segunda-feira, 30 de junho de 2014

Né?


Eu nem fui trabalhar nessa manhã de segunda-feira e boa parte da responsabilidade eu dedico aos gatos que acham que a calha do meu telhado é octógono de UFC ou motel. Fosse motel o desastre pra minha estrutura seria menor, porque a gata mia, depois parece que aceita o love e desembesto de gritaria logo cessa.

Mas, não. Os gatos insuportáveis – sim, que me perdoem os meus amigos amantes dos bichanos,  mas esses cretinos de bigode que me assombram à meia noite, são insuportáveis – escolhem justo o meu telhado para arranjar confusão entre si, povo desunido! Então tem a maldita calha e eles vem, sem miar, e se jogam nela sem dó nem piedade do meu eu emocional emocionado. Vem o primeiro, o segundo, o terceiro... O resultado do salto nos meu ouvidos e na minha pressão arterial é um desastre imenso, porque mesmo eu sabendo que são os insuportáveis, sempre há a possibilidade de ser um meliante humano... Por que os cretinos primeiro me acordam no susto, duas horas depois é que começa o miado chamando briga.

Aí, o processo de retomada do sono não é coisa muito fácil. E eu insisto com o meu eu irritado que preciso dormir. E eu maldigo todos os gatos do planeta, representados por aqueles fulanos que me odeiam e escolhem a madrugada pra me dizerem isso.

Pela manhã, além do mal humor que me cai tão bem, quando eu não compreendo porque as pessoas amanhecem o dia querendo tanto papo, a enxaqueca e a pressão que acelerou feito na música do Djavan.

Depois eu penso no meu André, o meu siamês querido, e desodeio os bichanos... Ao menos até a próxima madrugada que eles vierem brincar de Jogos Miados com a minha pessoa.  


8 comentários:

  1. Gargalhando. Gargalhando muito. Boa crônica.
    Um beijo grande

    ResponderExcluir
  2. Rolinhas na comunheira, gatos na calha, grilos no quarto... você é uma privilegiada. Beijo.

    ResponderExcluir
  3. rssss...e a barulheira deles é graaaaaaaaaande mesmo!rrs... Tive muitos em casa e na época dos namoros, só Deus sabe!! bjs,chica

    ResponderExcluir
  4. Não sei se a vida é pouco ou demais para mim.
    Não sei se sinto de mais ou de menos, não sei
    Se me falta escrúpulo espiritual, ponto-de-apoio na inteligência,
    Consanguinidade com o mistério das coisas, choque
    Aos contatos, sangue sob golpes, estremeção aos ruídos,
    Ou se há outra significação para isto mais cômoda e feliz.
    Meu ser elástico, mola, agulha, trepidação ...
    Fragmento de "Passagem das Horas"

    Álvaro de Campos, 22 05 1916

    beijo

    ResponderExcluir
  5. Nossa, que confusão felina, Milene. Imagino como isso te atrapalhou. E de manhã tb me pergunto pq tem gente querendo papo... rs bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi, Milene... quando estava lendo seu texto lembrei do meu post da semana que fala dos gatos. São uns fofos... quando não estão na algazarra da briga ou do acasalamento. Ninguém merece!!! Enxaqueca é o que há... já tive crises horríveis, hoje me assolam mais leves, de vez em quando,, principalmente quando me sinto sobrecarregada ou triste. Um abraço!

    ResponderExcluir
  7. Oi Milene, nunca fui muito fã desses felinos. Quando estão carente, eles nos procuram se esfregam e rosnam, quando estão bem, são bichanos totalmente indiferentes e agem de acordo com suas vontades.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  8. Querida Milene, que situação! diria que as vezes passo por essa situação só que no chão, explico: tenho dois cães e os gatos da vizinhança entram em meu quintal para comer a ração do cães...derrubar meus vasos, urinam nos tapetes que ficam na varanda.. ai começa o barulho e por incrivel que pareça é sempre a partir das 3 da manhã, soninho mais gostoso.
    Desejo que os felinos resolvam deixar seu telhado....em muito breve....
    Agradeço sua visita ao Perseverança e seja sempre bem vinda, deixe sempre no seu comentário o seu link para outros leitores conhecerem suas postagens que são muito legais.
    Tentei visitar seu outro blog, infelizmente ele é restrito fica para outra vez então.
    Beijinho em seu coração.
    Nicinha

    ResponderExcluir