quarta-feira, 26 de novembro de 2014

SOBRE O NU E O QUASE NADA

Eu querendo escrever mas sem assimilar direito um assunto. Mas não preciso escrever necessariamente sobre um único assunto, concorda comigo o caro leitor amigo? Pois bem, vamos lá destrinchar essa bagaceira cotidiana.

E não é que a modinha da moça pelada na rua chegou aqui no meu agreste querido? Há na cidade um parque onde as pessoas fazem de um tudo, inclusive corridas e caminhadas para manterem inteiros os seus corpos e mentes cansadas. E hoje a moça, embora vestida com uma camisa amarrada na cabeça, além do par de tênis nos pés, desfilava serelepe o seu corpo nu pelo Lago da Perucaba. Há de se salientar que uma pessoa de pés descalços deve se sentir praticamente nua em pelo, por isso ela usava os tênis. Mas, roupas pra quê, não é mesmo? Eu, por mim, gostaria que o Hulk, aquele moço da seleção do Dunga, aderisse a essa prática e fosse o primeiro representante masculino dessa luta pela liberdade de usar o tênis que a pessoa quiser, e mais nada.

Meu coração não aguenta tanta emoção, minha gente. Meu coração, tadinho, está marrudo que só. A doutora disse que não é assim de se preocupar, ele está um músculo involuntário mais musculoso que o normal, porque sou hiper-maxi-mega-tensa, então o tadinho não suportou trabalhar tanto, com alguém lhe pagando tão poucos cuidados, então, deu-se uma tal hipertrofia e mais um bocado de nome estranho, que a pessoa lê e já pensa que vai morrer. Mas Doutora Marisa, gente boa que só, disse que disso morro não. É só estar alerta e cuidadosa, coisa que eu costumo fazer com uma destreza de um rinoceronte dançando balé. 

Quando eu quase pensei que ia morrer por causa da hipertrofia e o resto dos nomes todos, cheguei a configurar no meu pensamento a cena das pessoas postando algum tipo de foto que iria me fazer odiá-las onde quer que eu estivesse. Acho até que eu desmorria só pra voltar e esganar quem me colocasse num morto constrangimento. Que agora tem disso, tem quem arrume as maneiras mais bizarras de inventar as tais de selfies, mesmo que isso deixe o outro na condição mais vergonhosamente alheia possível. E quando o outro é um ex-vivo, então, lascou-se tudo. Só resta ao morador do outro mundo se esforçar na missão de puxar nem que seja um dedo do pé do seu algoz.

Respeito quem gosta de selfies até em hospitais. Tipo, respeito porque com gente doido a pessoa não pode discutir muito, né? A melhor saída é fingir achar tudo uma lindeza normal, inclusive isso de fotografar alguém na condição mais vulnerável, descabelada, amarelada, estranha que um vivente pode estar.

Falando em morto-vivo, que se é com hífen ou sem eu estou com preguiça de procurar saber, meu Botafogo é série B outra vez. Mas “b” é bem uma letra bonita, de Botafogo, bondade, beleza... E o certo é que o amor vai aonde o motivo de amar está. Só quem verdadeiramente ama o imperfeito, compreende.


Bora dormir? “B” de beijo.


5 comentários:

  1. Milene, por aqui as peladonas também apareceram. Conseguiram o que queriam!!! Mas, cada um ,cada qual! E adorei tua história do teu gato, no teu comentário! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Eu precisava descontrair pra ir almoçar sorridente. Amei

    ResponderExcluir
  3. Vibrei ao saber que a moda lançada na minha querida Porto Alegre já chegou também às ruas arapiraquenses!
    Logo, em todas as cidades do nosso Brasil poderemos ter nossas popozudas desfilando tão impunemente quanto um parlamentar corrupto...Kkkkkkk!
    Mas, infelizmente, já apareceram também os inevitáveis e dispensáveis machos(?) pelados, como o da Av. Paulista e outro em S. Caetano do Sul (SP).
    Quanto ao Fogão, estamos de volta ao plano “B”, graças ao pior presidente da história, que felizmente já levou um pé no traseiro!
    Que o Senhor ilumine o novo presidente, para acertar as finanças e nos tirar (mais uma vez) da segundona!
    Bj, Mi!

    ResponderExcluir
  4. Essa moda dos pelados é mt esquisita. Pensei primeiramente em ação de marketing, mas não é. Aqui no RJ não teve isso ainda, mas vai saber... E tu não vai morrer disso não, vai durar mt ainda. Sua médica gente boa é sábia. Bjs e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  5. Oi Mi

    e dá-lhe tênis(mais nada)!

    Menina, se cuide!

    "O amor vai aonde o motivo de amar está". Coisa mais linda isso!

    Beijos

    ResponderExcluir