terça-feira, 1 de outubro de 2019

CONVERSÊ



Se perguntas me forem feitas acerca do que mais me causa efeito bom nesse meu cotidiano literário, eu respondo, sem precisão de muito pensar, que estar com alunos é a resposta.

Foi, hoje, um desses dias. Estive por uma hora, medida inexata, conversando com os meninos da 2ª B, da Escola Padre Jefferson, que é minha morada profissional.

Repare que foi uma conversa tão boa nesse mundo! A mim me causou rebuliço percebê-los cientes das minhas crônicas e, o melhor de tudo, se percebendo nelas.

Quando as escrevi não o fiz na intenção de atingir esse ou aquele público, porque falharia miseravelmente nesse intento. Eu apenas as escrevi, dando retrato às minhas saudades e pronto; quando a resposta veio sob forma de satisfação das pessoas que se identificaram porque elas têm memórias semelhantes às minhas, foi maravilhoso.

Mas eu jamais pensei que atingiria saudades dessa gente tão novinha, tão cheia de viço; essa gente bonita com tanta estória para viver e eles já tem gavetas ocupadas de lembranças. Uma sensação de afago, sabe? Aquelas cosquinhas que alguém ajeita de fazer na gente e é tão prazeroso.

Fizeram perguntas muitas e todas repletas de sentido; eles estavam ali para verdadeiramente conversar comigo e saber dos meandros da escrita... espero tê-los ajudado a compreender que é preciso buscar a palavra da forma mais sentida possível e assim ela virá com verdade.

Teve uma parte boa, que eu conto aqui disfarçadamente, que foi quando perguntaram, como eu fiz para nascer assim tão linda; também disseram que eu parecia ter vinte e não cinquenta anos. Olha, espero que nenhum professor ouse dar nota ruim pra esses dois meninos, porque não sei se serei capaz de registrá-las.

O meu imenso muito obrigada para Dayara e Tamires, com participação da Erijane que esteve presente um bom pedaço. Ao professor Adailton eu digo que faço um precinho especial do Pés de Sonho pra ele... por 150,00 dá pra fechar negócio.

Estou eu mais leveza depois dessa interação. Que maravilha!




4 comentários:

  1. Foi um prazer, Milene, prestigiá-la nessa conversa tão agradável e enriquecedora para a nossa aprendizagem. Tenho certeza que esses alunos estão adorando lhe conhecer melhor.

    ResponderExcluir
  2. Essa interação só pode bem fazer! Bjs,chica

    ResponderExcluir
  3. Eu quero meu livro, kkkkkk. Minha chata de todos os dias. Bjo

    ResponderExcluir