quarta-feira, 11 de março de 2015

ENCANTO

Eram quatro crianças. A coordenadora me chegou com eles pra conferir se os nomes constavam de fato das listas corretas, já que quase duas semanas depois do início das aulas, chegavam na escola a primeira vez. Pelos nomes me lembrei de quando as duas mães, vizinhas lá daquele sítio tão longe, onde nem chega água ou luz elétrica, tinham ido fazer as suas matrículas. Uma delas, mãe de três crianças; a outra, mãe de uma das meninas. Saindo dali iam na feira comprar umas bicicletas usadas que era pra facilitar a vinda deles pra escola... moravam longe demais. Então ali, conferindo as listas, eu perguntei pro menino mais velho se eram eles que moravam bem longe da escola e ele confirmou o que eu já lembrava. Segui perguntando se haviam vindo de bicicleta e ele me sorriu um riso tão largo e inocente, falando quase ao mesmo tempo que a menina sarará dos lábios pintados num rosa um pouco vivo demais pra sua idade, que vieram mesmo foi de carona numa carroça de burro. Não perguntei mais nada antes que fossem pras suas salas, mas fiquei com aquele riso puro na minha lembrança, pensando que, se cada um tem o que merece, aqueles meninos hão de ter uma transformação tão grande na vida deles, que toda boniteza desse mundo será pequena. 

9 comentários:

  1. O começo de uma viagem mágica e cheia de aventuras.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo isso e já daqui, fico na torcida dessa mudança! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Esse seu pequeno texto deveria ser grudado no mural de várias escolas, Milene. Muito bom . bjsss

    ResponderExcluir
  4. Ai tomara que tenham mesmo!

    Que delícia de post Mi! Parabéns... Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Ah, Milene! E eu sorrindo junto com sua lembrança!
    Tenho um aluninho que sempre conta histórias sobre os animais que tem: cavalos, galinhos e até paTinhos (assim, com o T bem pronunciado, como é típico da roça).
    Essas crianças tem um brilho no olho que nada mais é capaz de reproduzir.
    Que toda a generosidade da vida que eles merecem nunca lhes tire o brilho nos olhos. Um abraço!

    ResponderExcluir
  6. E digamos Amém! A gente torce, crê, mesmo nesse país!
    Beijuuss Mi_nina amaaada

    ResponderExcluir
  7. Tocou-me profundamente, Milene!
    (Espero que a vida seja justa com essas crianças)

    Um beijinho :)

    ResponderExcluir