segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

À MEIA NOITE


Havia o silêncio e depois a música. Havia ela. Desejava a dança. Era uma dança boa, à meia luz da meia noite, com os pés alternando movimentos suaves e livres, conduzindo o corpo para lá e para cá. A alma, esta chegava a sorrir tamanho era o contentamento. Ela tinha alma de bailarina e o enlevo ao qual era submetida toda vez que conjugava esse verbo, era feito devanear a face mais doce da vida em prazerosos minutos. Dançar lhe avivava os sentires. Lá fora nada existia, tudo calava. Ali, à meia luz da meia noite, dançava, somente, só. Ao menos pelo tempo em que durasse aquele sonho. Ao menos pelo tempo que durasse aquela música, que bem poderia durar toda a eternidade... Ela dançava, só, somente.





10 comentários:

  1. Olá! Que linda dança, mesmo que só ou com as imagens, talvez as imagens sejam verdadeiras! abraços

    ResponderExcluir
  2. Lindo e que bom que ela dançava, nem importa se só ela...bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Milene, são tão bons esses momentos em que a alma pede somente a liberdade e a entrega da dança, porque esses são momentos em que há comunhão da alma com um inexplicável universo interior. Eu já quis ser bailarina! :)
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Lembrei daquele meu conto... vc deveria ter escrito antes e eu roubaria esse texto kkkkkk

    lindooooos

    beijos

    ResponderExcluir
  5. Dance, dance e dance...de dia, à noite, pela madrugada adentro.
    Beijuuss

    ResponderExcluir
  6. Lindo poema sem versos!
    Mais evidências da sua versatilidade!
    Dancei!
    Bj, Milene!

    ResponderExcluir
  7. Miminha, visite:

    http://www.escriberomantica.com/2013/08/como-publicar-na-amazon-de-graca.html

    Se quiser se registrar:

    https://www.createspace.com/Login.do;jsessionid=BDA3724B45FFB493364BAE5DC6486364.671e05290d42336dc6a35c57c9c17495

    Já aceitaram meu "Os Sete Ramos de Oliveira". Em algumas semanas estará à venda no mundo inteiro por cerca de US$ 10.
    O Site é em inglês, mas nada que o tradutor Google não resolva.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Já fiz como a sua bailarina, não à meia luz da meia noite . Como é bom nos entregarmos à música e dançar, só por prazer e em nossa companhia, apenas. Bjs.

    ResponderExcluir
  9. OI MILENE!
    QUE TEXTO LINDO!
    DANCEI EM MINHA ADOLESCÊNCIA, ENTÃO SOU APAIXONADA PELA DANÇA E QUEM UMA VEZ OU OURA NÃO SE ENTREGA ASSIM, SÓ SE DEIXANDO LEVAR PELA MÚSICA?
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Minha cara amiga, sempre lindos seus textos, poéticos, sublimes, parabéns.

    Saudações alvinegras,
    forte abraço,
    c@rlos Rosa

    ResponderExcluir