sexta-feira, 20 de setembro de 2013

BREVIDADE

Eu sugiro, avie-se enquanto lá fora a noite não é tão breve. Desvie-se das más notícias, desligue o rádio e a TV que só querem falar feiuras com você. Coloque uma música linda, que diga o amor ou qualquer coisa feita da mesma substância inebriante e visceral. Aumente o som e dance... E gire. E se quiser, grite! Expurgue os malditos fantasmas a insistirem na dança consigo. Desnude os pés. Descalce os vícios. Inverta as vilanias, converta-as. Desnorteie-se de momentânea alegria. Dance e cante uma felicidade inventada. Exagere-se de encantos, minha cara, porque a noite já é ligeira e lá fora toda a dor e feiura anseiam por lhe confrontar. 


8 comentários:

  1. Não podemos mesmo ficar presos às notícias tão ruins que nos cercam senão batemos a cafuringa antes do tempo, pois a coisa por aí tá feia! melhor olhar pela janela, nos encantar com a lua! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. meu bem, eu cansei de lhe dizer isso. Uma hora vc ia aprender que a vida não é tão pesada, como a que voce levava.

    ResponderExcluir
  3. [please, traga aqui essa semente
    enquanto a primavera esta à flor da pele]


    Beij0

    ResponderExcluir
  4. Dançar, cantar e poetar... pra aguentar.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Uma vida se inventa, então, pq não, construí-la com alegria. Bjos.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Milene! Pois que seja assim, a vida construída em cima de tragédias e tristezas talha a vida com um doce que azeda. Um abraço e linda semana!

    ResponderExcluir
  7. É bom fugir às vezes, Milene. Pena que não dá pra se abster sempre, mas ter a plenitude como base já é alguma coisa. Levar a vida com mais leveza se faz necessário. bjsssss

    ResponderExcluir
  8. Seu blog está muito bonito. Amei a mudança.
    Sabe que já dancei assim, sozinha, entregando-me à música e alegrando meu corpo e meu coração? (rss). Esquece-se de tudo e a sensibilidade se volta apenas para o belo. Bjs.

    ResponderExcluir