segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

DO CAÓTICO CLICHÊ


Pra amanhã eu quero um bom dia de dentro pra fora, não aquele bom dia que se diz de par com um sorriso sem vontade. Pra amanhã eu quero um bom dia de verdade, sem a notícia feia estampada no jornal. Pra você ver, meu amigo, a toda hora é coisa banal. Pra amanhã, desligue sua televisão contaminada pela essência mais fétida. Cale a boca do locutor que insiste em dizer feiuras do dia anterior, seguida de uma piada infame e um descaso torpe, já preparado porque no dia seguinte haverá notícia ainda melhor. Pior. Se puder, amanhã, me desdiga o choro da criança perdida, violentada pela voz forte e assustadora de quem lhe devia proteção e respeito. Pra amanhã eu desejo a ilusão da igualdade verdadeira e não aquela dizendo mentiras no livro didático... E, ser como é, dançar como dança, não dará ao sujeito a condição de proliferador do medo pra quem não aprova o seu passo. Pra amanhã, vista-se da melhor poesia, escolha uma canção bonita e por um breve tempo queira ser alegre e leve, por um mísero e privilegiado amanhã desalojado do caos.

9 comentários:

  1. Oi, Milene! Embora seja completamente a favor da quebra de padrões, ler seu texto me fez pensar que a quebra de padrões hoje pode simplesmente representar os clichês que tanto nos fazem felizes.
    Porque a vida deveria ter como pré-requisito ser leve.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Como já é noite serve um enorme, de dentro pra fora, BOA NOIIIITE?! Pra essa noite bastou-me ler-te!
    Beijuuss minha Mi_nina amaaaaada

    ResponderExcluir
  3. Milene,seu texto nos serve para pararmos e refletirmos sobre o nosso dia a dia.São tantas as coisas que podemos sentir de dentro para fora.Podemos deixar nossa vida muito mais leve. Belo texto. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. Oi Milene,

    Eu também quero tudo isso. Só que de preferência para hoje, agora e não amanhã.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Fiquei pensando no segundo dia. Depois de tudo isso.
    Um beijo grande

    ResponderExcluir
  6. Quem dera que os anjos dissessem amém! Todos estamos querendo sorrisos e vida mais leve, surdez para essas notícias que causam dor na alma, indiferença para o que é dito tão somente para agradar, verdade e paz. Que receba sorrisos, Milene, daqueles contagiantes. Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Oi Milene,

    PARABENS pelo 1° lugar em ciências sociais na Universidade Federal de Alagoas, quando pensávamos que ja tinhamos tido tudo de maravilhoso em você, você apronta mais essa.
    Seu Luis deve estar muito orgulhoso de você. Assim como toda a família Lima.
    beijos, Geovane Lima.

    ResponderExcluir
  8. O amanhã é sempre uma esperança de cosas novas e quem sabe, melhores...
    Bjs, Milene!

    ResponderExcluir
  9. Todos queremos, Milene. E pena que nem sempre sabemos dar um bom dia desse jeito. Que texto excelente! Aliás, o título é tão bom quanto. Tentemos ser assim por pelo mesmo alguns milésimos de tempo. bjs

    ResponderExcluir