domingo, 1 de setembro de 2013

HABEMUS PC

Meu PC morreu. Lástima! Meu celular, o primogênito, um Nokia 1100, vulgo lanterninha, também morreu. Lástima! Me bateu uma carência tecnológica, sabe? Por que eles me deixaram, não me amariam mais?

Passados esses dias sem computador, a não ser pelas entradas ligeiras através do notbook do meu cunhado (valeu, Jackson!), um alvoroço de coisas aconteceram, desde as mais arrepiantes, às mais toscas. Comprei outro PC. Ainda não sepultei meu lanterninha. Penei a semana inteira em busca de um técnico de informática para inserir as vísceras no troço novo e fiquei constrangida por ter que ligar mais de uma vez pras pessoas indicadas. Será que eles cogitaram a possibilidade de eu ser lisíssima ou caloteiríssima? Poxa, tem vezes de eu pagar e essas vezes são recorrentes, eu juro!

Enquanto o PCVÉIO ainda era um moribundo, houve uma queda. Sim, o chão me atrai e eu garrei um ódio nisso. Mas não é sobre me lançar ao piso abraçada na pobre TV que eu quero falar, e sim das suas consequências. Sim, entre um beiço inchado e o joelho ferrado, sobrevivi... Isso não é uma psicografia... eu acho. O engraçado, só que não, foi a tatuagem “hematomática” que se formou no meu joelho uns dias depois do machucado, quando a nuvem roxa foi se dissipando. Estava lá, bem posto, um coração. Como diriam meus amigos paulistanos:” tá me ‘tirano’, mano?” ... E cabra, tal amor, vem sacanear até nos meus machucados? Esculhambei o arigó.

O JOELHO APAIXONADO

Deixando de lado as desimportâncias, a notícia do dia foi de lascar de tão séria. O moço que manda no mundo disse que agora vai descer o sarrafo bélico na Síria. Isso tudo é tão triste e louco. E interminável. Eu bem queria participar de uma daquelas reuniões da ONU, com os chefes de estado todos e dizer a eles: “Caras, vocês são um bando de chatos metidos a machões, jogando batalha naval com a vida real alheia... Coisa mais repetitiva e sem graça, pohha!” Então depois eu bateria a porta e correria pra me exilar no Brasil... Ops. Eu já moro no Brasil, né? É que aqui ficou bacana pra exilados políticos, criminosos e outros “osos”.

E ficou bacaninha também para os médicos da ilha do Fidel. Fidel morreu? Sério, eu não lembro. Ele e a Rainha Elizabeth me confundem, ficam num morre-não-morre na minha memória capenga... Mas, então. Vieram os médicos cubanos e foram vaiados logo na porteira da nossa roça. E depois a jornalista disse que as médicas de lá se vestiam feito empregadas domésticas. Todo mundo viu isso por aí, não conto novidade alguma. Garrei meio ódio dessa jornalista que de antemão pediu desculpas por estar sendo preconceituosa. Ora, vomita idiotices na rede social se achando a engraçadona e depois faz a Madalena arrependida? Nem digo mais nada... só penso.

Só espero que os médicos cubanos sejam humanos, ergam seus olhares e descubram que há medicação além da parceria buscopan-dicoflenaco... Estou sonhando, eu sei. Vieram médicos e não um sistema de saúde renovado.

E o beijo do Sheik? E a comoção e zoação? O moço deu um selinho no amigo e no dia seguinte sofreu ameaças dos ‘curintxia’ tudo, revoltados com tamanha afronta. “Aqui no Curintxia não! Aqui é lugar de macho!”... Oi? Eu lamento muito a crise do emprego no Brasil, embora tia Dilma insista na ideia de que não há motivos para reclamações, pois se houvesse emprego para todos, aqueles cinco bestões não teriam tido tempo para confeccionar faixas cretinas ameaçando alguém que só fez brincar. Não me lembro da mesma torcida ter ficado injuriada quando seus pares mataram o menino boliviano. Inverteu-se totalmente as prioridades, oxente!

Me estendi em demasia, né? Perdoe. Se leu até aqui, não se vá sem o meu abraço. E em gratidão adoraria causar um suspiro leve e confortador, assim que você fitar a imensidão de beleza amorosa que é esse menino, o Miguel da minha irmã e de tanta gente que é doidinha por ele. Meu Botafoguinho mais lindo que hoje, trinta e um de agosto, faz três meses.

O AMOR DA GENTE - MIGUEL


Um beijo, pessoas.

10 comentários:

  1. Felicidades ao Miguel da tua irmã! rs Mt fofo ele.

    Olha, eu fico atordoado quando fico sem pc. Virou vício mesmo, não tem jeito. Porque não quero entrar na internet por tablet, smarth ou sei lá o quê, quero digitar no teclado e não ficar naquele maldito toque suave que nunca entra de primeira.

    Bem vinda de volta, né. rs

    O Sheik é um babaca. Depois de toda essa polêmica inútil ele jogou sua atitude no lixo ao dizer que "ele não é são-paulino". Ah, por favor...

    A vinda do médicos cubanos foi totalmente equivocada e foi uma medida eleitoreira, mas eles não têm culpa. Vieram pra ajudar então que ajudem. Só não esperem encontrar condições de trabalho... bjssssssssss

    ResponderExcluir
  2. Rssssssssssssss...Essa do teu joelho apaixonado foi boa! E que bom que Habemus PC agora!!

    Que lindinho o Miguel! beijos,lindo SETEMBRO! chica

    ResponderExcluir
  3. A Elizabeth tá viva de teimosa. O Fidel já morreu, mas a medicina cubana é tão avançada que nem parece. Titia Dilma vai manemé. O dono do mundo tá meio perdidão. O teu joelho continua lindo. E o Miguel continua sendo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Hehehehehehehehe que bom que o pc novo já está aí funcionando a todo vapor! Vc é amiga demais, pra sumir desse tento!!!!!
    E o joelhinho, hehehehehe. Ele sara né?
    O nenê é lindo, mas com uma camizetinha do São Paulo ficaria melhor ainda!

    Um beijão, linda semana!

    ResponderExcluir
  5. Oi Mi

    Te leria com gosto por mais uns dois tantos desses, vai escrever gostoso assim lá nas Alagoas! Habemos textos da Mi novamente e isto é bom, muito bom.

    Sem piorar a situação, porque tombo com machucado não tem graça, seu joelho ficou uma graça com este coração.

    Num mundo onde os julgamentos da conduta alheia anda em alta o caráter não tem nenhuma importância, mas a sexualidade e outras cositas más, bem desimportantes ocuparam lugar de destaque.

    Miguel é lindo, parabéns para ele pelos 3 meses!

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. O Guel é a cara da Mi, não é à toa que se chama Miguel. Quer dizer q seus joelhos caiu de amor pelo chão, sei. Isso não tem nada a ver com a AAA...kkkkkk. Bem, meu nokia está véinho que ele só serve para ligar, o pc tá tão lesado e lento que o meu sobrinho perguntou se eu tou dando doses da vodka que hiberna na geladeira para ele, o note não quer mais carregar, vão tudo para a assistência, só eu que tou a toda e estou pensando em carregar uma bazuca até os gringos e enviar no Ó bama, será que ele é corinthiano? Fui. Bjos.

    ResponderExcluir
  7. Ah, mas não vou sem um abraço mesmo!
    O Miguel tá muito lindo!!! Eu sei que tu já sabe disso, mas não tem como não falar nada, hehehehehe.
    E esse joelho, mulher? Isso que dá ter tanto amor no coração! Ele acaba se espalhando pelo corpo todo :D.

    Bjobjo e uma ótima semana!!!

    ResponderExcluir

  8. Que garotão lindo, Milene. Mas mesmo se não fosse, você babaria da mesma forma, tenho certeza. Bebês sempre encantam.
    Meu PC está agonizando (e olha que só tem um aninho). Ontem eu e a Marilene fomos ao shopping em busca de outro, mas acabamos esquecendo o motivo principal do passeio e nos distraímos com outras coisas (rsrsrs).
    Incrível como o amor faz parte de sua vida. Até no joelho ele se revela. Cuidado com os tombos, menina!
    Adorei a descontração do texto ao focar temas sérios. Não adianta mesmo bater o pé contra o que já aconteceu. Resta torcer para que mais bobagens não ocorram. Quanto aos médicos cubanos, se há insuficiência de médicos por aqui, por que não acolhê-los com respeito. Não deixam de ser uma esperança para aqueles que estão sem qualquer assistência.

    Semana linda para você.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Então pego esse abraço... Para repor o que vc não me deu na época do meu natal(19/08) e fiquei numa tristeza que sÓ!!! Logo minha Mi_nina se esqueceu de mim?! Não acreditei. Mas es-que-ceu em todos os lugares possíveis. Lamento a queda e sei bem o tempo que demora pra tudo voltar ao seu devido lugar (se é que volta...meu ombro continua em algum planeta desconhecido)mas, devo dizer que a tatoo ficou lindia de viverrr! Esse fofo esquenta o coração da gente, né?!
    Beijuuss

    ResponderExcluir
  10. Milene, tenho que dizer que ri muito do título "joelho apaixonado", hahaha, "só que não", hahaha...fora de brincadeira, espero que já esteja recuperada.
    Tenho também uma dó com aparelhos tecnológicos que se vão...e olha que nem sou moça de muitas tecnologias, meu celular não tira nem foto (mas é meu e gosto dele).
    Quanto à esses desmandos do mundo (que também confundem minha cabeça), o que eu gostaria mesmo é que os poderosos o fossem também em respeito e alegria. Falta alegria no mundo, Milene... só os amargos são capazes de matar seja pelo que for.
    Ainda bem que o sorriso de um bebê nos salva!
    Um abraço!

    ResponderExcluir