pedem isso), e não gosto desse refrão. Ainda mais que quem canta nem sabe porque está falando.

    Eu entendi o seu texto. É um desabafo contra esses gringos chatos que falam mal do Brasil. Realmente aqui tem muuuuuitos problemas, mas os países deles também tem.
    A diferença é que eles tem orgulho de serem de seus países e procuram ver o lado bom que eles tem, e aqui não, a gente fica mostrando as coisas ruins e não se orgulha de nada. É um tipo de sindrome que assola nosso povo, parece que somos cachorros vira-latas.

    Um beijão e tenha uma linda semana!

    ResponderExcluir
  7. Pronto. Tõ concordando com tudo e assino sem ler suas "Idiossincrasias"

    (também tava doidinha pra usar esta palavra de origem grega]


    Beijo

    ResponderExcluir

  8. Bravo, Milene!
    É isso aí! Podemos esculachar nossa Pátria amada, mas que nenhum gringo ouse fazê-lo. O que acontece por aqui não é muito diferente e nem pior do que acontece em outros países. Que cada um defenda ou acuse sua Pátria como quiser, mas que saiba respeitar a Pátria alheia. Com todas as nossas mazelas, o Brasil ainda é o coração do mundo.

    Excelente! Não pude deixar de rir do 'em tempo'-rsrs.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Verdade, Milene. Outra coisa que me irrita é essa síndrome do vira-lata. Já viu o quadro do Fantástico com a Glória não sei das quantas? Praticamente nos obriga a aprender inglês pra tratar bem o turista. Oras, o setor hoteleiro de transportes e os aeroportos é que tem que se preocupar com isso. Quando viajamos tentam falar português pra nos entender? Não. Então que se virem aqui também.

    O Brasil é uma vergonha em vários sentidos e até acho que o gringo pode falar mal daqui (caso ele também fale do país dele), porém, isso de se vangloriar da sua origem para menosprezar a do outro não dá. Já sobre o Tico, discordo. Temos que falar é a porra do Brasil msm pq é. Gosto do Detonautas, mas ele é chato pra caramba. bj

    ResponderExcluir
  10. Bom dia Milene.. bacana teu desabafo.. é bem assim mesmo.. as vezes eu tb tenho vontade de sair metendo bronca.. Temos tanta coisa boa por aqui em termos de música.. mas a midia só abre pra funk ultimamente, nada contra e muito menos a favor é uma degradação da mulher isso ai... prefiro ficar com o Van halen e o acdc ou qualquer outra banda de rock pois pra mim música tem de ter conteudo.. bjs e um lindo dia

    http://lapidandoversos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Mi chuta na boca mesmo!
    Não defende não que o Brasil precisa ouvir umas poucas e boas.
    Gritar em show é fácil, quero ver gritar o tempo todo!

    É a porra do Brasil! É mesmo! Tá tudo errado aqui!

    ResponderExcluir